Conceição do Coité

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde janeiro de 2013). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde janeiro de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2010). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Nordeste do Brasil.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde janeiro de 2010.

Município de Conceição do Coité
"Rainha do Sisal / Coité"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 7 de julho
Fundação Não disponível
Gentílico coiteense
Prefeito(a) Francisco de Assis (Assis) (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Conceição do Coité
Localização de Conceição do Coité na Bahia
Conceição do Coité está localizado em: Brasil
Conceição do Coité
Localização de Conceição do Coité no Brasil
11° 33' 50" S 39° 16' 58" O11° 33' 50" S 39° 16' 58" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Nordeste Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Serrinha IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Serrinha, Retirolândia, Riachão do Jacuípe, Araci, Ichu, Santaluz, Valente, Barrocas.
Distância até a capital 210 km
Características geográficas
Área 1 086,224 km² [2]
População 67 126 hab. IBGE/2013[3]
Densidade 61,8 hab./km²
Clima Tropical semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,611 médio PNUD/2010 [4]
Gini 0,48 PNUD/2010[5]
PIB R$ 250 324,304 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 3 953,45 IBGE/2008[6]
Página oficial
Prefeitura www.conceicaodocoite.ba.gov.br

Conceição do Coité é um município brasileiro do estado da Bahia. Localizado na Mesorregião do Nordeste Baiano e na Microrregião de Serrinha. Em 2013 foi estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística uma população de 67.126 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Segundo a tradição, o arraial de Coité originou-se de pouso de tropeiros que se deslocavam de Feira de Santana rumo à jacobina que dividiam a jornada, descansando num local onde havia fonte que, mesmo no período da estiagem, jorrava. A água desta fonte era utilizada pelos tropeiros para consumo próprio e para matar a sede dos animais da tropa.

Assim surgiu o arraial que tomara a denominação Coité, porque os tropeiros pernoitavam sob o abrigo de uma árvore, cujos frutos eram pequenas cabaças que, no idioma primitivo, recebiam o nome de ‘Cuite’ (pequena cuia) a qual, serrada no meio era utilizada pelas donas de casa.

Para que o arraial fosse elevado à categoria de freguesia seria necessária a doação de terras ao Santo padroeiro. Então o Senhor João Benevides, antigo morador da povoação e proprietário de muitas terras, doou uma área onde esta edificada a igreja de Nossa Senhora da Conceição, e grande parte do município. Pode-se afirmar, portanto que Conceição do Coité foi fundada pelo senhor João Benevides e família no dia 9 de maio de 1855. Com a criação da freguesia, o povoado de Coité recebeu o seu primeiro Padre Manoel dos Santos Vieira. Em 7 de julho de 1933, o município de Coité tornou-se autônomo, mas só a partir de 1º. de março de 1966 tem a sua própria comarca. Na condição de Arraial, Conceição do Coité teve implantado serviços cartoriais que eram conduzidos, no século XIX, pelo escrivão Raimundo Nonato do Couto, responsável pela lavratura de diversas escrituras de alforrias de negros libertos.

Características gerais[editar | editar código-fonte]

Possui uma área de 1.086,224 km², uma população de mais de 60 mil habitantes. Está localizada na zona fisiográfica do nordeste, ao leste da Bahia, na microrregião de Serrinha. A sede do município esta a 380m acima do nível do mar. O município de Coité limita-se em Serrinha (ao sul), Retirolândia(ao norte), Araci (ao leste). Riachão do Jacuipe (ao oeste), Ichu (ao sudeste), e Santa Luz (a noroeste).

A maior parte do terreno coiteense é plano, por isso, podemos dizer que seu relevo predominante é planície, sendo seu ponto mais alto o do Morro do Mocambo com 100m de altura.

O município é bem desenvolvido, e conta com o sistema telefônico DDI (discagem direta internacional), sinal de televisão, tendo a TV Cultura do Sertão como única emissora do município. Possui também as emissoras de rádio: Rádio Sisal e Rádio Sabiá FM.

A rodovia do sisal, inteiramente asfaltada, facilita os transportes para todos os grandes centros do país. O município também é servido pela estrada de Ferro Leste Brasileiro que passa pelo distrito de Salgadalia.

A sede do município de Conceição do Coité é plana, arborizada, possui praças e ruas pavimentadas. Possui rede de esgoto e água encanada. Sua feira semanal ocorre as sextas-feiras, atraindo feirantes de outros municípios. Como pricipais eventos festivos, a cidade conta com a micareme/micareta, que teve sua origem na Páscoa de 1923, e a festa em louvor a Nossa Senhora da Conceição, que se estende de 29 de novembro a 8 de dezembro, a semana dos evangélicos que tem com feriado municipal dia 23 de setembro. Esses eventos constituem as principais eventos festivos tradicionais da cidade de Conceição do Coité.

Quanto às atividades econômicas, o município se destaca com o cultivo do sisal, sendo o principal explorador da região. Além do sisal, cultiva-se a mandioca o feijão e o milho. Apesar de não ser desenvolvida, na pecuária destaca-se a criação de bovinos, eqüinos, caprinos, ovinos e aves.

A industrialização também se desenvolve no município, além de beneficiamento da fibra e na fabricação de mantas, fios e cordas de sisal, temos fabricas de cordas sintéticas, calçados, água sanitária, velas, bebidas, redes plásticas, sacos, sacolas, refrigerantes, torrefações de café e confecções, etc. A industrialização contribui de forma significativa para o comércio.

No setor educacional o município conta com escolas de 1º e 2º Graus, publicas e particulares, além da Universidade do Estado da Bahia(UNEB) que conta com os cursos de Comunicação Social com ênfase em Rádio, História (Licenciatura), Letras Língua Portuguesa e Letras Língua Inglesa (ofertado a partir de 2004), e faculdade particular (FTC,EADCOM) e cursos de pós-graduação.

No aspecto religioso, o Cristianismo é a religião predominante, entretanto nas suas variações, encontra-se templos: Batistas, Assembleianos, Avivalistas, Congregacional, Pentecostal, Neopentecostais, Espírita, Ubamdistas, Candomblé, Ateus e Católicos e simpatizantes etc...

Uma das religiões que mais tem crescido no município é a Assembleia de Deus, igreja de cunho protestante, inserida no universo pentecostal. A referida denominação possui cerca de 3.000 (três mil) fiéis, espalhados por todos os povoados. O templo central encontra-se localizado na rua Theognes Antônio Calixto, em frente à Rodoviária e é tido como uma Cartão Postal da cidade, pelo seu projeto arquitetônico arrojado.

No dia 23 de setembro é celebrado o dia da cultura evangélica, evento inserido no calendário oficial do município e que já faz parte da tradição há mais de quinze anos.

Cultura[editar | editar código-fonte]

O município é mãe de notáveis Poetas que já se destacaram no cenário estadual e nacional. Entre eles, Carlos Neves, que é Cordelista, Palestrante, Escritor, Poeta, Pesquisador cultural, Intelectual, enfim, um expoente da cultura Coiteense. Recentemente lançou um notável livro em Brasília, juntamente com o Palhaço Plim Plim. O título do livro é "O palhaço do circo quadrado", nele os autores denunciam a injustiça sofrida pelo palhaço Plim Plim. Carlos Neves exprime sua impressão através do cordel. E quem marca a nova geração é o poeta Éder Carneiro Cardoso e Silva, poeta singelo, que não se classifica em apenas uma categoria literária, mas que expõe na poesia todas as sensações da vida. Já participou de Antologias Poéticas, a primeira foi lançada em Salvador, no Centro de Convenões, através da editora Litteris-RJ. O poema "Pontual" e "Abolição Já" já foi recitado respectivamente em Porto Alegre, na Casa de Cultura Mário Quintana, e em São Luis, no Centro de Cultura Negra. Também no aspecto da contribuição histórica, a escritora Clari Couto, graduada em História pela Universidade Estadual de Feira de Santana tem sido referência para teses de especialização e mestrado em diversas universidades brasileiras, com sua obra Orar e vigiar: o poder disciplinador da religião como representação do pecado na AD de Conceição do Coité, 1970 a 1990. UEFS. 2001.

Bandeira[editar | editar código-fonte]

A Bandeira do Município de Conceição do Coité foi instituída e oficializada em 1966 criada e pintada pela desenhista Vania Maria de Araújo Almeida, primeiro ano da administração de prefeito Theognes Antonio Calixto.

Seu idealizador foi o próprio prefeito que encarregou o estudante santaluzense Damião Lopes, na época residente no município, de desenhá-la harmonizando e embelezando os símbolos.

Sincero devoto de Nossa Senhora da Conceição, a primeira ideia de Theogens; foi prestar homenagem a Nossa Excelsa Padroeira como rainha do nosso município, daí a evidência da “Coroa” na parte superior, em torno da qual brilham as estrelas da fé do povo coiteense. Na parte inferior está à lua lembrando o poder que Maria Santíssima tem sobre os astros, pois que esta acima de todos eles.

O sisal como o produto agrícola que impulsionou o progresso do nosso município, é ostentado no pano de base. É uma mensagem aos habitantes de Coité para que acionando a boa vontade procure incrementar o desenvolvimento do produto pelo estudo, pela pesquisa, mantendo essa cultura entre as primeiras em nosso município. O azul representa o infinito, o alto para onde devemos sintonizar a nossa mente, o nosso corpo.

Prefeitos[editar | editar código-fonte]

  • Vespasiano da Silva Pinto - 2 de janeiro de 1931 a 2 de janeiro de 1933
  • Durval da Silva Pinto (prefeito interino) - 3 de janeiro de 1933 a 6 de fevereiro de 1933
  • Leopoldino Ramos Gordiano - 7 de fevereiro de 1933 a 12 de abril de 1935
  • João Paulo Fragoso - 13 de abril de 1935 a 30 de abril de 1938
  • Tiburtino Ferreira da Silva - 30/041938 a 18 de junho de 1940
  • Luís Amâncio Moreira - 18 de junho de 1940 a 23/011944
  • Duvaltércio Silva Pinto - 23 de abril de 1944 a 31 de junho de 1945
  • Sófocles Torres Câmara - 1 de agosto de 1945 a 31 de dezembro de 1945
  • Duvaltércio Silva Pinto 1 de janeiro de 1946 a 31 de julho de 1946
  • Eustórgio Pinto Resedá 1 de agosto de 1946 a 15 de março de 1948
  • Teócrito Calixto da Cunha 16 de março de 1948 a 1 de fevereiro de 1951
  • Wercelêncio Calixto da Mota 1 de fevereiro de 1951 a 31 de dezembro de 1954
  • Durval Silva Pinto (Prefeito interino) 1 de janeiro de 1955 a 7 de abril de 1955
  • Teócrito Calixto da Cunha 7 de abril de 1955 a 7 de abril de 1959
  • Emídio Ramos Gordiano 7 de abril de 1959 a 7 de abril de 1963
  • Antônio Ferreira de Oliveira 07/04/19630 a 7 de abril de 1967
  • Theognes Antônio Calixto 7 de abril de 1967 a 28 de novembro de 1970
  • Antônio Nunes Gordiano Filho 29 de novembro de 1970 a 30 de março de 1971
  • Manoel Antônio Pinheiro 31 de janeiro de 1971 a 31 de janeiro de 1973
  • Hamilton Rios de Araújo 31 de março de 1973 a 31 de janeiro de 1977
  • Walter Ramos Guimarães 31 de janeiro de 1977 a 31 de outubro de 1980
  • Evódio Ducas Resedá (Prefeito Interino) 31 de outubro de 1980 a 30 de abril de 1981
  • Walter Ramos Guimarães 30 de abril de 1981 a 31 de janeiro de 1983
  • Hamilton Rios de Araújo 31 de janeiro de 1983 a 20 de março de 1985
  • Emério Vital Pinto Resedá (Prefeito Interino) 20 de março de 1985 a 20 de julho de 1985
  • Hamilton Rios de Araújo 20 de julho de 1985 a 1 de janeiro de 1989
  • Éwerton Rios de Araújo Filho 1 de janeiro de 1989 a 1 de janeiro de 1993
  • Diovando Carneiro Cunha 1 de janeiro de 1993 a 7 de outubro de 1996
  • Misael Ferreira de Oliveira (Prefeito substituto) 8 de outubro de 1996 a 31 de dezembro de 1996
  • Éwerton Rios d’Áraújo Filho(Vertinho)1 de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2000
  • Wellington Passos de Araújo (Tom) 1 de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2004
  • Éwerton Rios D´Araújo Filho (Vertinho)1 de janeiro de 2005 a 31 de dezembro de 2008
  • Renato Souza dos Santos 1 de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2012
  • Francisco de Assis Alves dos Santos (Assis) a partir de 1 de janeiro de 2013

- Primeiro prefeito eleito pelo voto popular: João Paulo Fragoso.

- Segundo eleito pelo voto popular Teocrito Calixto da Cunha.

- Vice-prefeito foi implantado em 1976, 1º foi: Evódio Ducas Resedá.

- Faleceram no exercício do Cargo: Téogenes Antonio Calixto e Diovando Carneiro Cunha

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Conceição do Coité está localizado na Zona Fisiológica do Nordeste, na Microrregião de Serrinha e Mesorregião Nordeste Baiano, entre a bacia do rio Jacuípe que banha o extremo oeste (povoados de Ipoeirinha, São João e Italmar, separando-o dos municípios de Riachão do Jacuípe e Retirolândia) e entre a bacia dos rios Tocós, Boqueirão e Pau-de-Colher, afluentes do rio Jacuípe, à margem esquerda. O Boqueirão e o Pau-de-Colher são rios de pequenos cursos e nascem no município de Conceição do Coité; o Tocós é de maior curso e tem sua nascente na fazenda Pau-a-Pique, leste do município, chegando a banhar o extremo sul (povoados de Bandiaçu, Aroeira e Juazeirinho), separando-os dos municípios de Serrinha e Ichu, e o extremo leste (distrito de Salgadália), separando-o do município de Araci. Estes rios possuem em seus leitos algumas poças que conservam água em tempo de estiagem, porém meio salobra. O corrimento em seus leitos verifica-se somente em tempos de fortes trovoadas. Apesar de ser banhado por esses rios, o município está incluído totalmente no "Polígono das Secas".

Segundo o censo 2000, o município possui uma população total de 56.317 habitantes, sendo assim dividida em 28.209 homens e 28.108 mulheres.

O território do município, antes do desmembramento dos distritos de Valente e Retirolândia, era constituído de uma área de 1789 km². Após a separação, o município passou a possuir 832 km².

A sede municipal está indicada com as seguintes coordenadas geográficas: 11 31’ Latitude Sul e 39 18’ Longitude W Gr., no rumo 28 19’ no da capital do Estado, da qual dista em reta 177 km.

A sede do município está situada a 380 metros acima do nível do mar.A sede do município dista da capital do estado de 210 km via Serrinha e 215 km via Riachão do Jacuípe.

O município começou quando camponeses que transportavam mercadoria, passavam sempre pela região e descansavam debaixo de uma planta chamada Cuité, daí então começaram a fazer várias casas pela região e assim foi crescendo.

Religião[editar | editar código-fonte]

Divisão da População Residente[editar | editar código-fonte]

Católica Apostólica Romana 43.751 pessoas

Católica Apostólica Brasileira 383 pessoas

Católica Ortodoxa 25 pessoas

Evangélicas 10.679 pessoas

Evangélicas de Missão 2.097 pessoas;

  • Igreja Evangélica Presbiteriana 27 pessoas
  • Igreja Evangélica Batista 1.829 pessoas
  • Igreja Evangélica Adventista 241 pessoas

Evangélicas de Origem Pentecostal 7.972 pessoas

  • Igreja Assembléia de Deus 5.027 pessoas
  • Igreja Congregação Cristã do Brasil 780 pessoas
  • Igreja evangelho Quadrangular 626 pessoas
  • Igreja Universal do Reino de Deus 499 pessoas
  • Igreja Deus é Amor 64 pessoas
  • Outras 267 pessoas

Evangélica não determinada 610 pessoas

Outras Religiosidades Cristãs 93 pessoas

Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos últimos dias 148 pessoas

Testemunhas de Jeová 241 pessoas

Espírita 249 pessoas

Umbanda e Candomblé 34 pessoas

Judaísmo 27 pessoas

Igreja Messiânica Mundial 51 pessoas

Tradições Esotéricas 8 pessoas

Sem religião 5.965 pessoas

  • Sem religião 5.941 pessoas
  • Ateu 724 pessoas

[7]

Divisões administrativas[editar | editar código-fonte]

O município possui 5 distritos e 28 povoados.

Distritos[editar | editar código-fonte]

  • Aroeira
  • Bandiaçu
  • Juazeirinho
  • Salgadália
  • São João

Povoados[editar | editar código-fonte]

  • Açude de Aroeira
  • Altinho da Vargem
  • Alto Bonito
  • Boa Vista
  • Cabaceiras
  • Canta Galo
  • Clários
  • Campestre
  • Cantinho
  • Caruaru
  • Ipueirinha
  • Italmar (Almas)
  • Juazeirinho
  • Lagoa do Meio
  • Lajinha
  • Malhador
  • Maracujá
  • Maxixe
  • Novo Horizonte
  • Nova Palmares
  • Onça
  • Patos
  • Peba
  • Santa Cruz (Tapera)
  • Santa Rosa - 7 km ao norte da cidade
  • São Roque
  • Serrote
  • Serra Vermelha
  • Tabuleiro de Amorosa
  • Vila Carneiro (Goiabeira)
  • Visgueira

Limites territoriais[editar | editar código-fonte]

O município faz divisa ao sul com O Município de Serrinha e Barrocas, em uma distância de 36 km de Serrinha e 25 km de Barrocas. Ao norte com Retirolândia a 16 km, a oeste faz divisa com Riachão do Jacuípe a uma distância de 30 km, a leste, divisa com Araci distante 49 km, ao sudoeste o município faz divisa com Ichu, distante 29 km, e ao nordeste com Santaluz e Valente respectivamente a uma distância de 52 e 28 km. De acordo com a divisão territorial administrativa de 1964/1968.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 de dezembro de 2010.
  3. Estimativa Populacional 2013 Estimativa Populacional 2013 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (01 de julho de 2013). Visitado em 30 de setembro de 2013.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 07 de agosto de 2013.
  5. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). Perfil do município de Conceição do Coité - BA Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Visitado em 4 de março de 2014.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  7. Fonte:http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1 |IBGE sobre divisão de religiões e crenças
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.