Canhema

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Canhema é um bairro localizado na região Norte do município brasileiro de Diadema, no estado de São Paulo.

É uma das 11 grandes divisões oficiais do município[1]. Tem como bairros vizinhos à Oeste o Centro da cidade, ao Norte Taboão e ao Sul Vila Nogueira e Piraporinha.

O termo "Canhema" é uma palavra indígena que significa sem graça ou desenxabido.[2]

Era nesse bairro onde se localizava o Sítio Icanhema, que fazia parte do antigo "Curral Pequeno" (juntamente com Pinhauva - atualmente Piraporinha - e Taboão), uma das duas glebas que se originaram após a morte do Barão do Tietê. Este legalizou a posse de terras com 650 alqueires após o abandono desses terrenos pelos jesuítas.[3]

Os grandes proprietários das terras no início do Século XX eram Pedro Frederico Reinberg e Joaquim Marinho de Carvalho. Este ao morrer deixou 10 filhos que dividiu os grandes lotes em propriedades. Seus nomes estão presentes hoje no Bairro como Anita e Odete[2].

O bairro começou a surgir por volta de 1930, antes da emancipação política de Diadema. A versão da sua etimologia, segundo antigos moradores residentes naquele bairro, é que o nome seja referência a uma antiga casa de taipa, conhecida como "Casa Grande", constituída de uma capela dedicada à Imaculada Conceição.[3]

A expansão industrial no bairro de Canhema começou em 1970, após Diadema ter sido desmembrada de São Bernardo do Campo. Além da indústria, o bairro recebeu serviços de água, energia elétrica e transporte, como também escolas, pavimentação de ruas e avenidas e unidades de saúde.[3]

Tem área territorial de 2.050 Km², correspondendo a 6,7% da área total do Município.

Estima-se a quantidade de 26.424[1] pessoas residentes que corresponde a 6,29% da população estimada do município[4].

Sendo o quarto bairro de menor e o oitavo de maior densidade demográfica do município, porém o que mais se aproxima da média da cidade, um dos municípios mais densos do país com 12.536,99 hab/km² [4].

O Bairro tem como centro comercial a Avenida Dom João VI, uma das avenidas que o corta e o aproxima do Bairro Taboão e a cidade São Bernardo do Campo. Outras vias importantes que atravessam ou margeiam o bairro de conexão metropolitana e estadual são a Rodovia dos Imigrantes, Avenida Fábio Eduardo Ramos Esquível, Avenida Antônio Piranga e o Corredor ABD.

No sistema de transporte metropolitano de pessoas, pelo bairro passa o Corredor Metropolitano São Mateus–Jabaquara, mais conhecido como Trólebus. Contando com as Paradas Canhema/SENAI e Alice.

No Bairro há vilas e subdivisões muitas vezes extra-oficiais como a Vila Iran, Vila Oriental, Vila Jacira, Vila Cláudia, Jardim Santa Rita, Vila Alice e Vila Odete.

Como grandes estabelecimentos econômicos e industriais há no bairro as empresas Maxxi Atacado, Henkel, Sodimac, Tenda Atacado e ThyssenKrupp.

Referências

  1. a b «Dados Gerais do Município». Prefeitura de Diadema. 19 de fevereiro de 2015. Consultado em 23 de outubro de 2018 
  2. a b Carreiro, Walter Adão (2011). Diadema: em cada esquina uma história. Diadema: Prefeitura Municipal de Diadema. 99 páginas 
  3. a b c «HISTÓRIA DE DIADEMA». Ache Tudo. Consultado em 4 de junho de 2011 
  4. a b «Síntese do IBGE». IBGE. 2018. Consultado em 23 de outubro de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre bairros é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.