Gusttavo Clarão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gusttavo Clarão
Informação geral
Nome completo Carlos Gustavo Coutinho da Silva
Também conhecido(a) como Gusttavo
Local de nascimento São Gonçalo,  Rio de Janeiro
 Brasil
Gênero(s) Samba-enredo, pagode
Ocupação(ões) Cantor
Dirigente de carnaval
Instrumento(s) Cavaco
Período em atividade 1989 - atualidade
Outras ocupações Cantor
Dirigente de carnaval
Afiliação(ões) Unidos do Viradouro
Dominguinhos do Estácio
Grupo Clarão

Carlos Gustavo Coutinho da Silva (São Gonçalo, 1970)[1], conhecido como Gusttavo Clarão, é um cantor[1], cavaquinista[1], compositor de samba-enredo[1] e dirigente de carnaval brasileiro. Também já foi conhecido como Gustavo, Gusttavo ou simplesmente Clarão.[2] Formado em Medicina[1], também já foi jogador de futebol.[1]

Ao todo, é autor de 14 sambas para escolas do Rio de Janeiro, sendo 8 deles na Viradouro, escola em que atualmente é presidente.

Além do samba-enredo, na década de 90 ficou conhecido no eixo Rio-Niterói pelo grupo de pagode Clarão da Lua, do qual era cantor e cavaquinista. Foram 3 cd´s gravados, músicas nas rádios e casas lotadas por onde o grupo passou. Daí veio o seu nome artístico.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho e neto de compositores, aprendeu a tocar violão e cavaquinho aos 8 anos de idade por influência das serestas realizadas em sua casa. Estreou como compositor de sambas de enredo na Estácio, em 1989.[1] Em 1997, foi para a Viradouro, a convite de Dominguinhos do Estácio, para tocar cavaquinho. No ano seguinte, em 1998, ganhou o seu primeiro samba na escola.[1]

Entre 1998 e 2003, esteve sempre na parceria vencedora dos sambas concorrentes da Viradouro, sempre assinando apenas como Gustavo, e tendo Gilberto Gomes como membro da parceria. Em 2004, a escola não realizou concurso, reeditanto um samba antigo da Estácio. Em 2005, já acrescentando mais uma letra "T" a seu nome artístico, a parceria liderada por Gusttavo venceu novamente o concurso da escola.

Com um intervalo de um ano, a parceria venceu novamente em 2007, no enredo "A Viradouro vira o jogo". Porém, a partir de 2008, não mais concorreu na escola por divergências com a administração. No mesmo ano, foi homenageado pela Unidos da Região Oceânica, com o enredo "Gusttavo, um Clarão no Samba de Niterói", com seu sobrinho Claudinho Mattos sendo um dos compositores do samba campeão.

Em 2009, venceu a disputa de samba-enredo da Mangueira.[1][2] Além disso, levou o Estandarte de Ouro de samba-enredo.

No ano de 2010, após o rebaixamento e posterior renúncia do Marco Lira, Gusttavo Clarão concorreu à presidência da Viradouro para um mandato-tampão de apenas 1 ano e derrotou a chapa opositora[3][4] por 644 a 175 votos. No ano de 2011 novas eleições na Viradouro aconteceram para um mandato de 3 anos e Gusttavo Clarão foi aclamado por uma eleição sem chapas opositoras.

Referências

  1. a b c d e f g h i Samba Friburguense (27 de junho de 2009). «Papo de Samba - especial 2 anos». Consultado em 2 de fevereiro de 2011. Cópia arquivada em 9 de março de 2012 
  2. a b Raphael Azevedo, para O Dia (6 de março de 2008). «Após oito vitórias na Viradouro, Gusttavo Clarão vai disputar samba-enredo na Mangueira - Compositor não sabe ainda qual será sua parceira, mas já decidiu que passará a assinar apenas como Clarão». Consultado em 2 de fevereiro de 2011 [ligação inativa]
  3. Isaac Ismar para o SRZD (13 de junho de 2010). «Gusttavo Clarão é o novo presidente da Viradouro». Consultado em 2 de fevereiro de 2011 
  4. Leonardo Bruno, para o Jornal Extra (30 de janeiro de 2011). «Compositor consagrado, Gusttavo Clarão assume a presidência da Viradouro no momento mais difícil de sua história». Consultado em 2 de fevereiro de 2011