Senhor do Bonfim (Bahia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Município de Senhor do Bonfim
""Capital Baiana do forró" "Bomfim""
Bandeira de Senhor do Bonfim
Brasão de Senhor do Bonfim
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 28 de maio
Fundação 1 de julho de 1799
Gentílico bonfinense
Prefeito(a) Edivaldo Martins Correia (Partido Trabalhista Nacional - PTN)
(2013–2016)
Localização
Localização de Senhor do Bonfim
Localização de Senhor do Bonfim na Bahia
Senhor do Bonfim está localizado em: Brasil
Senhor do Bonfim
Localização de Senhor do Bonfim no Brasil
10° 27' 46" S 40° 11' 27" O10° 27' 46" S 40° 11' 27" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Centro Norte Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Senhor do Bonfim IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Jaguarari, Filadélfia, Andorinha, Itiúba, Campo Formoso e Antônio Gonçalves
Distância até a capital 375 km
Características geográficas
Área 816,697 km² [2]
População 80 258 hab. IBGE/2013[3]
Densidade 98,27 hab./km²
Altitude 520 m
Clima quente e úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,666 médio PNUD/2010 [4]
Gini 0,57 PNUD/2010[5]
PIB R$ 380 507,224 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 5 046,98 IBGE/2008[6]
Página oficial

Senhor do Bonfim é um município brasileiro localizado no interior da Bahia.

História[editar | editar código-fonte]

O município foi criado em 1885. A data magna do município é 28 de maio. Antes de tornar-se município era conhecida como Estrada da Boiada, pois por ali passava o gado a ser vendido pelos boiadeiros. Mais tarde tornou-se o Arraial do Bom Jesus e, posteriormente, Vila Nova da Rainha, em 1° de outubro de 1799. Conta que Dª Maria I, mãe de Dom João VI, havia frequentado a região e por isso o nome de Vila Nova da Rainha.carece de fontes

Geografia[editar | editar código-fonte]

Sua população é estimada em 74.431[7] habitantes (Censo 2010) e uma área de 817 km².

A cidade está localizada no sopé sul da Serra do Gado Bravo, extensão da Chapada Diamantina, na Cordilheira do Espinhaço. Sua altitude, na região central da urbe é de 453 metros acima do nível do mar, segundo a historiadora Olga Menezes, mas possui locais na extensão do município com altitude superior a 600 metros.

Por ter localização privilegiada, é sempre verde em todos os meses do ano, sempre abastecida de frutas e verduras da região denominada "Grota", nos vales da cordilheira.

Nos seus domínios encontram-se várias nascentes de rios, todos pertencentes à bacia do Rio Itapicuru. Existem vários açudes no município, como o Açude do Sohen, Açude do Quiçé, Açude da Boa Vista, que ajudam a minorar a falta d'água nos tempos de sêca. Esses acudes represam riachos também pertencentes à bacia do rio Itapicuru.

Distritos[editar | editar código-fonte]

  • Carrapichel
  • Igara
  • Missão do Sahy
  • Quiçé
  • Tijuaçu
  • Tanquinho
  • Barro
  • Lagoa do Peixe
  • Itapicuru
  • Cariacá
  • Umburanas
  • Barauna

Turismo[editar | editar código-fonte]

Senhor do Bonfim é a capital baiana do forró. Seu São João, que é o maior evento junino da Bahia e está entre os maiores do Brasil, é muito conhecido por sua guerra de espadas e tradição cultural de seu povo que coloca uma fogueira na frente de cada casa. As noites juninas são animadas por inúmeros grupos de forró e desfiles de 'quadrilhas', que seguindo a tradição portuguesa consiste em pares que executam várias evoluções, sempre ao ritmo do melhor forró pé de serra. A festa em Senhor do Bonfim transcorre todo o mês de junho e atinge toda a área urbana. Várias ruas são decoradas com motivos juninos e nordestinos, e sempre e evocada e homenageada a figura de Luiz Gonzaga. Durante os festejos de junho, a Cidade de Senhor do Bonfim recebe cerca de 80 mil visitantes. Nesses dias é possível conhecer o melhor da culinária nordestina, como o bode assado, a buchada, o sarapatel, o feijão de torresmo, a legítima carne do sol do sertão, o feijão verde, o andú, a canjica, a pamonha, os mingaus variados, o baião de dois, enfim tudo de melhor nos petiscos do sertão. A variedade de licores caseiros é abundante, podendo se provar o jenipapo, maracujá, laranja, gengibre ou passas.

Possui também vários tipos de vegetação, desde a densa mata serrana, remanescente da Mata Atlântica, até a caatinga, sendo um observatório perfeito para quem pretende contemplar ou estudar os aspectos da cobertura vegetal do Nordeste Brasileiro.

As serras são especiais para a prática do moto-cross e trilhas existem para serem desvendadas.

Para os amantes da vela, a 40 quilômetros de distância temos as represas de Ponto Novo e Pindobaçu, que são espetaculares para a prática desse esporte, sendo que na primeira existe uma etapa da Copa de Vela da Bahia. Nesses dois lagos pratica-se também pesca esportiva.

No Monte Tabor, localizado no distrito de Missão do Sahy, ainda podem ser encontradas ruínas das edificações realizadas pelos franciscanos, principalmente de uma capela no topo da elevação.

Economia[editar | editar código-fonte]

A região que Senhor do Bonfim centraliza é uma rica província mineral, destacando-se a grande produção de cobre (Mina da Caraíba), Cromo (Mina de Pedrinhas e Ferbasa), ouro, vanádio, magnesita, ferro, manganês, calcita, granito, ametista (Mina da Cabeluda), esmeralda (Minas da Carnaíba e Socotó) e níquel.

Possui também uma intensa atividade agro-pecuária, com produção considerável de milho e feijão bem como de gado de corte. Destaca-se também na pecuária leiteira. Possui dois matadouros para abate do gado bovino, caprino e ovino. Começa a se destacar também na produção de suinos.

Merece destaque a agricultura familiar que serve de sustento para uma parcela considerável da população. geralmente esta produção é comercializada na feira livre, pelos próprios produtores.

É sede de um Instituto Federal de educação, ciências e tecnologia (antiga escola agrotécnica), onde formam-se jovens que irão atuar na administração e mão de obra direta em todo o parque agro industrial. Esta Escola possui um parque magnífico, onde os alunos aprendem as diversas técnicas 'in loco', com criatórios diversos de animais e cultivo de frutas e legumes que adaptam-se ao micro clima local.

Outro pólo de progresso começa a se formar na vizinha cidade de Ponto Novo, onde já está em adiantado a irrigação de frutíferas, cereais e verduras (legumes).

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2013 Censo Populacional 2013 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 11 de agosto de 2013.
  5. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). Perfil do município de Senhor do Bonfim - BA Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Visitado em 4 de março de 2014.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  7. censo de 2010 IBGE

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Hino de Senhor do Bonfim
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.