Barueri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Jardim Paulista (Barueri))
Ir para: navegação, pesquisa
Município Barueri
"Flor vermelha que encanta"
Prefeitura Municipal de Barueri, Arena Barueri, Panorâmica de Alphaville, Estação Barueri da CPTM, Vista Noturna de Barueri e Panorâmica de Alphaville.

Prefeitura Municipal de Barueri, Arena Barueri, Panorâmica de Alphaville, Estação Barueri da CPTM, Vista Noturna de Barueri e Panorâmica de Alphaville.
Bandeira  Barueri
Brasão  Barueri
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 26 de março
Fundação 26 de março de 1949 (65 anos)
Gentílico barueriense
Lema Barueri, sou feliz aqui
Prefeito(a) Gilberto Macedo Gil Arantes (DEM)
(2013–2016)
Localização
Localização  Barueri
Localização Barueri em São Paulo
Barueri está localizado em: Brasil
Barueri
Localização Barueri no Brasil
23° 30' 39" S 46° 52' 33" O23° 30' 39" S 46° 52' 33" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Metropolitana de São Paulo IBGE/2008 [1]
Microrregião Osasco IBGE/2008 [1]
Região metropolitana São Paulo
Municípios limítrofes
Distância até a capital 26 km[2]
Características geográficas
Área 64,167 km² [3]
População 240 656 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 3 750,46 hab./km²
Altitude 719 m
Clima subtropical Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,786 (SP: 43°) – alto PNUD/2010 [5]
PIB R$ 26 908 070,000 mil Baixa (BR: 14º) – IBGE/2009[6]
PIB per capita R$ 102 013,46 IBGE/2008[6]
Página oficial
Prefeitura http://www.barueri.sp.gov.br

Barueri é um município da Microrregião de Osasco, na Região Metropolitana de São Paulo, no estado de São Paulo, no Brasil. Localiza-se a 26 quilômetros da Praça da Sé, marco zero da capital paulista. Sua população foi estimada no ano de 2010 em 240 656 habitantes [7] pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, sendo a 29º cidade mais populosa do estado[8] e a terceira cidade mais populosa da Microrregião de Osasco. Sua área é de 66,14 quilômetros quadrados, o que resulta numa densidade demográfica de 3 638,5 habitantes por quilômetro quadrado.

Barueri, assim como a maior parte dos municípios da Região Metropolitana de São Paulo, tem uma temperatura média anual de 18 graus centígrados e sua vegetação original é a mata atlântica. A economia de Barueri é baseada na arrecadação de impostos provenientes da prestação de serviços. Em 1973, um terreno de 500 hectares comprado em Barueri, a Fazenda Tamboré, deu origem a um dos bairros mais famosos do Brasil, Alphaville[9] . Hoje, o bairro é um dos maiores polos industriais e comerciais do estado e gera a maior parte dos impostos da cidade.

A cidade ganhou notoriedade nacional através do esporte. Com a construção da Arena Barueri, a cidade passou a sediar grandes eventos esportivos e o clube Grêmio Barueri disputou a Série A do campeonato Brasileiro 2009.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

O tupinólogo Eduardo de Almeida Navarro sugere, para o topônimo "Barueri", uma etimologia baseada no tupi ma'eryryî ("coisa que treme", isto é, corrente veloz das águas de um rio em trecho de grande desnivelamento), que é a junção de ma'e (coisa) e ryryî (tremer).[10]

História[editar | editar código-fonte]

Centro de Barueri em 1920

Segundo os historiadores, o aldeamento indígena de Barueri foi fundado em 11 de novembro de 1560 pelo padre José de Anchieta.

Entretanto, esta afirmação pode servir como uma hipótese a ser trabalhada em oposição aos dados que constam na historiografia oficial, que dá a data de 1610 como da implantação do estabelecimento pelo padre João de Almeida[11] . A aldeia indígena Barueri cresceu rapidamente, tornando-se um dos mais importantes aldeamentos de índios do Brasil Colônia. Resistindo bravamente, com a ajuda dos padres jesuítas, aos frequentes ataques de bandeirantes que desciam o Rio Tietê em direção ao interior aprisionando índios para mão de obra escrava.

Barueri foi governado como aldeamento pela Câmara Municipal de São Paulo de 1560 até 1809, depois como freguesia e distrito pela Câmara Municipal de Santana de Parnaíba.[12] Com o decorrer dos anos e o notório crescimento, a aldeia chegou a povoado e, posteriormente, já em 1809, à categoria de freguesia.[12] Em 1870, iniciou-se a construção da Estrada de Ferro Sorocabana e, em 1875, com a inauguração do primeiro trecho, Barueri ganhou sua estação ferroviária[13] , tornando-se importante entreposto de cargas, rota obrigatória na ligação da cidade de São Paulo com Santana de Parnaíba e Pirapora do Bom Jesus.

Em 1900, foi construída a barragem da Light e Power Company Ltda em Santana de Parnaíba. Para o transporte dos equipamentos da usina da estação da Sorocabana até Parnaíba tornou-se necessária a abertura da Rua Duque de Caxias, como alternativa para se evitar a íngrimidade da ladeira da Rua Campos Sales. Em 1917 Barueri é elevada a Distrito Policial e em 1918 Barueri é elevada à categoria de Distrito de Paz, com subprefeito indicado. No início do século XX, Barueri, assim como a cidade de São Paulo, recebeu imigrantes vindos da Europa e Ásia, a maior parte deles japonêses.[14] Em 1936, foi instalado a primeira indústria da região, o Frigorífico Pisani.

Pertencente ao Município e Comarca de Santana de Parnaíba, Barueri crescia a olhos vistos, suplantando a pacata e bucólica Parnaíba. O espírito autonomista não tardou a surgir entre os cidadãos e o movimento emancipacionista ganhou vulto, culminando com a criação do Município de Barueri pela Lei 233, de 24 de dezembro de 1948, sancionada pelo então Governador do Estado Adhemar de Barros. Em 26 de março de 1949, instala-se o Governo Municipal e a primeira Câmara de Vereadores. Em 8 de dezembro de 1964 é promulgada a lei que instalou a Comarca de Barueri. Em 1973, o desenvolvimento econômico de Barueri ganhou força quando a Câmara Municipal aprovou a Lei de Zoneamento Industrial, que permitiu o surgimento de polos empresariais como o Tamboré, Alphaville, Jubran Votupoca e Jardim Califórnia. Hoje, o bairro de Alphaville é a principal fonte de arrecadação de impostos do município. Na década de 2000, Barueri ganhou notoriedade nacional através da construção da Arena Barueri[15] , que foi considerada a melhor arena multiuso do país, e com o Grêmio Barueri, que disputou a série A do Série A do campeonato Brasileiro 2009.

Educação e Cultura[editar | editar código-fonte]

Uma escola Municipal em Barueri

As escolas municipais de Barueri são consideradas de qualidade, se comparadas com as da região: muitos alunos de outras cidades como Carapicuíba, Jandira, Osasco e Itapevi são usuários da rede de ensino da cidade. As novas escolas de Barueri possuem auditório, laboratório, catracas, bibliotecas, teatro, salas de informática entre outros. Ao contrário das cidades vizinhas, Barueri possui uma grande arrecadação de impostos de Alphaville, o que possibilita altos investimentos na educação da cidade. Barueri possui também onze bibliotecas municipais que são mantidas pela Secretaria de Cultura e Turismo, reunindo um total de mais de 200 mil livros. As bibliotecas são abertas ao público de segunda a sábado, possuem espaço para manifestação cultural de todos os tipos e desenvolvem projetos a comunidade.[16]

No ensino profissionalizante, a cidade possui o Instituto Técnico de Barueri (ITB), oferecendo gratuitamente para os alunos da rede municipal cursos técnicos profissionalizantes em áreas como Informática, Administração, Secretariado, Hotelaria, entre outros. O ITB é administrado pela Fundação Instituto de Educação de Barueri (FIEB), criada em 1994 pelo Prefeito Rubens Furlan. No total, Barueri possui seis unidades do ITB.[17] No dia 17 de Agosto de 2009 foi inaugurado a Faculdade de Tecnologia de Barueri (Fatec Barueri), localizada no centro da cidade, oferece cursos como tecnologia em comércio exterior e tecnologia em transportes terrestres. A cidade possui também uma escola do Senai, inaugurado no dia 29 de Maio de 2009, a escola é fruto de uma parceria entre o Senai-Sp e a prefeitura Municipal. A escola oferece cursos técnicos na área Gráfica e Editorial, além de aprendizagem industrial em Eletrônica e outros cursos com Formação profissional.

No ensino superior, em Vila Porto está localizado o Campus Barueri da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, inaugurado em 21 de agosto de 2006, durante as comemorações dos 60 anos da PUC-SP, localiza-se próxima aos bairros de Alphaville e Tamboré. O prédio foi construído com recursos da prefeitura, que desejava uma universidade de ponta na região.[18] O campus oferece cursos de graduação em Economia e Comércio Internacional, Administração de Empresas e Psicologia. Além disso, há 23 cursos oferecidos pela Coordenadoria Geral de Especialização, Aperfeiçoamento e Extensão, e o cursinho Foco (Formação Complementar para Vestibulandos).

A cidade oferece diversas opções de cultura para a população, como o Museu Municipal de Barueri, localizado no bairro do Jardim Belval, instalado em um casarão construído em 1920. O museu foi tombado pelo Conselho Municipal de Patrimônio Histórico Cultural. O local abriga uma série de exposições temporárias e permanentes, contando, através delas, a história de Barueri desde 1560. O local abriga, também, objetos indígenas encontrados na Aldeia de Barueri. O museu abriga também um antigo vagão estilo inglês de 1901, que serve como biblioteca.[19]

O Museu da Bíblia está localizado na Vila Porto, é resultado da parceria entre a Prefeitura Municipal de Barueri e a Sociedade Bíblica do Brasil, é o primeiro museu do país neste segmento. O museu possui bíblias e partes de texto biblicos em mais de 1.500 idiomas, possui também várias miniaturas, incluindo o menor livro do mundo. O museu abriga também uma réplica da prensa de Gutenberg, que imprimiu a primeira bíblia da história. Interligado ao Museu está o Centro de Eventos, um pátio com 2 auditórios com 497 poltronas cada, totalizando 994 poltronas, é destinado a convenções, seminários, workshops entre outros. Barueri possui também um teatro, o Teatro Municipal de Barueri, inaugurado em 1992 recebe diversos eventos culturais, como apresentações de comédia Stand-up, Orquestras e Peças Teatrais.

Esporte[editar | editar código-fonte]

Barueri possui uma excelente infra-estrutura esportiva, atendendo praticantes das mais diversas modalidades esportivas. São mais de oito praças esportivas, campos de futebol gramado com alambrado e vestiários, incentivando o esporte amador. A prefeitura oferece escolinhas de esportes gratuitas como, aulas de tênis, judô, karatê, futebol de salão, futebol de campo, skate, entre outros. São ao todo treze ginásios municipais abertos ao público para práticas das mais diversas atividades esportivas. Além disso, são nove o total de pistas de skate espalhadas por toda a cidade e trinta e duas quadras descobertas.

Ginásio Poliesportivo José Correa.

Com capacidade para 5 000 pessoas, o ginásio já foi palco de grandes disputas e campeonatos nacionais e internacionais. O ginásio está localizado na região central da cidade.

Vista da Arquibancada da Arena Barueri.
Arena Barueri

A Arena Barueri, é uma das mais modernas arenas esportivas do Brasil. Tem capacidade para 32 000 pessoas. A Arena Barueri proporcionou ampla satisfação aos munícipes. Por várias vezes, grandes clubes da capital, como Corinthians e Palmeiras, utilizaram a arena como uma alternativa ao Pacaembu, devido aos baixos custos de aluguel cobrado pela prefeitura e a proximidade a São Paulo.

Na década de 2000, Barueri ganhou notoriedade nacional. O clube Grêmio Recreativo Barueri disputava então a Série A do Campeonato Brasileiro de 2009, em 2010, após divergências entre a prefeitura e a diretoria do time, o Grêmio Barueri deixou a cidade e o time representa a cidade de Presidente Prudente. No mesmo ano, após adquirir o Campinas Futebol Clube, um grupo de empresários o rebatiza para Sport Club Barueri.

A cidade também é famosa pela realização da Corrida de São Silveira, originada nos anos 1960 e realizada oficialmente desde 1975.[20]

Economia[editar | editar código-fonte]

Alphaville, principal centro econômico da região

Barueri é um dos principais centros financeiros do estado de São Paulo, e um dos pólos empresariais mais famosos do Brasil.

Sua economia baseia-se em sua arrecadação de impostos, em especial o ISS, proveniente da prestação de serviços. A cidade abriga o bairro de Alphaville, um dos centros empresariais mais renomados do país, contando com sedes e filiais de grandes empresas. Possui a alíquota de ISS mais baixa da Região Metropolitana de São Paulo, que varia entre 2% e 3%, conforme dados da prefeitura de Barueri.[21]

A cidade é a 14ª mais rica do Brasil, com um produto interno bruto de 26 994 700 reais, superior a 18 capitais estaduais e grandes cidades do interior do país, sendo o sexto maior do estado de São Paulo, atrás apenas das cidades de São Paulo, Guarulhos, Campinas, Osasco e São Bernardo do Campo.

Parques Empresariais[editar | editar código-fonte]

Barueri possui um Parque industrial bem desenvolvido. A tendência é o crescimento neste segmento em razão dos seguintes fatores:

  • Política de baixa tributação garantida por Lei
  • Disponibilidade de mão-de-obra qualificada
  • Infra estrutura para a instalação da nova empresa: sistema viário, asfalto, iluminação, ligação de água, entre outros.

São quatro os parques empresariais em Barueri:

Visão panorâmica em Alphaville. A parte barueriense do bairro é a que mais gera impostos.

Administração pública[editar | editar código-fonte]

Poder Executivo[editar | editar código-fonte]

Prefeitura Municipal de Barueri.

Barueri teve os seguintes prefeitos:[22]

  • Nestor de Camargo Oliveira (26/03/1949-25/03/1953)
  • Adonay de Almeida Sylos (26/03/1953-25/03/1957)
  • João Acácio de Almeida (26/03/1957-25/03/1961)
  • Carlos Capriotti (26/031961-25/03/1965)
  • Adonay de Almeida Sylos (2º Mandato: 26/03/1965-26/03/1968)
  • Irani de Almeida (27/05/1968-25/03/1969)
  • Arnaldo Rodrigues Bittencourt (26/03/1969-31/01/1973)
  • Guilherme Guglielmo (01/02/1973-19/12/1976)
  • João Villalobo Quero (20/12/1976-31/01/1977)
  • Arnaldo Rodrigues Bittencourt (2º Mandato: 01/02/1977-31/01/1983)
  • Rubens Furlan (01/02/1983-31/12/1988)
  • Carlos Alberto Bel Correia (01/01/1989-31/12/1992)
  • Rubens Furlan (2º Mandato: 01/011993-31/12/1996)
  • Gilberto Macedo Gil Arantes (01/01/1997-31/12/2000)
  • Gilberto Macedo Gil Arantes (2º Mandato: 01/01/2001-31/12/2004)
  • Rubens Furlan (3º Mandato: 01/01/2005-31/12/2008)
  • Rubens Furlan (4º Mandato: 01/01/2009-31/12/2012)
  • Gilberto Macedo Gil Arantes (3º Mandato: 01/01/2013-31/12/2016)

Geografia[editar | editar código-fonte]

A cidade está localizada na região sudeste do estado, próximo ao paralelo 23º30'39 sul e do meridiano 46º52'33 oeste, a 26 km do marco zero da capital paulista, ainda na Região Metropolitana de São Paulo. A área total do município é de 64 167 quilômetros quadrados, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sendo a 27º menor cidade do Estado de São Paulo por extensão territorial.[23]

Relevo e vegetação[editar | editar código-fonte]

O relevo é classificado como ondulado na maior parte da cidade praticamente, caracterizado por vertentes e altos de serra. O município tem altitude média de 719 metros em relação ao nível do mar. O ponto culminante do município está localizado na região oeste da cidade, entre os bairros Alto e Aldeia da Serra, chegando a mil metros de altitude.[24] A vegetação original do município é predominantemente de mata atlântica: hoje, no entanto, seus remanescentes são apenas quatro por cento da cobertura original[25] , ainda com locais de Floresta Ombrófila Densa, e capoeira.[26]

Um dos últimos remanescentes da Mata Atlântica em Barueri[25] , no bairro Altos.
Um dos últimos remanescentes da Mata Atlântica em Barueri[25] , no bairro Altos.
Campo queimado no bairro Altos. As queimadas são mais comuns na região entre Abril e Agosto, onde a precipitação média mínima chega a 32mm.[27]
Campo queimado no bairro Altos. As queimadas são mais comuns na região entre Abril e Agosto, onde a precipitação média mínima chega a 32mm.[27]

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima de Barueri é considerado subtropical, com diminuição de chuvas no inverno e temperatura média anual de 20 graus centígrados, sendo o mês mais frio julho (média de 16 graus centígrados) e o mais quente fevereiro (média de 23 graus centígrados)[28] , com invernos brandos e verões com temperaturas moderadamente altas, aumentadas pelo efeito da altíssima poluição em toda a região metropolitana de são paulo. Devido à proximidade do mar, a maritimidade é uma constante do clima local, sendo responsável por evitar dias de calor intenso no verão ou de frio intenso no inverno e tornar a cidade úmida. A umidade tem índices considerados aceitáveis durante todo o ano, embora a poluição atinja níveis críticos no inverno, devido ao fenômeno de inversão térmica e pela menor ocorrência de chuvas de abril a setembro.[29] O índice pluviométrico anual fica em torno de 1 400 mm.

Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Barueri, São Paulo - Brasil Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 28,7 28,7 28,3 26,3 24,3 23,1 23,2 25,0 26,0 26,7 27,5 27,7 28,7
Temperatura mínima média (°C) 17,6 17,8 17,0 14,3 11,6 10,0 9,4 10,6 12,6 14,3 15,4 16,8 9,4
Precipitação (mm) 249,3 238,4 191,6 59,9 59,9 39,4 36,1 32,6 92,4 127,8 117,4 194,6 1 439,4
Fonte: [30] Setembro 2011

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

A cidade está localizada junto à bacia do Rio Tietê, sub-bacia Pinheiros-Pirapora (que abrange também os municípios de Carapicuíba, Itapevi, Jandira, Pirapora do Bom Jesus, Osasco, Santana de Parnaíba e parte de São Paulo) [31] e na porção final da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê[32] , tendo como afluente o Rio Barueri-Mirim. O Rio Tietê, teve um papel fundamental para o desenvolvimento do município no passado, e hoje encontra-se totalmente degradado por resíduos depositados ao longo das outras cinco sub-regiões da Bacia, o nível de poluentes no rio chega a cidade em seu pior estado, sendo registrado em 0,01 mg/l de oxigênio.[33]

Apesar de possuir uma estação de tratamento no bairro Aldeia de Barueri, só a partir de 2009 com a construção de um coletor tronco, a cidade começou a tratar seu próprio esgoto, antes a cidade tratava apenas o esgoto vindo de outros municípios como São Paulo, Osasco e Carapicuíba.[34]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional de
Barueri
Censos demográficos
do IBGE (1960-2010)[4] [35]
Ano População
1960 16 441
1970 37 808
1980 75 336
1991 130 799
2000 208 281
2010 240 749

A população do município em 2010 foi contada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 240 749 habitantes, sendo o 29º município mais populoso do estado, apresentando uma densidade populacional de 3 750,46 habitantes por km².[4] Segundo este mesmo censo, 48,56% da população são homens (116 924 habitantes) e 51,43% (123 825 habitantes) mulheres, e 100,00% da população (240 749 habitantes) vive na zona urbana, pois a cidade não possui zona rural.[4] [35] Segundo o TRE, Barueri possuía 215 710 eleitores em 2013.[36] No ano de 2011 foram contabilizados no município, 2,695 casamentos, 48 separações e 665 pedidos de divórcios concedidos em primeira instância.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) é considerado elevado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), seu valor é de 0,826. Considerando apenas o valor da educação, o índice é de 0,899 (elevado), enquanto o do Brasil é 0,849, Seu índice da longevidade é de 0,772 (o brasileiro é 0,638) e o de renda, de 0,808 (o do Brasil é 0,723).[37] A cidade possui a maioria dos indicadores elevados e todos acima da média nacional segundo o PNUD. A renda per capita é de 102 013,46 reais e a taxa de alfabetização adulta é 93,36%. O coeficiente de Gini, que mede a desigualdade social, é de 0,41, sendo que 1,00 é o pior número e 0,00 é o melhor.[38] A incidência da pobreza, medida pelo IBGE, é de 45,46%, o limite inferior da incidência é de 40,43%, o superior é de 50,50% e a incidência da pobreza subjetiva é de 17,93%.[38] No ano de 2000 a população barueriense era composta por 127 259 brancos (61,10%), 67 691 pardos (32,50%), 9 580 negros (4,60%), 645 amarelos (0,03%), 624 indígenas (0,03%) e 2 082 sem declaração (1,01%).[39]

Religião[editar | editar código-fonte]

De acordo com dados do censo de 2010, a religião no município era formada por católicos apostólicos romanos (50,46%), evangélicos (41,17%), sem religião (10,84%), espíritas (1,64%), Testemunhas de Jeová (1,19%), ateus (0,09%), budistas (0,08%), agnósticos (0,03%), Candomblé (0,03%) e esotéricos (0,01%).[40]

Barueri tem como padroeira, oficializada em 1956, a Nossa Senhora da Escada, tendo como ponto facultativo o dia 21 de novembro, data em que é comemorada com uma quermesse o dia da padroeira, desde sua primeira missa celebrada na Aldeia de Barueri em 1950.[41] A maior parte da população barueri é seguidora da Igreja Católica Apostólica Romana, religião que teve profunda influência na fundação, e ao longo do desenvolvimento histórico do município. A predominância do catolicismo tende a decrescer em virtude da recente ascensão do protestantismo, apesar de terem sido perseguidas em todo o país até o começo do século XX, quando a prática religiosa não-católica era reprimida pela polícia. Além disso, é pertinente assinalar o surgimento de novas religiões de origem oriental ou esotérica, até então quase desconhecidas pela sociedade barueriense. E também o crescimento dos sem-religião vem sido notada chegando a mais de 10% da população.

Estando localizado no país mais católico do mundo em números absolutos. A Igreja Católica teve seu estatuto jurídico reconhecido pelo governo federal em outubro de 2009,[42] ainda que o Brasil seja atualmente um estado oficialmente laico.[43] A cidade possui os mais diversos credos protestantes ou reformados, como a Assembleia de Deus, a Congregação Cristã no Brasil, a Igreja do Evangelho Quadrangular, a Igreja Presbiteriana, as igrejas batistas, a Igreja Adventista do Sétimo Dia e a Igreja Universal do Reino de Deus, entre outras. Há um considerável avanço destas igrejas, em todas as partes da cidade, em todas as classes sociais.[44]

Divisão de bairros[45] [editar | editar código-fonte]

Oficialmente, a cidade está dividida em 16 bairros. A cada bairro pertencem vários loteamentos que, na maioria denominados por moradores como jardins e vilas. Loteamentos como, Vila Morelato e Vila Porto, por exemplo, fazem parte oficialmente do Bairro Boa Vista.

Mapa dos bairros de Barueri.
  • Vila Boa Vista
  • Bairro Jubran
  • Fazenda Militar
Visão panorâmica de Barueri a partir do bairro Califórnia

Estrutura Urbana[editar | editar código-fonte]

Saúde[editar | editar código-fonte]

  • Hospital Municipal Dr. Francisco Moran
  • Hospital Albert Einstein Alphaville
  • SAMEB - Servico Assistência Médica Barueri, antiga autarquia ( Atual Secretaria de Saúde ), atendimento pelo SUS
  • Hospitalis - Núcleo Hospitalar Barueri
  • Hospital Barueri

Segurança[editar | editar código-fonte]

A Guarda Municipal de Barueri, foi criada em 1994. A primeira turma iniciou o seu treinamento no dia 3 de março de 1995, após a conclusão de todo o processo seletivo (exame escrito, físico, médico e psicológico). No dia 10 de junho de 1995, os primeiros guardiões começaram a patrulhar o município (eram 158 guardas com 18 viaturas). Hoje, a guarda conta com um efetivo de 600 guardas e uma frota de 70 viaturas e tem o seguinte quadro hierárquico: Comandante, Sub-comandante, Inspetor, Supervisor, Guarda Municipal Classe Distinta e Guarda Municipal.

Transporte Público[editar | editar código-fonte]

Ferroviário[editar | editar código-fonte]

A primeira estação em 1880
TUE Série 8000 - atualmente em operação na linha 8.

A primeira ferrovia a chegar a Barueri foi a Estrada de Ferro Sorocabana. O primeiro trecho da ferrovia foi inaugurado em 10 de julho de 1875 e era formado por uma única linha, em bitola métrica, entre São Paulo e a fábrica de ferro de Ipanema, passando por Sorocaba. A primeira estação ferroviária da cidade foi inaugurada na mesma data em que a ferrovia nascia, 10 de julho de 1875. A estação, teve seu nome derivado do bairro Aldeia de Barueri, que ficava a quase 2 quilômetros da estação, e era pertencente Santana de Parnaíba.

Em 1926, com a retificação e duplicação da linha tronco, a antiga estação foi demolida para dar lugar à nova. Esta foi a principal e única estação do município, até 1941, quando a Estação Antônio João foi construída e em 1951 o município foi beneficiado com mais um parada, no Jardim Silveira. A Estrada de Ferro Sorocabana teve importante participação ao longo do desenvolvimento histórico do município, sendo dede o início um dos principais meios de transporte até a capital como é até hoje. Em 1971 a ferrovia passou a ser administrada pela nova estatal Ferrovia Paulista S.A. – FEPASA, que no final da década de 1970 e início da década de 1980 renomeou a linha como Linha Oeste promovendo uma completa reforma nos seus serviços de trens metropolitanos, reconstruindo antigas estação e construindo novas. Foi quando o FEPASA inaugurou oficialmente uma antiga parada, a Estação Jardim Belval, a quarta do município.

Em 1996[47] os serviços passaram às mãos da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que unificou os serviços de trens metropolitanos da Grande São Paulo. Atualmente e linha nomeada como Linha 8 da CPTM. Em 2008 e CPTM contabilizou uma média de passageiros embarcados por dia útil em cada estação. A Estação Barueri foi utilizada por 15 055 passageiros, a Estação Jardim Silveira contabilizou 5 813, Estação Antônio João 3 920 e Estação Jardim Belval 2 640 passageiros.

Urbano[editar | editar código-fonte]

Ônibus urbano em uma via de Alphaville

A cidade de Barueri conta com um meio de transporte coletivo, atualmente sob concessão da empresa de ônibus Benfica BBTT, alem de ter a Ràpido Turismo como primcipal empresa de fretamento empresarial e turismo. A cidade conta atualmente com três terminais de ônibus: Na zona leste da cidade, o Terminal Parque Imperial (Gumercindo Modesto Faria), no centro o Terminal Barueri(Gualberto Tolaine) e na zona sul o Terminal Jardim Silveira(Vereador Geraldo Correa). Os ônibus possuem catracas eletrônicas nas quais se aceita o cartão Benfácil, que dá direito à integração ônibus-trem e ônibus-ônibus (apenas ônibus municipais e unidirecionais para as linhas dos bairros Alphaville e Aldeia da Serra, não há integração para os demais bairros ) no prazo de duas horas após se ter validado o cartão na catraca eletrônica.

Aeroviário[editar | editar código-fonte]

Barueri não conta com grandes aeroportos comerciais em seu território, entretanto o Aeroporto de Congonhas (IATA: CGHICAO: SBSP) encontra-se no município de São Paulo, a 26 km do centro da cidade, na mesma Região Metropolitana de São Paulo, atendendo a região com voos diários para as principais cidades do Brasil. Ainda na região metropolitana, a 40 km do centro da cidade, encontra-se o Aeroporto Internacional Guarulhos (IATA: GRUICAO: SBGR), no município de Guarulhos. Atende a região com voos diários para as principais cidades do Brasil e do Mundo.

Hidroviário[editar | editar código-fonte]

Não há em Barueri ou em qualquer município da Região Metropolitana, transporte hidroviário satisfatório. O transporte hidroviário é praticamente impossível na região, devido ao alto nível de poluição que se encontram os principais rios como Tietê e Pinheiros.

Sistema Viário[editar | editar código-fonte]

Rodovia Castelo Branco no trecho da cidade.

Cidades-irmãs[editar | editar código-fonte]

Cidades-irmãs de Barueri:

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. Guia Barueri Ilocal. Página visitada em 23 de fevereiro de 2011.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  4. a b c d Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 31 de julho de 2013.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  7. Censo IBGE 2010
  8. Lista de municípios de São Paulo por população
  9. Histórico Alphaville
  10. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 547.
  11. Escavação na Aldeia de Barueri
  12. a b Câmara Municipal de Barueri
  13. Estrada de Ferro Sorocabana
  14. Imigração Japonesa em barueri
  15. Arena Barueri leva o nome da cidade aos quatro cantos do Brasil
  16. Site Municipal, seção Bibliotecas Municipais
  17. História da FIEB.
  18. Página do Campus Barueri na PUC-SP
  19. Museu Municipal de Barueri é tombado pelo Conselho Municipal de Patrimônio Histórico e Cultural. Cem por cento Bairro (28 de Agosto de 2009). Página visitada em 18 de Outubro de 2010.
  20. Corrida de São Silveira - Prefeitura de Barueri
  21. http://www.barueri.sp.gov.br/
  22. Prefeitos de Barueri
  23. IBGE - Municípios por área
  24. Aspectos Geográficos Barueri
  25. a b Mapa SOS Mata Atlântica
  26. Mapa florestal Barueri
  27. Clima - Precipitação
  28. Dados gerais do município
  29. Efeitos da inversão térmica em Barueri
  30. [1].
  31. Região Pinheiros-Pirapora
  32. COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO ALTO TIETÊ
  33. Medição do Flutuador em Barueri
  34. Barueri começa a tratar seu Esgoto
  35. a b Título não preenchido, favor adicionar.
  36. Cidades@ - TRE. Representação Política 2004. Página visitada em 20 de julho de 2010.
  37. Confederação Nacional dos Municípios (CMN). IDH - Índice de Desenvolvimento Humano. Página visitada em 20 de julho de 2010.
  38. a b Cidades@ - IBGE. Indicadores sociais dos municípios brasileiros. Página visitada em 20 de julho de 2010.
  39. Sidra (Sistema IBGE de Recuperação de Dados Automática) (2000). População de Barueri por raça e cor. Página visitada em 13 de agosto de 2010.
  40. Título não preenchido, favor adicionar.
  41. Nossa Senhora a Padroeira de Barueri.
  42. Senado aprova acordo com o Vaticano.
  43. Fernando Fonseca de Queiroz (Outubro de 2005). Brasil: Estado laico e a inconstitucionalidade da existência de símbolos religiosos em prédios públicos. Jus Navigandi. Página visitada em 30/11/2009.
  44. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas Religi.C3.A3o
  45. Barueri disponibiliza novo mapa com inserção de equipamentos públicos. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2012.
  46. Jardim Califórnia
  47. [CPTM - Nossa História Título ainda não informado (favor adicionar)].Página oficial da CPTM
  48. Banco do Brasil de Alphaville doa brinquedoteca para ação do Bem

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Barueri