Bom Jesus da Lapa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Bom Jesus da Lapa
"Capítal Baiana da Fé"
Bandeira de Bom Jesus da Lapa
Brasão de Bom Jesus da Lapa
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 31 de agosto
Fundação 1923
Gentílico lapense
Lema A capital baiana da fé e da fruta: quem chega a estas paragens jamais a esquece.
Prefeito(a) Eures Ribeiro Pereira (PV)
(2013–2016)
Localização
Localização de Bom Jesus da Lapa
Localização de Bom Jesus da Lapa na Bahia
Bom Jesus da Lapa está localizado em: Brasil
Bom Jesus da Lapa
Localização de Bom Jesus da Lapa no Brasil
13° 15' 18" S 43° 25' 04" O13° 15' 18" S 43° 25' 04" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Vale São-Franciscano da Bahia IBGE/2008[1]
Microrregião Bom Jesus da Lapa IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Riacho de Santana, Paratinga, Serra do Ramalho, Sítio do Mato, Malhada, Santana,Macaúbas e São Félix do Coribe
Distância até a capital Salavdor (do Estado) 796km  Brasília (do país) 667km km
Características geográficas
Área 3 951,425 km² [2]
População 63 508 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 16,07 hab./km²
Altitude 483,82 metros m
Clima semiárido BSh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,633 médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 326 744,758 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 5 015,42 IBGE/2008[5]
Página oficial

Bom Jesus da Lapa é um município brasileiro do estado da Bahia, situado a 796 km da capital estadual. A sua população em 2007 era de 62.199 habitantes conforme o IBGE, mas a estimativa em 2009 tenha aumentado para 66.192 habitantes. Possui uma área total de 4148,5 km² e é banhada pelo rio São Francisco.

O grande diferencial entre Bom Jesus da Lapa e as outras cidades da região é o morro em estilo gótico e suas grutas que lhe conferem um clima místico e diferenciado.

História[editar | editar código-fonte]

A Lapa é uma região que fazia parte da sesmaria do Conde da Ponte, Antônio Guedes de Brito, quando Francisco de Mendonça Mar, peregrino para uns, andarilho para outros, descobriu um morro à margem direita do Rio São Francisco, em 1691. Nas redondezas do lugar existiam apenas alguns currais de gado e empregados de Antônio Guedes. O monge, como mais tarde ficou conhecido, tinha por esse tempo uns trinta anos. Distribuiu os seus bens, fez-se pobre, andou pelo sertão vestido de um grosso burel e carregando uma imagem do Bom Jesus.

Caminhou cerca de duzentas léguas por entre tribos de índios, esteve exposto aos perigos das onças e outros animais selvagens que abundavam nas florestas virgens do sertão.

Em 1691, Francisco de Mendonça Mar descobre o morro que viria a ser o Bom Jesus da Lapa. Numa de suas inúmeras grutas, começa uma vida de eremita, devoto do Jesus e de Maria da Soledade.

A cidade começou sua existência à sombra do Santuário do Bom Jesus. Na data em que o Monge chegou a este lugar, havia entre o morro e o rio São Francisco apenas algumas palhoças de índios Tapuias. Mas, com o tempo, foram agregando-se devotos que resolveram fazer sua moradia perto do lugar, onde se achava a imagem do Bom Jesus. O Monge construiu junto ao Santuário, um hospital e um asilo para os pobres e doentes, dos quais cuidava. Assim começou a crescer ao lado da lapa do Bom Jesus um povoado, assumindo o mesmo nome de Bom Jesus da Lapa.

Graças às constantes peregrinações que se transformaram em grandes e permanentes romarias de fiéis ao Santuário do Senhor Bom Jesus, o povoado foi se desenvolvendo, transformando-se em vila em 1870, atingindo a categoria de cidade em 1923 e chegando a ser município em 1953.

Economia[editar | editar código-fonte]

Suas atividades econômicas estão baseadas na agricultura, comércio, turismo e pesca. A cidade de Bom Jesus da Lapa concentra a segunda maior festa religiosa católica do Brasil, no mês de agosto, conhecida como a procissão ou romaria do Bom Jesus em que atrai milhares de fiéis todos os anos, por este motivo é conhecida como a “Capital Baiana da Fé”.

Turismo[editar | editar código-fonte]

A cidade de Bom Jesus da Lapa abriga diversos pontos turísticos, como:

  • Passeio turístico de lancha pelo rio São Francisco, passando debaixo da ponte Gercino Coelho, a Barrinha (lado oposto do Rio) onde se pode descer e saborear um delicioso peixe frito com uma vista deslumbrante e panorâmica do Rio São Francisco. Também se pode tomar um banho às margens do rio.
  • Gruta do Bom Jesus e a de Nsª. da Soledade e demais grutas que se encontram entranhadas no morro. Durante o período de romaria, missas são realizadas todos os dias em todos os turnos. Logo na porta, se pode encontrar inúmeras barraquinhas com diversos artigos religiosos.
  • Subir o morro da Lapa. Entretanto, há dois caminhos, embora ambos dão acesso ao topo do morro, onde se encontra o cruzeiro e estátuas de tamanho natural relatando a última estação da Via Cruzes. Mas esse trajeto é apenas aconselhável a pessoas que tem boas condições físicas, pois o caminho do morro é extenso e um pouco cansativo devido às pedras irregulares e lisas.
  • Praça Marechal Deodoro da Fonseca (praça da antiga Prefeitura Municipal). Sua programação noturna é muito animada, principalmente no período de romaria que compreende de julho à setembro. Há muitos restaurantes, bares, lanchonetes, pizzarias, parque de diversão, barraquinhas que vendem diversos tipos de coisas e geralmente são realizados shows de pequeno porte.

Turismo religioso[editar | editar código-fonte]

Ainda hoje a crença Católica é muito forte na cidade e isso se reflete nas inúmeras igrejas espalhadas por todos os bairros. Os festejos do Bom Jesus da Lapa no Santuário com um tema a cada ano leva muitas pessoas à cidade.[6] [7]

  • Centro – É o bairro mais movimentado de toda a cidade. Nele estão os principais pontos comerciais da cidade: farmárcias, supermercados, clínicas particulares, bancos, casas lotéricas etc. Também comporta o Santuário do Bom Jesus, a praça Marechal Deodoro (antiga praça da prefeitura), a Câmara de Vereadores, algumas secretarias, o Hospital Municipal Carmela Dultra, a sede da CODEVASF e a Filarmônica Euterpe Lapense.
  • São Gotardo – Abriga escritórios de advocacia e a lagoa do São Gotardo, que, ainda hoje, alaga as casas adjacentes em períodos chuvosos.
  • Amaralina - Considerado um dos bairros nobres da cidade, por conter casarões e ser muito calmo, nele pode-se encontrar o Ginásio de Esportes do município, o Estádio Benjamim Farah, o campus da Universidade do Estado da Bahia - UNEB e a Catedral Nossa Senhora do Carmo (em construção).
  • João Paulo II – É um bairro humilde localizado entre a Amaralina e a Vila Nova. Continha casinhas padronizadas, escolas municipais e estaduais e pessoas de baixo poder aquisitivo. Porém atualmente se tem uma população diversificada podendo assim ser conter pessoas de alta renda. Além das melhorias realizadas nesse tempo que tornou o bairro mais rico e melhor visto pela população em geral.
  • São João - Nele se encontram o Colégio e a Biblioteca Pública Estadual Luís Eduardo Magalhães, o aeroporto da cidade com vôos para Salvador, Guanambi e Barreiras e alguns vôos particulares para Brasília e demais capitais, o Fórum Bernadino de Souza e é onde acontece anualmente uma das festas juninas mais animadas da cidade. Pode se encontrar também a igreja do São João.
  • Maravilha I & II – São bairros recém formados. Ainda não receberam pavimentação, mas estão se desenvolvendo.
  • Beira Rio – Bairro de classe média baixa, é próximo ao Mercado Municipal. Abriga o cáis do Rio São Francisco. Há um calçadão ao redor do rio onde dá acesso ao Santuário do Bom Jesus.
  • Cavalhadas – É próximo ao Beira Rio e ao Iraque. É bem simples e nele encontra-se uma pracinha.
  • Barrinha – Localiza-se do outro lado do rio. Um bairro distante da cidade, mas com uma vista deslumbrante para o Rio São Francisco.
  • João Paulo II - Lá se encontra uma Feira Livre, realizada aos domingos, também temos as escolas municipais Agenor Magalhães, Martinha Gonçalves além das estaduais Maria Vitalina Maria de Jesus e Isabel Bonfim, acontece anualmente o Arraiá da Catarina realizado na Rua Santa Catarina.
  • Jurema – Um bairro distante da cidade, não é calçado.
  • Nova Brasília - O bairro mais próximo a gruta do Bom Jesus, recebe em torno de 1 milhão de pessoas todos os anos na festa do Bom Jesus e de Nossa Senhora da Soledade, é um bairro considerado periférico pois suas ruas são muito pequenas e suas casas mal construídas mas é de extrema importância para a cidade, nele se encontram o cais e uma das agências dos Correios.
  • Parque Verde - É um bairro arborizado, além de ser povoado e ficar ao lado da entrada da cidade, serve como rota de escape para os veículos que querem chegar ao interior do município sem passar pelo trânsito do centro.
  • Vila Maia - E considerado um dos bairros mais pobres da cidade pois lá nõo existe nenhum tipo de pavimentaçao, seus esgotos são a céu aberto a muita dificuldade para se encontrar algo lá que é o bairro mais distante do centro.
  • Lagoa Grande – Localizado na saída da cidade. Abriga o aeroporto da cidade e a rodoviária.
  • Bairro Magalhães Neto - Bairro vizinho ao João Paulo II, lá encontramos a Praça do Magalhães Neto além da Igreja de São Miguel.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Transporte[editar | editar código-fonte]

Ponte de entrada para a cidade de Bom Jesus da Lapa.

A cidade de Bom Jesus da Lapa oferece transporte tanto aeroportuário quanto rodoviário. A cidade contém uma rodoviária e um aeroporto, ambos são de pequenos portes. A Viação Novo Horizonte, Viação Gontijo, Viação São Geraldo, Viação Central Bahia e Viação Real Expresso fazem linhas intermunicipais e interestaduais. Ao geral, a rodoviária conta com linhas para o estado de Goiás, Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Bahia.

O Aeroporto de Bom Jesus da Lapa conta apenas com uma companhia aérea, a Abaeté que faz linhas aéreas para Salvador e Guanambi com 4 voos semanais. O aeroporto está próximo à rodoviária, há uma distância equivalente a 300m. No passado; VARIG, Nordeste, Real Aerovias, entre outras, voaram para esta cidade. Hoje, apenas 4 voos semanais e alguns voos particulares movimentam o aeroporto. Tem capacidade para decolagens e aterrisagens de aviões de pequeno e médio porte, como por exemplo: monomotores, EMB 110 Bandeirantes, EMB 120 Brasília e até ATR-72. Há uma proposta para a construção de um novo aeroporto em uma outra área, o mesmo já se encontra com equipamentos modernos e torre de controle, a pista está em construção. Este terá estrutura para aviões de grande porte, como o A319, A320, A321, A330 e o A380. Outras empresas aéreas abrirão sua sede no mesmo, como a TAM, Gol, VARIG, TRIP, Passaredo, Azul, etc..

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 11 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. Turismo religioso leva 400 mil pessoas para Bom Jesus da Lapa, acessado em 1 de agosto de 2014.
  7. Festa do Bom Jesus da Lapa deve atrair 400 mil pessoas até 06 de agosto , acessado em 1 de agosto de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]