Governo João Batista Figueiredo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Figueiredo.jpg

O Governo João Figueiredo corresponde ao período da história do Brasil, em que João Batista de Oliveira Figueiredo governou o Brasil, entre 15 de março de 1979 até 15 de março de 1985.[1]

Seu governo marca o último período do regime ou ditadura militar no Brasil, e seus principais aspectos são a anistia política ampla e irrestrita, o agravamento da crise econômica iniciada em 1974 com a crise do petróleo, abertura política, e consequentemente a redemocratização do país.[2]

Durante seu governo registrou-se um crescimento de 13,93% do PIB (média de 2,34%), e uma redução de 0,17% da renda per capita.[3] Figueiredo assumiu com a inflação em 40,81% e entregou a 215,27%.[4]

Posse[editar | editar código-fonte]

Eleição Presidencial no Brasil de 1978[editar | editar código-fonte]

A eleição de 1978 ocorreu de forma indireta, em um colégio eleitoral no dia 15 de outubro de 1978. Naquele momento, o Brasil estava passando por uma abertura política lenta, gradual e segura, como dizia o presidente da época Ernesto Geisel. O MDB tentou mais uma vez lançar um anticandidato, o general Euler Bentes Monteiro.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Governo de João Figueiredo (1979-1985) - Regime Militar». InfoEscola. Consultado em 12 de maio de 2019 
  2. «Governo de João Figueiredo (1979-1985) - Regime Militar». InfoEscola. Consultado em 12 de maio de 2019 
  3. «GDP growth (annual %) | Data». data.worldbank.org. Consultado em 12 de maio de 2019 
  4. «Inflação e dívida pública explodiram no Brasil ao final da ditadura militar». www.r7.com. Consultado em 12 de maio de 2019