Olegário Tolói de Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dudu
Informações pessoais
Nome completo Olegário Tolói de Oliveira
Data de nasc. 7 de novembro de 1939 (78 anos)
Local de nasc. Araraquara (SP),  Brasil
Altura 1,72 m
Apelido Dudu
Informações profissionais
Equipa atual Aposentado
Posição ex-Treinador
(ex-Volante)
Clubes de juventude
1955–1958 Brasil ADA
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1959–1963
1964–1975
1975–1976
1976
1978–1979
Brasil Ferroviária
Brasil Palmeiras
Espanha Sevilla
Brasil Palmeiras
Brasil Confiança

609 (25)
13 (1)

23 (0)
Seleção nacional
1965–1968 Brasil Brasil 13 (1)
Times/Equipas que treinou
1976–1977
1981
1990–1991
1993

Brasil Palmeiras
Brasil Palmeiras
Brasil Palmeiras
Brasil Desportiva Ferroviária
Brasil Ferroviária
Brasil Sãocarlense


142 (75V 45E 22D)


Olegário Tolói de Oliveira, mais conhecido como Dudu (Araraquara, 7 de novembro de 1939), é um ex-futebolista e ex-treinador brasileiro, que atuava como volante. É considerado um dos maiores jogadores da história do Palmeiras. Com participação decisiva nas conquistas da época da chamada Academia de Futebol, Dudu conquistou nove títulos oficiais com a equipe.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Um dos símbolos do time do Palmeiras na época da Academia,[2] Dudu e Ademir da Guia fizeram um dueto quase perfeito desde o momento em que o menino do interior chegou a São Paulo, em 1964. Diz-se que, parte do apelido de Divino, ganho por Ademir, foi graças ao futebol simples e eficiente de Dudu, que funcionaria como um "carregador de piano".[3]

Como treinador, passou por vários clubes, entre os quais, o Palmeiras, onde foi campeão paulista em 1976, o Sãocarlense, entre outros. No America Football Club (RJ), foi campeão do Torneio dos Campeões em 1982.

É tio do ex-jogador e atualmente treinador, Dorival Júnior.

Homenagem do Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Segundo o estatuto do clube, Dudu não poderia ter um busto em sua homenagem porque enfrentou o Verdão quando atuava pela Ferroviária de Araraquara. Apenas jogadores com grande história dentro do Palmeiras e que nunca atuaram contra a equipe Alviverde possuíam a honraria. No clube, esta homenagem tinha sido dada apenas a Waldemar Fiúme, ao zagueiro Junqueira e a Ademir da Guia.

Em 2015 porém, o "COF" e "Conselho Deliberativo" autorizaram a mudança no estatuto e Oberdan Cattani acabou por tornar-se o primeiro homenageado com as novas regras.[4] Em novembro de 2016, foi a vez de Dudu ganhar tal honraria. A cerimônia ocorreu no dia de seu aniversário.[5]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Palmeiras (9 títulos oficiais)

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Palmeiras
America (RJ)

Referências

  1. Almanaque do Palmeiras, Edição 1 - 2004 - Editora Abril, página 459
  2. Página sobre Dudu no Site do Palmeiras Palmeiras.com.br - Visitado em 21/11/2016
  3. "O motor rubro-negro", Milton Costa Carvalho, Placar número 845, 4/8/1986, Editora Abril, pág. 33
  4. Busto de Oberdan Cattani é inaugurado no Palmeiras Globo Esporte - 12/06/2015
  5. Agora imortal, ex-volante Dudu ganha busto em homenagem do Palmeiras Globo Esporte - 07/11/2016

Ligações externas[editar | editar código-fonte]