Anagé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Anagé
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 5 de abril
Fundação 1962
Gentílico anageense
Prefeito(a) Elbson Dias Soares
(2009–2012)
Localização
Localização de Anagé
Localização de Anagé na Bahia
Anagé está localizado em: Brasil
Anagé
Localização de Anagé no Brasil
14° 36' 43" S 41° 08' 09" O14° 36' 43" S 41° 08' 09" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Centro-Sul Baiano IBGE/2008[1]
Microrregião Vitória da Conquista IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Caetanos, Bom Jesus da Serra, Planalto, Vitória da Conquista, Caraíbas e Belo Campo
Distância até a capital 560 km
Características geográficas
Área 1 852,554 km² [2]
População 25 500 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 13,76 hab./km²
Altitude 384 m
Clima semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,54 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 66 417,222 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 2 572,02 IBGE/2008[5]
Página oficial

Anagé[nota 1] é um município brasileiro do estado da Bahia, distante cerca de 560 quilômetros da capital. Sua população estimada em 2005 era de 24.492 habitantes. IBGE

História[editar | editar código-fonte]

Anagé foi fundada pelo bandeirante o capitão-mor João Gonçalves da Costa, no ano de 1784, quando abria a estrada ligando o Arraial da Conquista a Caetité e ao rio São Francisco, a região era habitada anteriormente pelos índios imborés e mongoiós.

Dada a fertilidade das terras vieram para a região muitos colonos que ali se fixaram, desenvolvendo a agropecuária e formando o povoado de São João, elevado à vila em 1920, com a denominação de de São João da Vila Nova.

O distrito foi criado em 1898 pela lei estadual nº 249, e o município, em 5 de Abril de 1962 pela lei estadual nº 1656, desmembrado do município de Vitória da Conquista Anagé está situada à margem direita do histórico rio Gavião afluente do rio das Contas.

Anagé possuí umas das maiores barragens do estado da Bahia, a barragem do rio gavião, sendo esta fruto de lazer e renda para a população do município. É um municipio altamente pobre, onde a fonte de renda principal da população é o serviço público, onde emprega mais da metada da população da sede. Anagé já foi palco de vários eventos culturais, como o inesquecível FESCAMPA, que teve o Advogado Adilson Soares como idealizador, e revelou vários artistas para a cidade e a região. A cidade tem como artistas principais; Rege de Anagé ( forrozeiro de grande sucesso na região), Fozim (grande contador de causos), Junior Amorim (grande poeta e compositor) entre outros, as personalidades mais importantes da cidade são o Ex - Deputado Federal e Advogado Elquisom Soares, o Médico Dr. Ivan Marinho, o Jogador de Futebol Dinelson. Além de personalidades folclóricas na cidade como: Véi de Nego, Barraca (Hélio), Batista, Nel Coruja, Zé Bala, Firiri, Natan, Toim (argentino boy), Lola, todos personalidades folclóricas na cidade.

A cidade já foi palco de grandes rivalidades no futebol, tendo como a maior delas a disputa entre o Tucano e o Joanopolis, que protagonizaram uma das maiores rivalidades no futebol da região. A população de Anagé em sua maioria torce para o Clube de Regatas do Flamengo do estado do Rio de Janeiro, sendo característica da população comemorar os títulos desta equipe com carreatas e fogos por toda a cidade. O São João é o evento de maior destaque na cidade, tendo uma festa de camisa encerrando o evento. A cidade possui 2 postos de combustíveis na sede da cidade e um outro na estrada em que liga a cidade a vitória da conquista, existem vários supermercados espalhados pela cidade, sendo os maiores comerciantes da cidade a rede Teixeira e a Aliança. Lazer é quase que exclusivo na barragem e no rio. Na cidade possui uma pizzaria, uma boate, e vários barzinhos para o povo se divertir durante a noite, sendo a vida bohemia da cidade muito boa. A população de Anagé é totalmente acolhedora sendo todos os visitantes bem recebidos.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Municípios limítrofes[editar | editar código-fonte]

Distritos[editar | editar código-fonte]

Lindo Horizonte

Notas

  1. Nota ortográfica: Segundo as normas ortográficas vigentes da língua portuguesa, este topônimo deveria ser grafado como Anajé. Prescreve-se o uso da letra "j" para palavras de origem tupi. O nome vem do tupi gavião, referindo-se ao gavião-carijó, espécie típica na região. Ao longo dos anos, a grafia foi alterada para anwa-jeh, anagé e finalmente para anajé.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 24 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.