Viagens apostólicas de João Paulo II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
João Paulo II nos Estados Unidos em 1979

As Viagens apostólicas de João Paulo II foram inúmeras. Em todos os tempos foi o Papa que mais países visitou para levar a sua mensagem. Quebrou um costume secular dos Papas de não se deslocarem do Vaticano ou de fazê-lo pouquíssimas vezes apenas em circunstâncias especiais ou excepcionais.

Durante o seu pontificado, o papa João Paulo II viajou para 129 países,[1] contabilizando mais de 1,7 milhões de quilômetros viajados, percorridos de avião, carro, navio e ferry boat.[2] Ele consistentemente atraía grandes multidões em suas viagens, algumas contando entre as maiores já reunidas na história, como a do Jornada Mundial da Juventude de 1995, em Manila, nas Filipinas, que reuniu cerca de 5 milhões de pessoas, considerada uma das maiores reuniões de católicos já ocorrida.[3] Estima-se que em seu pontificado 400 milhões de pessoas o viram em Roma ou durante suas viagens e se reuniu com 738 chefes de Estado entre eles 246 primeiros-ministros recebidos em audiência.[2]

As primeiras visitas oficiais de João Paulo II foram para as Bahamas, República Dominicana e para o México (janeiro de 1979), e para a Polônia (junho de 1979), onde multidões o rodearam.[4] [5] Esta primeira visita à Polônia serviu para elevar o espírito da nação e catalisou a formação do Movimento Solidariedade em 1980, que trouxe de volta a liberdade e os direitos humanos para a sua terra natal.[6]

Enquanto algumas de suas viagens (como a feita aos Estados Unidos e à Terra Santa) foram para lugares previamente visitados por Paulo VI, João Paulo II se tornou o primeiro papa a visitar a Casa Branca em sua viagem de outubro de 1979 aos Estados Unidos, onde foi recebido pelo presidente Jimmy Carter.[7]

Ele viajou para lugares que nenhum outro papa havia visitado antes, sendo o primeiro papa a visitar o México, em janeiro de 1979[8] e Irlanda, no mesmo ano.[9] [10] Foi ainda o primeiro papa a visitar o Reino Unido[11] em 1982, onde se encontrou com a rainha Isabel II, Governadora Suprema da Igreja de Inglaterra. A Igreja da Inglaterra ou Igreja Anglicana se separou da Igreja Católica no reinado de Henrique VIII em 1534.[11]

Hoje, pela primeira vez na história, um bispo de Roma pisou em solo inglês. Esta bela terra, que já foi um entreposto distante do mundo pagão, se tornou, através da pregação do Evangelho, uma parte amada e abençoada do vinhedo cristão
 
Papa João Paulo II, em sua visita à Inglaterra em 1982[12] .

João Paulo II também visitou o Haiti em 1983, onde discursou em crioulo para milhares de empobrecidos fiéis que o esperavam no aeroporto. Sua mensagem, "A situação precisa mudar no Haiti", sobre a disparidade entre os ricos e pobres, foi recebida com um estrondoso aplauso.[13]
Em 2000, ele foi o primeiro papa moderno a visitar o Egito, um país de maioria muçulmana, se encontrando com Muhammad Sayyid Tantawy[14] e também se encontrou com o papa copta, Shenouda III (da Igreja Ortodoxa Copta de Alexandria, que se separou da Igreja Ortodoxa após o Concílio de Calcedônia, em 451) e o patriarca grego ortodoxo de Alexandria (da Igreja Ortodoxa Grega de Alexandria, separada da Igreja Católica no Grande Cisma do Oriente, em 1054).[14] [15]

João Paulo II foi o primeiro papa católico a visitar e rezar numa mesquita islâmica, em Damasco, na Síria, em 2001. Visitou a Mesquita dos Omíadas, uma antiga igreja cristã onde se acredita estar enterrado São João Batista (que também é um profeta no Islã), onde fez um discurso pedindo aos cristãos, muçulmanos e judeus que trabalhassem juntos.[16] [17]

Em março de 2000, ao visitar Jerusalém, João Paulo II se tornou o primeiro papa da história a visitar e rezar no Muro das Lamentações.[18] [19]

Em setembro de 2001, dez dias depois dos ataques de 11 de setembro, ele viajou ao Cazaquistão, onde foi recebido por uma audiência majoritariamente muçulmana, e para a Armênia, para participar da celebração dos 1700 anos de cristianismo na nação.[20]

Viagens pelo mundo do Papa João Paulo II:[4] [21]

  • 1979

1. 25 de janeiro–1 de fevereiro
República Dominicana e México
2. 2–10 de junho
Polônia
3. 29 de setembro–7 de outubro
Irlanda e Estados Unidos
4. 28–30 de novembro
Turquia

  • 1980

5. 2–12 de maio
Zaire, República do Congo, Quênia, Gana, República do Alto Volta e Costa do Marfim
6. 30 de maio–2 de junho
França
7. 30 de junho–12 de julho
Brasil
8. 15–19 de novembro
Alemanha Ocidental

  • 1981

9. 16–27 de fevereiro
Filipinas, Guam, e Japão

  • 1982

10. 12–19 de fevereiro
Nigéria, Benim, Gabão, e Guiné Equatorial
11. Maio 12–15
Portugal (incluindo Fátima)
12. 28 de maio–2 de junho
Grã-Bretanha
13. 10–13 de junho
Argentina
14. 15 de junho
Suíça
15. 29 de agosto
San Marino
16. 31 de outubro–9 de novembro
Espanha

  • 1983

17. Março 2–10
Costa Rica, Nicarágua, Panamá, El Salvador, Guatemala, Belize, Honduras e Haiti
18. 16–23 de junho
Polônia
19. 14–15 de agosto
Lourdes (França)
20. 10–13 de setembro
Áustria

  • 1984

21. 2–12 de maio
Coreia do Sul, Papua-Nova Guiné, Ilhas Salomão, Tailândia
22. 12–17 de junho
Suíça
23. 9–20 de setembro
Canadá
24. 10–12 de outubro
Espanha, República Dominicana, Porto Rico

  • 1985

25. 26 de janeiro–6 de fevereiro
Venezuela, Equador, Peru, Trinidad e Tobago
26. 11–21 de maio
Bélgica, Países Baixos, Luxemburgo
27. 8–19 de agosto
Togo, Costa do Marfim, Camarões, República Centro Africana, Zaire, Quênia, Marrocos
28. 8 de setembro
Liechtenstein

  • 1986

29. 1–10 de fevereiro
Índia
30. 1–8 de julho
Colômbia, Santa Lúcia
31. 4–7 de outubro
França
32. 19 de novembro–1 de dezembro
Austrália, Nova Zelândia, Bangladesh, Fiji, Singapura, Seychelles

  • 1987

33. 31 de março–13 de abril
Uruguai, Chile, Argentina
34. 30 de abril–4 de maio
Alemanha Ocidental
35. 8–14 de junho
Polônia
36. 10–20 de setembro
Estados Unidos e Canadá

  • 1988

37. 7–18 de maio
Uruguai, Bolívia, Peru, Paraguai
38. 23–27 de junho
Áustria
39. 10–19 de setembro
Zimbabwe, Botswana, Lesoto, Suazilândia, Moçambique, através da África do Sul
40. 8–11 de outubro
França

  • 1989

41. 28 de abril–6 de maio
Madagascar, Reunião, Zâmbia, e Malawi
42. 1–10 de junho
Noruega, Islândia, Finlândia, Dinamarca, Suécia
43. 19–21 de agosto
Espanha
44. 6–16 de outubro
Coreia do Sul, Indonésia, Timor-Leste, Maurício

  • 1990

45. 25 de janeiro–1 de fevereiro
Cabo Verde, Guiné-Bissau, Mali, Burkina Faso, Chade
46. 21–22 de abril
Checoslováquia
47. 6–13 de maio
México, Curação
48. 25–27 de maio
Malta
49. 1–10 de setembro
Tanzânia, Ruanda, Burundi, Costa do Marfim

  • 1991

50. 10–13 de maio
Portugal
51. 1–9 de junho
Polônia
52. 13–20 de agosto
Polônia, Hungria
53. 12–21 de outubro
Brasil

  • 1992

54. 19–26 de fevereiro
Senegal, Gâmbia, Guiné
55. 4–10 de junho
Angola, São Tomé e Príncipe
56. 9–14 de outubro
República Dominicana

  • 1993

57. 3–10 de fevereiro
Benim, Uganda, Sudão
58. 25 de abril
Albânia
59. 12–17 de junho
Espanha
60. 9–16 de agosto
Jamaica, México, Estados Unidos
61. 4–10 de setembro
Lituânia, Letônia, Estônia

  • 1994

62. 10–11 de setembro
Croácia

  • 1995

63. 12–21 de janeiro
Filipinas, Austrália, Papua-Nova Guiné, Sri Lanka
64. 20–22 de maio
República Checa, Polônia
65. 3–4 de junho
Bélgica
66. 30 de junho
Eslováquia
67. 14–20 de setembro
Camarões, Quênia, África do Sul
68. 4–8 de outubro
Estados Unidos

  • 1996

69. 5–12 de fevereiro
Guatemala, El Salvador, Nicarágua, Venezuela
70. 14 de abril
Tunísia
71. Maio 17–19
Eslovênia
72. 21–23 de junho
Alemanha
73. 6–7 de setembro
Hungria
74. 19–22 de setembro
França

  • 1997

75. 12–13 de abril
Sarajevo, Bósnia e Herzegovina
76. 25–27 de abril
República Checa
77. 10–11 de maio
Líbano
78. 31 de maio–10 de junho
Polônia
79. 21–24 de agosto
França
80. 2–5 de outubro
Brasil

  • 1998

81. 21–25 de janeiro
Cuba
82. 21–23 de março
Nigéria
83. 19–21 de junho
Áustria
84. 2–4 de outubro
Croácia

  • 1999

85. 22–25 de janeiro
Cidade do México no México
Janeiro 26–27
Saint Louis, Missouri
86. 7–9 de maio
Romênia
87. 5–17 de junho
Polônia
88. 19 de setembro
Eslovênia
89. 5–9 de novembro
Nova Deli (Índia) e Tbilisi (Geórgia)

  • 2000

90. 24–26 de fevereiro
Egito
91. 20–26 de março
Jordânia, Israel e Palestina
92. 12–13 de maio
Fátima em Portugal

  • 2001

93.(a) 4–5 de maio
Atenas em Grécia
93.(b) 5–6 de maio
Síria
93.(c) 8–9 de maio
Malta
94. 23–27 de junho
Ucrânia
95. 22–27 de setembro
Armênia e Cazaquistão

  • 2002

96. 22–26 de maio
Azerbaijão e Bulgária
97. 23 de julho–1 de agosto
Canadá, Guatemala, e México
98. 16–19 de agosto
Polônia

  • 2003

99. 3–4 de maio
Espanha
100. 5–9 de junho
Croácia
101. 22 de junho
Bósnia e Herzegovina
102.Setembro 11-14
Eslováquia

  • 2004

103. 5-6 de junho
Suíça
104. 14-15 de agosto
Lourdes (França)

Mapa indicando os países que João Paulo II visitou.

Visitas ao Brasil[editar | editar código-fonte]

João Paulo II com o cantor Roberto Carlos a 5 de Outubro de 1997, na sua quarta visita ao Brasil.

O papa João Paulo II esteve no Brasil quatro vezes, sendo três delas oficiais e uma delas, porém, permaneceu apenas no aeroporto, quando ia para a Argentina em 1982, onde fez um rápido discurso durante a escala de seu voo no Rio de Janeiro.[22] Na primeira, chegou ao meio-dia de 30 de junho de 1980, foi recebido pelo general João Batista Figueiredo,[22] percorreu treze cidades em apenas doze dias, percorrendo um total de 30 000 quilômetros. Durante 12 dias João Paulo II percorreu as cidades de Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Aparecida, Porto Alegre, Curitiba, Manaus, Recife, Salvador, Belém, Teresina e Fortaleza.[23] Essa visita foi marcada pela expectativa dos brasileiros em receber pela primeira vez um Papa no país e pela beatificação do jesuíta espanhol José de Anchieta, fundador da cidade de São Paulo. O Papa participou do X Congresso Eucarístico Nacional, realizado entre 30 de junho a 12 de julho 1980, em Fortaleza, no Ceará.[22] Durante a visita, bancos e repartições públicas fecharam, teatros atrasaram os espetáculos e os esquemas rodoviários foram alterados. Essa foi uma das maiores movimentações populares já registradas no Brasil. Em pleno regime militar, defendeu a justiça social, liberdade sindical, reforma agrária, direitos humanos e educação sexual. Mas também condenou a Teologia da Libertação e o aborto.[23] Nessa época o papa já era considerado a pessoa viva mais popular do mundo, mesmo com pouco tempo de papado, isso graças em parte de suas viagens. Essa visita de João Paulo II foi uma das maiores movimentações populares já registradas no país.[23] Destacou-se, na primeira visita, a música "A bênção, João de Deus", composta para a ocasião por Péricles de Barros.[24]

A outra visita foi entre 12 e 21 de outubro de 1991, sendo recebido em Brasília pelo então presidente Fernando Collor de Mello, visitou a Irmã Dulce, em Salvador,[22] percorreu dez capitais e fez 31 pronunciamentos, beatificou Madre Paulina[25] e na ocasião para um público de 60 mil pessoas, o papa afirmou durante a homilia: "Soube ela converter todas as suas palavras e ações num contínuo ato de louvor a Deus. Sua conformidade com a vontade de Deus levou-a a uma constante renúncia de si mesma, não recusando qualquer sacrifício para cumprir os desígnios divinos". O Papa abordou a questão indígena, a reprovação do uso de anticoncepcionais, o problema da divisão de terras, a família e a condenação do divórcio. A visita também foi marcada pelo fato de um menino de rua de 12 anos, descalço e vestido humildemente, ter ultrapassado barreira de segurança, em Goiânia, e ter se jogado nos braços do Papa, que retribuiu o carinho com um longo abraço.[26]

Esteve também no Brasil entre 2 e 6 de outubro de 1997, foi recebido pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso.[22] Nessa visita o Papa participou do II Encontro Mundial com as Famílias, realizado na cidade do Rio de Janeiro, ficando por quatro dias na cidade. Em seus discursos, João Paulo II condenou o divórcio, o aborto e os métodos contraceptivos. Ele abençoou o Rio de Janeiro aos pés do Cristo Redentor.[22] Em visita à cidade do Rio de Janeiro declarou: "Se Deus é brasileiro, o papa é carioca".[25]

Nas três visitas oficiais de João Paulo II ao Brasil, tanto o Vaticano como os Correios editaram selos comemorativos para homenagear a passagem do pontífice no país. Ao todo foram impressos oito selos pela Casa da Moeda do Brasil. Um deles em homenagem póstuma, em 2005.[22]

Visitas a Portugal[editar | editar código-fonte]

João Paulo II visitou Portugal 3 vezes: em 1982, 1991 e 2000 foram visitas apostólicas[27] e em 1983 fez escala em Lisboa onde discursou.[28]

A primeira visita, de 12 a 15 de maio de 1982, ocorreu um ano após o atentado de que foi vítima em 13 de maio de 1981. No primeiro dia de visita, João Paulo II acabou sendo ferido na segunda tentativa de assassinato quando Juan María Fernández y Krohn o tentou esfaquear com uma baioneta, onde o papa acabou sendo ferido.[29] [30] [31] Nessa visita o Papa João Paulo II depositou a bala do atentado sofrido no ano anterior em plena Praça de São Pedro no altar de Nossa Senhora de Fátima. Ainda hoje a mesma bala se encontra na coroa de Nossa Senhora de Fátima no Santuário de Fátima. Em 14 de maio, visitou o Santuário de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Portugal, em Vila Viçosa.[32] No mesmo dia o papa realizou uma cerimonia para uma multidão de quase meio milhão de pessoas, no Parque Eduardo VII, em Lisboa.[33] Na manhã de 15 de maio, visitou o Santuário de Nossa Senhora do Sameiro, em Braga, e, à tarde, viajou de helicóptero até o Porto, onde presidiu uma missa celebrada junto à Câmara Municipal, na Avenida dos Aliados.[32] Para comemorar sua visita o CTT Correios de Portugal lançou uma emissão de selos intitulada "Visita de S.S. o Papa João Paulo II a Portugal de 12 a 15 de Maio de 1982".[28]

Em 2 de março de 1983 fez uma escala em Lisboa, por volta da meia-noite, em viagem com destino a América Central e na ocasião uma multidão de pessoas o aguardava, sendo que o papa fez uma pequena homília invocando a sua "Fé e Devoção a Nossa Senhora de Fátima".[28]

De 10 a 13 de maio de 1991, esteve nos Açores, na Madeira, Lisboa, e novamente em Fátima.[34] [35] Um dos pontos mais altos foi o encontro com os jovens realizado no Estádio do Restelo, em Lisboa, em 10 de maio.[27]

A sua última visita, em que beatificou os pastorinhos de Fátima, Jacinta Marto e Francisco,[28] teve lugar em 12 e 13 de maio de 2000, em Fátima[36] e sobre eles disse o seguinte: "grande era, no pequeno Francisco, o desejo de reparar as ofensas dos pecadores, esforçando-se por ser bom e oferecendo sacrifícios e oração. E Jacinta sua irmã, quase dois anos mais nova que ele, vivia animada pelos mesmos sentimentos".[27] Nesta peregrinação, João Paulo II ofereceu a Nossa Senhora de Fátima o anel com o lema "Totus Tuus" que o cardeal Wiszinski lhe havia ofertado no início do seu pontificado.[37] Também teve a revelação do "Terceiro segredo de Fátima que estava relacionado com o atentado de João Paulo II. Para assinalar esta data os CTT Correios de Portugal fizeram uma emissão de selos intitulada "Visita a Portugal de Sua Santidade o Papa João Paulo II".[28]

Tabela de viagens[editar | editar código-fonte]

Ano Dia/Mês Local(is) Observações
1979 25/1 a 1/2 República Dominicana (Santo Domingo), México e Bahamas
2/6 a 10/6 Polónia Em Varsóvia, perante centenas de milhar de fiéis, desafia as autoridades comunistas, ao exortar: “Não excluam Cristo da História!”
29/9 a 8/10 Irlanda, Estados Unidos e Brasil (Rio de Janeiro)
28/11 a 30/11 Turquia
1980 2/5 a 12/5 Zaire, República do Congo, Quénia, Gana, Alto Volta e Costa do Marfim
30/5 a 2/6 França
30/6 a 12/7 Brasil Em 5 de julho esteve em Curitiba.
15/11 a 19/11 Alemanha Ocidental
1981 16/2 a 27/2 Paquistão, Filipinas, Japão, e Guam e Anchorage (EUA)
1982 12/2 a 19/2 Nigéria, Benim, Gabão e Guiné Equatorial
12/5 a 15/5 Fátima (Portugal) A 13 de Maio, na Capelinha das Aparições, em Fátima, diante da imagem de Nossa Senhora, agradece à Virgem a ‘mão maternal que desviou a bala’ no atentado da Praça de São Pedro, e recita o Acto de Consagração do Mundo ao Coração Imaculado de Maria. Na noite desse dia, quando se prepara para abençoar os milhares de peregrinos que enchem o Santuário, escapa a uma nova tentativa de atentado por parte do padre espanhol Krohn.
28/5 a 2/6 Grã-Bretanha Intenvenção junto à Rainha Elizabeth II em busca da solução para a Paz com a Argentina, por conta da disputa das Ilhas Malvinas.
10/6 a 13/6 Argentina Intervenção junto ao Governo Argentino em busca da solução para a paz com o Reino Unido da Grã-Bretanha, por conta da disputa das Ilhas Malvinas. Após as visitas, ambos os países anunciaram a interrupção do conflito armado e iniciaram as tratativas de paz. Durante a viagem a Argentina, fez escala no Brasil, tendo, inclusive, falado aos brasileiros.
15/6 Genebra (Suíça)
29/8 São Marino e Rimini (Itália)
31/10 a 9/11 Espanha
1983 2/3 a 10/3 Passa por Lisboa, Portugal, a caminho da Igreja de Santo António dos Portugueses em Roma, e segue para a Costa Rica, Nicarágua, Panamá, El Salvador, Guatemala, Honduras, Belize e Haiti.
16/6 a 23/6 Polónia
14/8 a 15/8 Santuário de Nossa Senhora de Lourdes (França)
10/9 a 13/9 Áustria
1984 2/5 a 12/5 Coreia do Sul, Papua-Nova Guiné, Ilhas Salomão, e Tailândia Em Seul, beatifica 103 mártires coreanos.
12/6 a 17/6 Suíça
9/9 a 20/9 Canadá
10/10 a 13/10 Saragoça (Espanha), Santo Domingo (República Dominicana) e São João (Costa Rica)
1985 26/1 a 06/2 Venezuela, Equador, Peru e Trinidad e Tobago
11/5 a 21/5 Países Baixos/Holanda, Bélgica e Luxemburgo
08/8 a 19/8 Togo, Costa do Marfim, Camarões, República Centro-Africana, Zaire, Quénia e Marrocos
08/9 Kloten (Suíça) e Liechtenstein
1986 31/1 a 10/2 Índia A 4 de Fevereiro, encontra-se com Madre Teresa de Calcutá.
1/7 a 8/7 Colômbia e Santa Lúcia
4/10 a 7/10 França
18/11 a 1/12 Bangladesh, Singapura, Fiji, Nova Zelândia, Austrália e Seychelles
1987 31/3 a 13/4 Uruguai, Chile e Argentina
30/4 a 4/5 Alemanha Federal
8/6 a 14/6 Polónia
10/9 a 21/9 Estados Unidos da América e Forte Simpson (Canadá)
1988 7/5 a 19/5 Uruguai, Bolívia, Paraguai e Lima (Peru)
23/6 a 27/6 Áustria
10/9 a 20/9 Zimbabué, Botswana, Lesoto, Suazilândia e Moçambique
8/10 a 11/10 Cidades de Estrasburgo, Metz e Nancy (França)
1989 28/4 a 6/5 Madagáscar, Ilhas Reunião, Zâmbia e Malawi
1/6 a 10/6 Noruega, Islândia, Finlândia, Dinamarca e Suécia
19/8 a 21/8 Santiago de Compostela e Região das Astúrias (Espanha)
6/10 a 10/10 Seul (Coreia do Sul), Indonésia, Maurícia e Timor-Leste
1990 25/1 a 1/2 Cabo Verde, Guiné-Bissau, Mali, Burkina Faso e Chade
21/4 a 22/4 Checoslováquia
6/5 a 14/5 México e Curaçao
25/5 a 27/5 Malta
1/9 a 10/9 Tanzânia, Burundi, Ruanda e Yamoussoukro
1991 10/5 a 13/5 Fátima, Portugal, como ‘peregrino de Fátima’
1/6 a 9/6 Polónia
13/8 a 20/8 Polónia e Hungria
12/10 e 21/10 Brasil 2ª Visita ao Brasil
1992 19/2 a 26/2 Senegal, Gâmbia, e Guiné Na ilha de Goré, Senegal, visita a Casa dos Escravos e pede perdão por erros praticados por outros: a escravatura e o tráfico de negros africanos.
4/6 a 10/6 Angola e São Tomé e Príncipe
9/10 a 14/10 Santo Domingo (República Dominicana)
1993 3/2 a 10/2 Benim, Uganda e Sudão
25/4 Albânia
12/6 a 17/6 Espanha
9/8 a 16/8 Jamaica, Mérida (México) e Denver (EUA)
4/9 a 10/9 Lituânia, Letónia e Estónia
1994 10/9 a 11/9 Zagreb, (Croácia)
1995 12/1 a 21/1 Manila (Filipinas), Port Moresby (Papua-Nova Guiné), Sydney (Austrália) e Colombo (Sri Lanka) Em Colombo canoniza três mártires.
20/5 a 22/5 República Checa Na República Checa beatifica Jan Sarkander e Zdislava di Lemberk.
3/6 a 4/6 Bélgica Na Bélgica, beatifica o padre Damiaan de Veuster.
30/6 a 3/7 Eslováquia Na Eslováquia, canoniza os mártires de Kosice (1619), Marko da Krizevci, Stefano Pongracz e Melchiorre Grodziecki.
14/9 a 20/9 Yaoundé (Camarões), Joanesburgo e Pretória (África do Sul) e Nairobi (Quénia) No dia 14, em Yaoundé, torna pública a Exortação Apostólica Ecclesia in Africa ("A Igreja de África").
4/10 a 9/10 Sede da ONU (Organização das Nações Unidas) e as dioceses de Newark, Nova Iorque, Brooklyn e Baltimore
1996 5/2 a 12/2 Guatemala, Nicarágua, El Salvador e Venezuela
14/4 Tunísia
17/5 a 19/5 Eslovénia
21/6 a 23/6 Alemanha Pronuncia um discurso histórico no Portão de Brandemburgo (Berlim).
6/9 a 7/9 Hungria
19/9 a 22/9 França
1997 12/4 a 13/4 Sarajevo (Bósnia e Herzegovina)
25/4 a 27/4 República Checa
10/5 a 11/5 Beirute (Líbano) Em Beirute, dá a conhecer a Exortação Apostólica "Uma esperança nova para o Líbano".
31/5 a 10/6 Polónia Na Polónia, canoniza a rainha polaca Edviges, falecida em 1243.
21/8 a 24/8 França
2/10 a 6/10 Brasil No Rio de Janeiro, celebra o II Encontro Mundial da Família. É a última visita do Pontífice ao Brasil.
1998 21/1 a 26/1 Cuba Com celebrações em Havana, Santa Clara, Camagüey e Santiago de Cuba.
21/3 a 23/3 Nigéria Na Nigéria, beatifica o sacerdote nigeriano Cyprian Michael Iwene Tansi pelo seu exemplo de fé.
19/6 a 21/6 Áustria
2/10 a 4/10 Croácia Na Croácia, beatifica o Cardeal Alojzije Stepinac, vítima de perseguição comunista.
1999 22/1 a 28/1 Cidade do México e Saint Louis (EUA) No dia 23, na celebração litúrgica realizada na Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe, entrega aos bispos da América a Exortação Apostólica Ecclesia in América ("A Igreja na América").
7/5 a 9/5 Roménia
5/6 a 17/6 Polónia No dia 17, consagra a Igreja e toda a Polónia à Virgem Negra de Częstochowa.
19/9 Eslovénia
5/11 a 9/11 Nova Deli (Índia) e Geórgia Em Nova Deli, preside ao encerramento da Assembleia Especial para a Ásia do Sínodo dos Bispos. No dia 6, na Catedral do Sagrado Coração, assina a Exortação Apostólica Ecclesia in Asia ("A Igreja na Ásia").
2000 24/2 a 26/2 Monte Sinai, no Egipto Onde Moisés teria recebido de Deus os Dez Mandamentos.
20/3 a 26/3 Terra Santa, em Israel
12/5 a 13/5 Fátima (Portugal) Beatifica os pastorinhos Francisco Marto e Jacinta Marto em Fátima.
2001 4/5 a 9/5 Grécia, Síria e Malta “nas pegadas do apóstolo São Paulo”.
23/6 a 27/6 Ucrânia
22/9 a 27/9 Cazaquistão e Arménia
2002 22/5 a 26/5 Azerbeijão e Bulgária
23/7 a 1/8 Canadá, Guatemala e México
16/8 a 19/8 Polónia
2003 3/5 a 4/5 Espanha Em Espanha, canoniza os religiosos Pedro Poveda, José Maria Rubío, Genoveva Torres, Ângela da Cruz e Maria Maravillas.
5/6 Croácia
22/6 Bósnia e Herzegovina
11/9 a 14/9 Eslováquia
2004 5/6 a 6/6 Berna (Suíça)
14/8 a 15/8 Santuário de Lourdes (França)

Referências

  1. Maxwell-Stuart, P.G.. Chronicle of the Popes: Trying to Come Full Circle. Londres: Thames & Hudson, 2006. p. 234. ISBN 978-0-500-28608-6 Visitado em 1 de janeiro de 2009.
  2. a b O Pontificado de João Paulo II em números - Terra - João Paulo II terra.com.br. Visitado em 31 de agosto de 2014. Cópia arquivada em 13 de fevereiro de 2013.
  3. The Philippines, 1995: Pope dreams of "the Third Millennium of Asia" AsiaNews (4 de abril de 2005). Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 22 de outubro de 2012.
  4. a b The Associated Press (2011). Pope John Paul II Timeline -- CBN.com Spiritual Life Cbn.com. Visitado em 28 de junho de 2011. Cópia arquivada em 10 de julho de 2014.
  5. 1979: Millions cheer as the Pope comes home - "On This Day, 2 June 1979," BBC News (2 de junho de 1979). Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2014.
  6. John Paul II: A strong moral vision CNN (11 de Fevereiro de 2005). Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 22 de dezembro de 2006.
  7. President Jimmy Carter - Pope John Paul II’s Visit to the White House, 1979 archives.gov. Visitado em 31 de agosto de 2014. Cópia arquivada em 26 de setembro de 2014.
  8. Thompson, Ginger (30 de julho de 2002). Pope to Visit a Mexico Divided Over His Teachings The New York Times. Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2014.
  9. Irish remember 1979 Papal visit BBC News (2 de abril de 2005). Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2014.
  10. The Pope’s visit to Ireland CatholicIreland.net. Visitado em 1 de janeiro de 2009.
  11. a b 28 May 1982: Pope John Paul II becomes first pontiff to visit Britain Pope John Paul II.org.uk - Celebrating the Pope's visit to Britain in 1982. Visitado em 1 de janeiro de 2009.
  12. BrainyQuote: Pope John Paul II Quotes BrainyMedia.com. Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 15 de junho de 2014.
  13. Abbott, Elizabeth. Haiti: The Duvalier Years. [S.l.]: McGraw Hill Book Company, 1988. 260–262 pp. ISBN 0-07-046029-9
  14. a b Pope pleads for harmony between faiths BBC News (24 de fevereiro de 2000). Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2014.
  15. Reception of His Holiness Catholicos Karekin II The Christian Coptic Orthodox Church Of Egypt (27 de outubro de 2000). Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 14 de abril de 2012.
  16. Plett, Barbara (7 de Maio de 2001). Mosque visit crowns Pope's tour BBC News. Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 1 de outubro de 2002.
  17. Meeting with the Muslim leaders - Omayyad Great Mosque, Damascus The Catholic Community Forum and Liturgical Publications of St. Louis, Inc. Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 3 de março de 2013.
  18. Klenicki, Rabbi Leon (13 de abril de 2006). Pope John Paul II's Visit to Jordan, Israel and the Palestinian Authority: A Pilgrimage of Prayer, Hope and Reconciliation Anti-Defamation League. Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2014.
  19. 2000: Pope prays for Holocaust forgiveness BBC News (26 de março de 2000). Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2014.
  20. Henneberger, Melinda (21 de setembro de 2001). Pope to Leave for Kazakhstan and Armenia This Weekend The New York Times. Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2014.
  21. The Holy See: Jubilee Pilgrimages of the Holy Father Santa Sé. Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 5 de julho de 2014.
  22. a b c d e f g G1 > Papa no Brasil - NOTÍCIAS - Papa João Paulo II visitou três vezes o Brasil g1. Visitado em 13 de janeiro de 2012. Cópia arquivada em 19 de agosto de 2014.
  23. a b c Primeira visita de um papa ao Brasil foi em 1980 abril.com. Visitado em 13 de janeiro de 2012. Cópia arquivada em 19 de agosto de 2014.
  24. Guia dos Curiosos guiadoscuriosos.com.br. Visitado em 23 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 19 de agosto de 2014.
  25. a b UOL Últimas Notícias - Papa no Brasil - Catolicismo - Papa no Brasil uol.com.br. Visitado em 13 de janeiro de 2011. Cópia arquivada em 25 de abril de 2014.
  26. João Paulo II voltou ao Brasil em 1991 com recepção mais fraca abril.com. Visitado em 13 de janeiro de 2011. Cópia arquivada em 18 de dezembro de 2013.
  27. a b c VISITA DE JOÃO PAULO II A PORTUGAL storico.radiovaticana.org. Visitado em 4 de março de 2012. Cópia arquivada em 15 de junho de 2014.
  28. a b c d e João Paulo II Filacap.com.br. Visitado em 4 de março de 2012. Cópia arquivada em 25 de abril de 2014.
  29. Pope John Paul 'wounded' in 1982 BBC News (16 de outubro de 2008). Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2008.
  30. John Paul was wounded in 1982 stabbing, aide reveals Reuters - News Release Reuters (15 de outubro de 2008). Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 20 de fevereiro de 2014.
  31. Pope John Paul injured in 1982 knife attack, says aide 1982–2009 CBC News (16 de outubro de 2008). Visitado em 1 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2014.
  32. a b Visita do Papa: João Paulo II, um discurso com 28 anos que poderia ser de hoje Ionline.pt. Visitado em 4 de março de 2012. Cópia arquivada em 27 de janeiro de 2011.
  33. Jornal do Commercio 13 de Maio de 1982 - Tentativa de atentado contra o Papa em Portugal Jornal do Commercio. Visitado em 26 de agosto de 2014. Cópia arquivada em 26 de agosto de 2014.
  34. Correio dos Açores Correiodosacores.net. Visitado em 4 de março de 2012. Cópia arquivada em 4 de agosto de 2010.
  35. Livro recorda passagem de João Paulo II pela Ilha da Madeira - Agência Ecclesia Agencia.ecclesia.pt. Visitado em 4 de março de 2012. Cópia arquivada em 14 de maio de 2013.
  36. Viagem a Fátima 2000 storico.radiovaticana.org. Visitado em 4 de março de 2012. Cópia arquivada em 21 de novembro de 2011.
  37. Santuário de Fátima - Página Oficial Santuario-fatima.pt. Visitado em 4 de março de 2012. Cópia arquivada em 25 de abril de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]