Política do Butão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Butão
Emblem of Bhutan.svg

Este artigo é parte da série:
Política e governo do
Butão



Outros países · Atlas

O Butão é uma monarquia constitucional. O chefe religioso do Reino, o Je Khenpo, goza de uma importância quase idêntica à do rei.

Depois de um histórico discurso do rei Jigme Singye Wangchuck, no dia nacional, em Dezembro de 2006, abdicando a favor do seu filho e anunciando a realização de eleições democráticas, os butaneses foram às urnas a 24 de Março de 2008, terminando assim mais de um século de monarquia absoluta.[1]

Poder legislativo[editar | editar código-fonte]

O poder legislativo é exercido pelo parlamento bicameral, composto pela Assembleia Nacional do Butão (câmara baixa) com 47 membros e pelo Conselho Nacional do Butão (câmara alta) com 25 membros que elegem o primeiro-ministro.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências