Começar de Novo (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Começar de Novo
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Duração 50 minutos
Criador(es) Antônio Calmon
Elizabeth Jhin
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Marcos Paulo
Câmera Multicâmera
Roteirista(s) Álvaro Ramos
Eliane Garcia
Leandra Pires
Lílian Garcia
Márcia Prates
Maria Helena Nascimento
Mauro Wilson
Elenco
Tema de abertura "Tomara", Paula Morelenbaum
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 30 de agosto de 200415 de abril de 2005
N.º de episódios 196

Começar de Novo é uma telenovela brasileira produzida pela Rede Globo e exibida no horário das 19 horas, entre 30 de agosto de 2004 e 15 de abril de 2005, em 196 capítulos, substituindo Da Cor do Pecado e sendo substituída por A Lua Me Disse.[1] Foi a 67ª "novela das sete" exibida pela emissora.[2] Escrita por Antônio Calmon e Elizabeth Jhin, com a colaboração de Álvaro Ramos, Eliane Garcia, Lílian Garcia, Mauro Wilson, Leandra Pires, Maria Helena Nascimento e Márcia Prates, dirigida por Marcelo Travesso, Gustavo Fernandez, Edson Spinello e Paulo Silvestrini, com direção geral de Luiz Henrique Rios e Carlos Araújo e núcleo de Marcos Paulo.[1] Foi livremente inspirada na obra O Conde de Monte Cristo, de Alexandre Dumas.[3]

Contou com as participações de Marcos Paulo, Natália do Vale, Werner Schünemann, Vladimir Brichta, Carolina Ferraz, Lília Cabral, Antonio Calloni e Eva Wilma.[1]

Produção[editar | editar código-fonte]

As primeiras cenas da telenovela foram gravadas em Moscou, na Rússia.

Originalmente a trama se chamaria Romance, porém a direção de teledramaturgia da emissora considerou-a simples e mudou para Começar de Novo mesmo a contragosto dos autores.[4] Segundo o autor, a principal inspiração veio da obra O Conde de Monte Cristo de Alexandre Dumas, que narrava a história de um homem dado como morto, que volta para se vingar daqueles que o prejudicaram, tendo ainda referências de trabalhos dos russos Leon Tolstoi e Fiodor Dostoievski.[5][6] Já a história da órfã maltratada pela madrasta, interpretada por Manuela do Monte foi inspirada no clássico Branca de Neve, sendo que a personagem foi batizada de Branca das Neves.[7] Quissamã, no Rio de Janeiro, serviu de inspiração para a cidade cenográfica de Ouro Negro.[8]

As primeiras gravações da novela foram realizadas em São Petersburgo e Moscou, na Rússia, para onde viajaram Marcos Paulo, Giselle Itié, Erik Marmo, Emiliano Queiroz e Antônio Abujamra para registrar as cenas do ao redor do personagem Andrei.[9] A Petrobras investiu R$ 5 milhões para patrocinar a novela, garantindo que a temática envolvendo petróleo fosse tratada de forma positiva e valorizando o produto nacional, sendo que a trama ganhou postos com o logo da empresa e textos publicitários enaltecendo-a.[10] A intenção inicial da Petrobras era investir R$ 20 milhões para ter publicidade garantida em todos os capítulos, porém a emissora avaliou que isso poderia soar institucional demais e desgastar tanto o público, quanto a marca.[11] A trama repetiu os pares românticos de outras novelas, como Vladimir Brichta e Carolina Ferraz de Kubanacan, Max Fercondini e Sthefany Brito de Agora É que São Elas e Kayky Brito e Juliana Lohmann, de O Beijo do Vampiro.[12]

Antônio Calmon declarou que Começar de Novo foi sua pior novela até então e "uma das piores experiências" de sua vida, alegando que as cobranças por um melhor desempenho acarretaram crises de hipertensão.[4] Além disso os afastamentos de Carlos Vereza, Vladimir Brichta e do diretor Carlos Araújo, segundo ele, prejudicaram o andamento da obra.[4]

Escolha do elenco[editar | editar código-fonte]

Mariana Ximenes foi escalada para interpretar Júlia, um dos papéis principais da trama mais por ter emendado duas protagonistas seguidas em A Casa das Sete Mulheres e Chocolate com Pimenta; A atriz foi substituída por Giselle Itié.[13]

Preparação[editar | editar código-fonte]

Marcos Paulo teve que emagrecer 15kg para adequar-se ao perfil do protagonista, uma vez que era seu retorno às novelas após dez anos se dedicando como diretor apenas.[14] Cássia Linhares fez aulas de mergulho para compor a personagem, que era uma mergulhadora que trabalhava em uma empresa de exploração de petróleo, além de ter morado uma semana em uma plataforma P-40 da Petrobras acompanhando a rotina dos mergulhadores profissionais do local.[15] Uma professora de russo foi contratada para ensinar o básico da língua para Marcos Paulo, Antonio Abujamra e Jaime Leibovitch para que eles gravassem as cenas na Rússia.[4]

Problemas com locações e temáticas[editar | editar código-fonte]

Originalmente os autores planejavam que o personagem principal fosse um imigrante do Oriente Médio, porém a ideia foi abortada após os Atentados de 11 de março, em Madri,na Espanha, em 11 de março do mesmo ano, realizados por terroristas muçulmanos, procurando evitar que um personagem do local gerasse uma recepção negativa para a novela.[16]A Venezuela seria a seguinte opção do autor.Mas o país passava também por uma crise financeira, porém a ideia também teve que ser evitada para não esbarrar em política internacional.[17]./A terceira opção foi a Rússia que junto da Venezuela é um dos maiores produtores de hidrocarbonetos do mundo e mais um outro problema aconteceu. Durante as gravações da novela no país,um dos maiores esquemas de sonegação de impostos da história se tornou público e no epicentro estava a YUKOS,que á época era a maior empresa petrolífera do país.[6] Como a produção da novela estava sendo financiada em parte pelo Ministério de Turismo da Rússia e por um dos canais de televisão público do país,os autores optaram por excluir a parte da trama em que a origem da riqueza do protagonista era explicada.[6]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A história se inicia em 1974, em Ouro Negro, São Paulo, onde a exploração de petróleo move a cidade. Miguel (Marcos Paulo) e Letícia (Natália do Vale) vivem um amor proibido, uma vez que a poderosa Lucrécia (Eva Wilma), grande exploradora do produto, era contra a filha de envolver com um o filho de imigrante. Os dois decidem fugir, porém Lucrécia descobre e, com a ajuda do empresário corrupto Ademar (Carlos Vereza), contrata um mercenário para matar o rapaz. Apesar de ser dado como morto, Miguel sobrevive e é levado de volta para a Rússia por um amigo, onde vive por anos sem se lembrar de nada de seu passado, adotando o novo nome de Andrei Ivanovitch. Após 30 anos Letícia se casou com Anselmo (Werner Schünemann), um homem apagado que vive as ordens de Lucrécia e sofre por saber que nunca foi amado pela esposa, tendo dois filhos, o rebelde Abel (Eduardo Pires) e o deprimido Pedro (Vladimir Brichta) – que apenas os dois sabem que, na verdade, é filho de Miguel. O rapaz, que é fragilizado pela infelicidade da família, namora a mergulhadora Maria (Cássia Linhares), mas descobre o amor mesmo com a atrapalhada Gigi (Carolina Ferraz).

Ainda há o drama de Aída (Lília Cabral), que no passado foi impedida por Lucrécia de se relacionar com Olavinho (Antonio Calloni) por ser filha da empregada, obrigando o filho a se casar com a fútil Lúcia (Luíza Tomé). Após três décadas Aída se tornou viúva de um rico empresário, sendo agora dona do SPA Esmeralda, mas ainda manteve seu relacionamento com Olavinho sem que ninguém soubesse, o grande amor de sua vida. Tudo muda quando ela descobre que o filho que acreditou ter morrido no parto foi na verdade vendido por Lucrécia para outra família para tentar acabar de vez com o vínculo do casal, tendo agora a missão de tentar se reaproximar de Mário (Bruno Pereira) e lhe contar a verdade de uma forma branda. Enquanto isso Miguel recupera parte da memória e retorna a Ouro Negro sob o nome de Andrei Ivanovitch para se vingar daqueles que atentaram contra sua vida, embora não se lembre de quem era sua paixão do passado. Ele se envolve com Júlia (Giselle Itié), moça cabeça-de-vento que nunca conseguiu seguir a carreira de atriz e vive na mão do irmão Carlos (Erik Marmo), um mau-caráter disposto a tudo por dinheiro.

A cidade ainda guarda outras histórias, como de Dandara (Sthefany Brito), que chega atrás de seu verdadeiro pai, Sid (Cássio Gabus Mendes), e atrai os encantos de Abel, de Mário e Murilo (Max Fercondini) – sobrinho do mau-caráter Ademar, que maltrata a jovem esposa Carmem (Paloma Duarte) e a mantém em cárcere privado. Já Branca (Manuela do Monte) é filha do segundo casamento do ex-marido de Lucrécia, ficando nas mãos da madrasta após a morte dele, sofrendo muitas humilhações. Enquanto isso Betinho (Kayky Brito) vive para o futebol e nem nota o interesse de Teca (Juliana Lohmann). Ainda há o divertido casal Pimenta (Antônio Pedro) e Joana (Solange Couto), que vivem com ciúme um do outro, e os hippies Janis (Marília Pêra) e Elvis (Luis Gustavo), que vivem no Sítio Woodstock como na década de 70.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Exibição[editar | editar código-fonte]

Começar de Novo foi vendida para 15 países,a grande maioria que eram parte da antiga União Soviética: Armênia, Azerbaijão, Bielorrússia, Geórgia, Cazaquistão, Quirguistão, Tajiquistão, Turcomenistão, Uzbequistão, Ucrânia e a própria Rússia,além de Portugal e Moçambique.[18]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Marcos Paulo Miguel Arcanjo Karamazov / Andrei Ivanovitch
Natália do Vale Letícia Borges
Eva Wilma Lucrécia Borges
Werner Schünemann Anselmo Pessoa
Vladimir Brichta Pedro Borges
Carolina Ferraz Gisela Manhães (Gigi)
Lília Cabral Aída Meira
Antonio Calloni Olavo Borges (Olavinho)
Luíza Tomé Lúcia Bilac Borges
Giselle Itié Júlia Moreno / Giulia Magnani
Erik Marmo Carlos Magnani
Cássia Linhares Maria Rocha
Marília Pêra Marlene Emilinha Teles Oliveira (Janis Doidona)
Luis Gustavo Glauco Oliveira Teles (Elvis Doidão)
Max Fercondini Murilo Nóbrega
Sthefany Brito Dandara Viegas Teles Oliveira
Bruno Pereira Mário Nogueira Paes / Mário Meira Borges
Kayky Brito Roberto Castro Teles Oliveira (Betinho)
Juliana Lohmann Teresa Bilac Borges (Teca)
Manuela do Monte Branca das Neves
Eduardo Pires Abel Borges
Felipe Folgosi Henrique Almeida (Rico)
Roberta Gualda Linda Flor de Linhares Bilac
Carlos Vereza Ademar Nóbrega
Paloma Duarte Carmem Nóbrega
Cássio Gabus Mendes Sidarta Gautama Teles Oliveira (Sid)
Carolyna Aguiar Isadora Castro Teles Oliveira
Antônio Abujamra Dmitri Nicolaievitch
Fernanda Machado Sonya Karamazov
Antônio Pedro Dr. Honório Pimenta
Solange Couto Joana Flores Pimenta
Eduardo Galvão Arthur Monteiro
Bel Kutner Marilyn Monteiro
Isabel Fillardis Drª. Eurídice Olegário
Gustavo Mello Delegado Moacir Flores
Thalma de Freitas Elvira
Guilherme Bernard Lucas Souza
Luma Costa Márcia Anita Estrela
Gabriel Azevedo Tadeu
Guilherme Piva Dr. Márcio Estrela
Betty Gofman Anita Estrela
Maurício Gonçalves Jairo Souza
Nívea Helen Margarida Souza
Rosane Gofman Rosário
Carmo Dalla Vecchia Tenório
Maria Clara Mattos Simone
Tony Tornado Xavier Flores
Pedro Malta Pedro Castro Teles Oliveira (Pepê)
Rafael Ciani Francisco Bilac Borges (Kiko)
Marina Ruy Barbosa Ana Maria (Aninha)
Ramon Francisco Eduardo Souza (Dudu)

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Odilon Wagner Péricles Nogueira Paes
Thiago Rodrigues Miguel Arcanjo (jovem)
Camila dos Anjos Letícia (jovem)
Leona Cavalli Lucrécia Borges (jovem)
Edward Boggis Anselmo (jovem)
Wagner Santisteban Olavinho (jovem)
Sarah Maciel Leticia (criança)
Victor Cugula Miguel Arcanjo (criança)
Dalton Vigh Johnny Manhães
Tarcísio Filho Estêvão Cidreira
Lúcia Alves Ítala Magnani
Bruno Garcia Tiago Dinis
Deborah Evelyn Dora
Daniel Dantas Wagner
Virgínia Cavendish Virgínia
Gláucio Gomes Delfino
Elaine Mickely Tânia Mimosa
Emiliano Queiroz Ivan Mishkin
Milton Gonçalves Lázaro
Oswaldo Loureiro Albert
Paula Franco Anna Karamazov
Celso Frateschi Mikail Karamazov
Lauro Góes Romualdo Cidreira
Cristina Pereira Lavínia Teodora
Rogério Fróes Eurípedes
Milena Toscano Sofia
Suzana Faini Juíza
Deyse Braga Mônica
Marco Miranda Mateus
Érika Evantini Teresa
Bruna di Túllio Roseclair
Olívia Torres Marcinha
Jaime Leibovitch Leon
Kiko Mascarenhas Sandro
Mariah da Penha Neuza
William Vita Capanga de Lucrécia Borges
Rogério Barros Jorge

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

Começar de Novo: Nacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 20 de setembro de 2004
Gênero(s)
Formato(s) CD
Gravadora(s) Som Livre

A primeira trilha sonora da telenovela foi lançada em 20 de setembro de 2004 pela Som Livre compilando canções nacionais. Marcos Paulo ilustrou a capa do álbum.[19]

Lista de faixas
N.º TítuloMúsicaPersonagem tema Duração
1. "Feelings"  Caetano VelosoLetícia e Miguel 3:43
2. "Difícil pra Você"  LukaMoacir e Eurídice 3:25
3. "Happy Hour à Beira Mar"  Wilson SimoninhaSPA Esmeralda 3:31
4. "Xamego"  Elba RamalhoLúcia 3:16
5. "Volta"  Fábio JúniorLetícia e Miguel 3:42
6. "Você Não Vem"  Pedro SolBetinho e Teca 3:20
7. "Não Olhe Pra Trás"  Capital InicialBranca e Abel 3:47
8. "Não Leve a Mal"  Danni CarlosJúlia 3:45
9. "Eu Quero Sempre Mais"  Ira! e PittyPedro e Maria / Pedro e Gigi 3:45
10. "O Ar Que Eu Respiro"  Alex GuedesDandara e Mário / Dandara e Murilo 3:20
11. "Mantra"  Nando ReisJanis e Elvis 3:24
12. "Não é Sério"  Charlie Brown Jr. e Negra LiLucas e Teca 3:15
13. "Guerreiro, Guerreira"  Negra Li e HeliãoElvira 3:31
14. "A Fórmula do Amor"  PenélopeDandara e Abel / Dandara e Murilo 3:38
15. "Marcianita"  Leo JaimeAída e Olavinho 3:27
16. "Tomara"  Paula MorelenbaumAbertura 3:31

Internacional[editar | editar código-fonte]

Começar de Novo: Internacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 11 de outubro de 2004
Gênero(s)
Formato(s) CD
Gravadora(s) Som Livre

A segunda trilha sonora da telenovela foi lançada em 11 de outubro de 2004 pela Som Livre compilando canções de artistas internacionais em espanhol e inglês. Vladimir Brichta ilustrou a capa do álbum.[20]

Lista de faixas
N.º TítuloMúsicaPersonagem tema Duração
1. "Sere Nere"  Tiziano FerroCarmem 3:43
2. "Take My Breath Away"  Jessica SimpsonLetícia 3:25
3. "What Am I To You?"  Norah JonesMiguel e Letícia 3:31
4. "Entra En Mi Vida"  Sin BanderaAída e Olavinho 3:16
5. "The Reason"  HoobastankAnselmo 3:42
6. "Let's Get Retarded"  Black Eyed PeasMário 3:20
7. "Dip It Low"  Christina MilianBetinho e Teca 3:47
8. "Flying"  Bryan AdamsBranca 3:45
9. "Temptation"  Diana KrallGigi 3:45
10. "Non Dirmi Niente"  Ornella VanoniJanis e Elvis 3:20
11. "Guajira (I Love U 2 Much)"  Yerba BuenaJúlia 3:24
12. "Seven Nation Army"  ArenaGeral 3:15
13. "You Don't Know My Name"  Alicia KeysSonya e Carlos 3:31
14. "Never Leave You"  EZ3Geral 3:38
15. "Gia"  Despina VandiRico e Linda 3:27
16. "Satellite Of Love"  Lou ReedMárcio e Anita 3:31
Outras canções que não foram incluídas na trilha sonora

Audiência[editar | editar código-fonte]

Começar de Novo estreou com 40 pontos e 59% de participação dos televisores ligados, representando uma queda de cinco pontos em relação ao primeiro capitulo da antecessora, Da Cor do Pecado.[21][22] Aos poucos os índices foram caindo, ficando entre 25 e 30 pontos, muito abaixo do esperado pela direção, se tornando a telenovela menos assistida da emissora, atrás da "novela das seis" Cabocla e da décima primeira temporada de Malhação, que se mantinham entre 35 e 40 pontos.[23] Boa parte da queda na audiência deu-se pela concorrência de A Escrava Isaura, na RecordTV, que reativava a teledramaturgia da emissora com um grande investimento, e chegava a marcar entre 12 e 16 pontos – ainda atrás de Começar de Novo, embora na época dois dígitos fora da Rede Globo foram raros e a trama tinha aumentado os índices do horário, que antes eram de 5 pontos.[24][25] Em 5 de fevereiro de 2005 sua audiência chegou a apenas 22 pontos.[26] Seu último capítulo marcou 33 pontos, uma queda de 17 pontos em relação a antecessora, que saiu do ar com 50.[26][27] Começar de Novo teve média geral de 31 pontos, a segunda menor da história das "novelas das sete" até então, atrás apenas de As Filhas da Mãe, e uma das cinco piores da década de 2000.[28]

Referências

  1. a b c d «Começar de Novo». Teledramaturgia. Consultado em 31 de outubro de 2016. Cópia arquivada em 10 de março de 2016 
  2. «Novela "Começar de Novo" estréia na próxima segunda-feira». Folha Ilustrada. 27 de agosto de 2004. Consultado em 23 de junho de 2015 
  3. «COMEÇAR DE NOVO - GALERIA DE PERSONAGENS». memoriaglobo.globo.com. Consultado em 27 de julho de 2017 
  4. a b c d «Antonio Calmon avalia o que deu errado em "Começar de Novo"». Folha de S.Paulo. Consultado em 30 de março de 2018 
  5. «O que você achou do capítulo de estréia da novela "Começar de Novo"?». UOL. Consultado em 30 de março de 2018 
  6. a b c «Nova novela da Globo ganha tempero extra com petróleo russo». UOL. Consultado em 30 de março de 2018 
  7. «"Começar de Novo" terá amores perdidos e vingança; conheça os personagens». Terra. Consultado em 30 de março de 2018 
  8. «CENOGRAFIA E ARTE». Globo. Consultado em 30 de março de 2018 
  9. «Programa de Preta Gil "copia" Xuxa; Marcos Paulo namora mais uma atriz». Folha de S.Paulo. Consultado em 30 de março de 2018 
  10. «Petrobras injeta R$ 5 milhões em novela». Folha de S.Paulo. Consultado em 30 de março de 2018 
  11. «CURIOSIDADES». Globo. Consultado em 29 de março de 2018 
  12. «Max Fercondini e Sthefany Brito trabalham juntos de novo». Virgula. Consultado em 30 de março de 2018 
  13. Redação (7 de julho de 2017). «Fora das novelas há quase 10 anos, Antônio Calmon fala sobre fracassos: "A culpa é sempre do autor"». Na Telinha. Consultado em 17 de novembro de 2018 
  14. «O galã Marcos Paulo perde 15 kg». Terra. Consultado em 30 de março de 2018 
  15. «Cássia Linhares mergulha no personagem». Gazeta Digital. Consultado em 30 de março de 2018 
  16. «Nova novela da Globo com petróleo russo». Portal Público. Consultado em 30 de março de 2018 
  17. «'Começar de Novo' tenta segurar audiência das 19h». Diário do Grande ABC. Consultado em 30 de março de 2018 
  18. Começar de Novo - Curiosidades Memória Globo
  19. «Começar de Novo Nacional». Teledramaturgia. Consultado em 30 de março de 2018 
  20. «Começar de Novo: Internacional». Teledramaturgia. Consultado em 18 de março de 2018 
  21. «"Começar de Novo" estréia com 40 pontos no Ibope». Terra. 31 de agosto de 2004. Consultado em 23 de junho de 2015 
  22. «"Da Cor do Pecado" faz melhor estréia no horário desde 1996». Folha Ilustrada. 27 de janeiro de 2004. Consultado em 22 de dezembro de 2013 
  23. «Novela diversifica público e sobe na audiência». Globo. Consultado em 30 de março de 2018 
  24. Castro, Daniel (11 de dezembro de 2004). «Clássico». Folha de S.Paulo. Consultado em 2 de janeiro de 2014 
  25. Castro, Daniel (23 de setembro de 2004). «Meta». Folha de S.Paulo. Consultado em 2 de janeiro de 2014 
  26. a b Dirceu Alves (25 de abril de 2005). «"Começar de Novo" :Trama de Antonio Calmon foi do drama à comédia e sai do ar sem deixar saudade». Terra. Consultado em 3 de setembro de 2015 
  27. «Final de "Da Cor do Pecado" marca 50 pontos». exclusivo.terra.com.br. 28 de agosto de 2012. Consultado em 3 de outubro de 2012 
  28. «Ibope de novelas desaba na Globo». UOL Notícias. 18 de setembro de 2008. Consultado em 29 de Dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]