Brejões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Brejões
"Cidade do Café e do Maracujá"
Bandeira de Brejões
Brasão de Brejões
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 26 de outubro
Fundação 26 de outubro de 1924
Gentílico brejoense
Prefeito(a) Alan Andrade Santos (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Brejões
Localização de Brejões na Bahia
Brejões está localizado em: Brasil
Brejões
Localização de Brejões no Brasil
13° 06' 14" S 39° 47' 45" O13° 06' 14" S 39° 47' 45" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Centro-Sul Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Jequié IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Milagres, Nova Itarana, Amargosa, Ubaíra e Santa Inês
Distância até a capital Não disponível
Características geográficas
Área 480,833 km² [2]
População 14 282 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 29,7 hab./km²
Clima seco e temperado
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,597 baixo PNUD/2010 [4]
PIB R$ 85 853,575 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 6 746,31 IBGE/2008[5]
Página oficial

Brejões é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2010 era de 14.282 habitantes. O clima da região é seco e temperado e a temperatura varia tipicamente entre 10°C e 30°C. O município está situado na interface entre a Caatinga e a formação original da Mata Atlântica. Em Brejões, se cultiva com maior ênfase o café, seguido pela produção de maracujá, mandioca, mamona, sisal e produtos hortigranjeiros. O setor de pecuária ainda engatinha por várias dificuldades econômicas, e o único tipo representativo desta atividade é o gado bovino de corte.

História[editar | editar código-fonte]

No ano de 1808, partiu de Nazaré uma bandeira chefiada pelo português Manoel Rovisco de Rosa Andrade, cujo objetivo era a abertura de uma estrada, cortando toda a zona, até atingir seu ponto final na região de Nossa Senhora da Vitória, hoje denominada Vitória da Conquista. Manoel Rovisco encontrou no lugar Cacimba, ainda hoje conhecido por esse nome, um patrício seu de nome Manoel Gonçalves Bandeira, que lhe forneceu recursos alimentícios necessários para o prosseguimento da jornada, que, em recompensa pelo auxilio e cordial acolhimento, recebeu a doação de duas ou mais léguas de terras, cuja divisa terminava na Serra João Pedro.

Seguindo sua jornada sempre em direção ao poente, Manoel Rovisco pernoitou à beira de uma lagoa; aí demorou-se com sua bandeira, apossou-se das terras, dando-lhes os nomes de Lagoa da Tiririca e Boa Vista, denominações que ainda conservam. Em 1885, de passagem pela zona, os nordestinos Estevão Chaves e João Guerra, pernoitaram na margem esquerda do rio Brejões. Animados pela fertilidade do vale em abundância da água, resolveram edificar casa para residência e iniciaram a seguir o plantio do café. Perseguidos pela seca que assolava o Nordeste, passavam numerosos grupos de retirantes, que, influenciados pelos primeiros moradores, ali ficaram. Iniciou-se desta forma o povoamento da região.

Pela Lei Provincial 1.976 de 22 de junho de 1880 foi criado o distrito de Brejões, pertencente à Freguesia de Areia. Era presidente da Província Antônio de Araújo de Aragão Bulcão. Em 1886, Manoel Rovisco vendeu as suas propriedades, então denominadas Lagoa do Morro, Lagoa da Tiririca e Boa Vista para Manoel Vitório da Silva e Joaquim Dias da Silva. Estes levaram consigo, de Nazaré, muitos escravos, iniciando em suas terras o plantio de café.

Em 1924, o arraial dos Brejões foi elevado à categoria de vila pela estadual número 1.715 de 24 de julho, assinada pelo governador Francisco Marques de Góes Calmon. A mesma lei criou o município que foi inaugurado a 26 de outubro do mesmo ano. Quatro anos depois, já em 1938, a Vila de Brejões recebeu foros de cidade em virtude do Decreto-Lei estadual número 10.724, de 30 de março.hello how are you.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 25 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.