TV Walter Abrahão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
TV Walter Abrahão
Gamecorp Televisão Ltda.
Tipo Canal de televisão por assinatura
País Brasil
Fundação 16 de maio de 2020
por Walter Abrahão Filho
Proprietário Walter Abrahão Filho
Cidade de origem São Paulo, SP
Sede São Paulo, SP
Estúdios São Paulo, SP
Slogan Um novo canal para um novo Brasil
Entreterimento e Ajuda ao Próximo (institucional)
Formato de vídeo 480i (16:9 SDTV letterbox)
Cobertura 95% das operadoras do Brasil
Emissoras afiliadas TV8
Nome(s) anterior(es) PlayTV (2008–2020)
Página oficial www.tvwa.com.br
Disponibilidade por satélite
Claro TV
Canal 122
Sky
Canal 161
Oi TV
Canal 109
Canal 143 (Satélite SES-6) (Star One C3 ) 3916 V 4993 SD.
Disponibilidade por cabo
Claro TV
Canal 122
Life TV
Canal 702
TBL
Canal 13
Cabo Telecom
Canal 522
TCM
Canal 205
BVCi
Canal 130
Disponibilidade digital
Claro Box TV
Canal 622

TV Walter Abrahão (também chamada de TV WA) é um canal de televisão por assinatura brasileiro. Sua programação é voltada ao entretenimento e aos esportes, além de ter conteúdos para o público jovem. De propriedade do empresário Walter Abrahão Filho, o nome da emissora é referência a seu pai, o locutor esportivo Walter Abrahão.

História[editar | editar código-fonte]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de maio de 2020, o proprietário da Gamecorp, Fábio Luís Lula da Silva, anunciou a venda de 70% da ações da empresa, incluindo a PlayTV para o empresário Walter Abrahão Filho, encerrando assim uma saga de 13 anos e 11 meses no ramo de telecomunicações. Além de Fábio, também venderam totalmente a cota os irmãos Fernando e Kalil Bittar. Em carta aberta, Fábio agradeceu os anos em que permaneceu a empresa, relembrando o auge da PlayTV em 2006, chegando a superar a extinta MTV Brasil na TV Aberta, além do Caso Gamecorp no mesmo ano, ocasionando no rompimento com o Grupo Bandeirantes de Comunicação em 2008 e consequentemente o fim das transmissões na TV Aberta, além do retorno via internet e em seguida na TV por assinatura.[1][2]

2020[editar | editar código-fonte]

Às 23h de 15 de maio de 2020, a PlayTV encerra sua programação, então composta por reprises e videoclipes. Sem aviso prévio, a TV WA entrou no ar às 2 horas do dia seguinte com a exibição de um institucional apresentando sua programação. A partir dali, o canal exibiu apenas pilotos gravados nos estúdios, com programas sem nomes definidos, fazendo parte do provisório Programa Walter Abrahão. Algumas atrações da PlayTV seguiram na sucessora como produções independentes, sem apresentar identificação.[3]
Sua programação estreou definitivamente em 13 de julho, após quase dois meses com pilotos e as reprises de partidas antigas.[4]

A TV WA realizou sua primeira transmissão ao vivo em 28 de novembro ao cobrir o Campeonato Sul-Americano da BWF.[5]

2021[editar | editar código-fonte]

Em 25 de janeiro, o canal adquiriu todos os 56 jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2022 com as seleções membras da CONMEBOL, sendo sua primeira grade aquisição, pegando o mercado esportivo de surpresa. A TV WA transmitiria exclusivamente todas as partidas dos times sul-americanos, exceto os jogos das Seleções Brasileira e Argentina como mandantes — estes têm cobertura em TV fechada do SporTV.[6][7] No dia 30, durante a transmissão ao vivo do Campeonato Italiano pela Rede Bandeirantes, o apresentador José Luiz Datena anunciou que as duas emissoras teriam fechado um acordo para as transmissões em TV aberta das eliminatórias.[8] A informação foi negada posteriormente.[9]

Seguindo com os investimentos esportivos, em 21 de fevereiro, o canal adquire os direitos para TV fechada do Campeonato Catarinense de Futebol e da Recopa Catarinense.[10]

Em 5 de março, é comunicado que a TV WA perdeu os direitos de transmissão das Eliminatórias da Copa do Mundo. O principal motivo foi a falta de uma emissora parceira para o pagamento total dos preços pelos jogos, válidos em R$ 60 milhões.[11]

Em 12 de março, a emissora anuncia o fim do esportivo Virando o Jogo, após quase um mês no ar, sob alegações de conflitos entre a direção do canal e a produção do programa. A atração com conteúdo esportivo bem produzido sofria com a falta de estrutura adequada para a transmissão do programa, falta do sinal HD, além da ausência de divulgação na própria emissora e nas redes sociais, incomodando toda a equipe.[12]

Em 22 de março, a parceria com o portal Metrópoles chega ao fim, fazendo com que o programa Bate Boca Brasil, exibido desde 1° de fevereiro, fique restrito apenas ao canal do YouTube do portal, sendo substituído no dia 27 pelo Bate Boca Brasil Cover, tendo como apresentadores Evandro Santo e Fernanda Alves.

Em 4 de abril, é comunicado que a TV WA perdeu os direitos de transmissão do Campeonato Catarinense de Futebol, devido a falta de repasse financeiro aos clubes e a Federação Catarinense de Futebol.[13]

Em 1.° de maio, estreia a parceria de conteúdos entre a TV8 55.1 UHF em São Paulo e a TV WA, sendo celebrada essa parceria no dia 07 de Maio, no programa 8 News, programa apresentado por Gil Latoreira, na ocasião Alexandre Frota concedeu entrevista ao programa.

Programação[editar | editar código-fonte]

Produções originais
  • A Força dos Heróis: Documentário voltado aos profissionais da linha de frente ao combate contra o novo coronavírus com a exibição de sua rotina diária.
  • Bilance WA: Reprises de partidas históricas narradas sob a voz de Walter Abrahão.
  • Chat Privado: Programa voltado a assuntos sobre sexo em uma pegada mais humorística.
  • De Facto: Debates voltados ao universo jurídico.
  • Doc WA: Faixa de documentários sobre assuntos diversos
  • Dose de Política: Entrevistas com personalidades voltadas ao meio político, de uma maneira descontraída e com uma dose de drink.
  • Era uma Vez: Programa voltado ao público infantil com narração de histórias.
  • Na Linha do Tiro: Série que narra a vida de profissionais que trabalham em escolas de tiro.
  • O Dono da Graça: Programa humorístico com shows de stund-up e quadros divertidos com os convidados e o público.
  • Papo Direto: Programa de bate-papo voltado a diversos assuntos do universo feminino.
  • Pagode da Ofensa: Grupo de pagodeiros que se reúnem em algum ponto movimentado de alguma cidade para satirizar pessoas com músicas envolvendo as suas personalidades. O programa que também possui um canal no YouTube, já foi um quadro do extinto Pânico na Band.
  • Pessoas que Amamos: Uma homenagem a apresentadores e demais personalidades que praticam a solidariedade, contando um pouco sobre a vida de cada um.
  • Reinvenção: Programa que explora as diferentes dimensões das atitudes responsáveis por reinventar grandes mudanças de comportamento.
  • Sem Neura: Programa que mostra o cotidiano de crianças e como educa-lás sem perder o amor e o carinho.
  • The Cleaners: Documentário sobre o submundo da internet.
Produções da PlayTV
  • Caverna do Caruso: Trás todo o conteúdo voltado a cultura pop, em base ao canal do YouTube do mesmo nome.
  • Game Over: Trás as novidades do mundo tecnológico.
  • Geek Tour Adventures: Rodrigo Luna viaja pelo Brasil em busca de eventos e atrações turísticas para geeks, como eventos de Cosplay, bares de jogos e até um final de semana de imersão em Harry Potter.
  • Hackers: Programa que investiga o mundo pouco conhecido da segurança digital e do hackativismo.
  • Super Fight: Os comediantes Lucas Salles e Rominho Braga vão colocar num ringue imaginário personagens como Pokemon X Digimon, Naruto x Yu Gi Oh, para, em batalhas fictícias, imaginar qual deles é mais poderoso.
Produção independente
Produções conjuntas
  • MD1 Live
  • 8 News (Produção em Parceria com a TV 8)
Programas já exibidos
  • Programa Walter Abrahão
  • Mais Geek (atualmente na Loading)
  • Gamebros
  • Ressonância
  • Interferência
  • Udigrudi
  • Medalhão Persa
  • Virando o Jogo
  • Bate Boca Brasil
  • Como ter meu apê?
  • Bate Boca Brasil Cover

Eventos esportivos[editar | editar código-fonte]

Lutas[editar | editar código-fonte]

Wrestling
  • Campeonato Sul-Americano da BWF

Apresentadores[editar | editar código-fonte]

Além de apresentadores próprios, o canal também tem apresentadores cedidos de parceiros:

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

Afiliadas[editar | editar código-fonte]

Grupo Emissora Cidade, UF Canal analógico Canal digital Prefixo
Fundação Guilherme Müller TV8 São Paulo, SP 48 (55)

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Aquisição das Eliminatórias da Copa do Mundo[editar | editar código-fonte]

Dois dias após a aquisição dos jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, foram divulgadas reportagens a respeito do patrimônio da emissora. Uma delas, publicada no UOL Esporte, diz a respeito da aquisição da competição pelo valor de US$11 milhões (equivalentes a R$60 milhões), totalmente abaixo do que era exigido pela produtora Mediapro que era de US$15 milhões (equivalentes a R$82 milhões), porém o pagamento foi feito á vista e o negócio fechado rapidamente.[14] Investigações feitas pelo portal de notícia, indicam que o valor do evento esportivo é inferior ao valor real do canal, que é estimado em R$6,5 milhões. O canal também sofreu uma penhora de bens e contas por conta de uma dívida estimada em R$365 mil com a produtora Links Apoio Administrativo após quebra de contrato, já que a empresa realizava serviços durante a época em que pertencia a Gamecorp, além de que o proprietário Walter Abrahão Filho não teria uma quantia reserva para a aquisição dos direitos do evento, já que o mesmo declarou um valor de R$2,3 milhões durante as Eleições Estaduais no Paraná em 2018, quando se candidatou a deputado estadual. O empresário colocou como garantia carro, fundos e imóveis, além de uma empresa imobiliária, avaliada em R$20 mil em setembro de 2020, quando foi condenado a pagar a dívida para a Links Apoio Administrativo. As negociações dos direitos das Eliminatórias foram feitas por Márcio Morón, ex-executivo do Fox Sports, que é próximo de Eduardo Zebini, responsável pela operação de TV da CBF.[15]

No dia 5 de março de 2021, o canal perde os direitos das eliminatórias após não conseguir um canal parceiro para as coberturas, apesar das tentativas de negociação com a Rede Bandeirantes e TV Globo, não cumprindo uma das cláusulas de exigência da Mediapro.[16][11][17]

Em 14 de março de 2021, é anunciado que a produtora Mediapro estaria preparando uma ação judicial contra a TV WA, sob acusação de calote, já que o canal não pagou a primeira parcela dos direitos de transmissão das eliminatórias.[18]

Perda dos direitos de transmissão do Campeonato Catarinense 2021[editar | editar código-fonte]

Em 3 de abril de 2021, o canal iria transmitir a partida entre Joinville e Chapecoense, válidos pelo Campeonato Catarinense de Futebol de 2021 - Série A. Porém, por conta da falta de divulgação nas mídias e sem prévio aviso, a cobertura não aconteceu e o canal passou a exibir reprises de seus programas no lugar da partida. No dia seguinte, o jornalista esportivo Polidoro Júnior anuncia que a emissora não honrou o contrato com a Federação Catarinense de Futebol e devido ao atraso no pagamento referente aos direitos de transmissão do estadual, além da falta de repasse financeiro aos clubes, o contrato estava suspenso até segunda ordem, resultando no fim das transmissões esportivas no canal.[13]Em 5 de abril, a SC Clubes anuncia o rompimento do contrato com a emissora.[19]Houve uma tentativa por parte da Associação de Clubes de Santa Catarina em parcelar o valor total dos direitos de transmissão, estimados em R$1,2 milhões, para R$600 mil, um desconto de 50%. Com a recusa da emissora, teve uma segunda tentativa, agora com três prestações, sendo a primeira parcela com um valor de R$300 mil, com 50% do valor do primeiro contrato, enquanto que a segunda e a terceira seriam com 25%, valendo R$125 mil. Porém, não obteve acerto entre as partes. De acordo com a TV WA, um dos motivos que impossibilitaria o pagamento dos direitos de transmissão do estadual seriam questões comerciais, além da paralização do Catarinense em março pelo agravamento da Pandemia de COVID-19, o que teria prejudicado os negócios. Em nota, a SC Clubes anunciou que prepara uma ação judicial contra a emissora, sob alegação de calote, além de uma denúncia na Ancine, já que o sinal da mesma é carregado como canal brasileiro de conteúdo nacional qualificado, segundo a Lei da TV paga e uma reclamação formal ao Ministro das Comunicações, Fábio Faria (PSD), devido a aproximação de Walter Abrahão Filho com o governo federal. O dono da emissora Walter Abrahão Filho confirmou o pagamento de R$50 mil a SC Clubes, mas referente a primeira parte do acordo que englobou a Recopa Catarinense de 2021. O empresário também disse que estava afastado das funções da emissora por conta da pandemia.[20]

Referências

  1. «"A venda da Gamecorp está encerrando uma verdadeira saga", diz advogado de Fábio, filho de Lula». Revista Fórum. 9 de maio de 2020. Consultado em 24 de maio de 2020 
  2. Br, Hemerson; ão (11 de maio de 2020). «Filho de Lula vende ações da Gamecorp». Minha Operadora. Consultado em 24 de maio de 2020 
  3. ANMTV. «PlayTV é vendida e torna-se TV Walter Abarahão». ANMTV. Consultado em 24 de maio de 2020 
  4. «Walter Abrahão Filho lança novo canal de TV com muito entretenimento ⋆ Jornal do Momento News». Jornal do Momento News. 20 de agosto de 2020. Consultado em 12 de dezembro de 2020 
  5. «BWF anuncia o Campeonato sul americano de luta-livre 2020». Wrestlemaníacos. 20 de novembro de 2020. Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  6. «TV Walter Abrahão fura Globo e terá jogos da seleção brasileira». TV Pop. 25 de janeiro de 2021. Consultado em 25 de janeiro de 2021 
  7. «Milton Neves - Surpresa! TV Walter Abrahão compra 56 jogos das Eliminatórias da Copa». blogmiltonneves.uol.com.br. Consultado em 25 de janeiro de 2021 
  8. «Band fecha parceria com TV Walter Abrahão para jogos do Brasil». TV Pop. 30 de janeiro de 2021. Consultado em 30 de janeiro de 2021 
  9. «Nem Band, nem nenhuma outra TV acertou transmissão das eliminatórias». R7.com. 2 de fevereiro de 2021. Consultado em 2 de fevereiro de 2021 
  10. «Gabriel Vaquer - TV que comprou jogos da seleção fecha acordo por Catarinense 2021». www.uol.com.br. Consultado em 21 de fevereiro de 2021 
  11. a b «TV Walter Abrahão não paga e eliminatórias da Copa voltam ao mercado». TV Pop. 5 de março de 2021. Consultado em 5 de março de 2021 
  12. «Notícia: Gabriel Vaquer - Após perder Eliminatórias da Copa, TV WA tira do ar esportivo com ex-Fox». www.uol.com.br. Consultado em 18 de março de 2021 
  13. a b «Por inadimplência da emissora, contrato da SC Clubes com a TVWA está suspenso : PolidoroJunior.com.br». Consultado em 4 de abril de 2021 
  14. «Emissora paga R$ 60,1 milhões por direitos de Eliminatórias para Copa-22». www.uol.com.br. Consultado em 31 de janeiro de 2021 
  15. «Rodrigo Mattos - TV que deu R$ 60 mi por seleção tem capital 9 vezes menor e sofre penhora». www.uol.com.br. Consultado em 30 de janeiro de 2021 
  16. «Notícia: Gabriel Vaquer - TVWA vê Band recuar, e Globo avançar por jogos das Eliminatórias». www.uol.com.br. Consultado em 5 de março de 2021 
  17. REDAÇÃO (5 de março de 2021). «Canal desconhecido perde Eliminatórias da Copa por falta de pagamento dos direitos». Notícias da TV. Consultado em 6 de março de 2021 
  18. Brito, Marcondes (16 de março de 2021). «Mediapro agora quer processar a TV WA por descumprir acordo das Eliminatórias». Marcondes Brito. Consultado em 16 de março de 2021 
  19. «Clubes de Santa Catarina rompem acordo com TV WA». MKT Esportivo. 5 de abril de 2021. Consultado em 6 de abril de 2021 
  20. «Clubes do Catarinense prometem ir à Ancine e Justiça após calote de TV paga». www.uol.com.br. Consultado em 6 de abril de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]