Valente (Bahia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo.
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Editor: considere colocar o mês e o ano da marcação. Isso pode ser feito automaticamente, substituindo esta predefinição por {{subst:rec}}
Município de Valente
Bandeira desconhecida
Brasão de Valente
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Aniversário 12 de agosto
Fundação 12 de agosto de 1958
Gentílico valentense
Prefeito(a) Ismael Ferreira de Oliveira (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Valente
Localização de Valente na Bahia
Valente está localizado em: Brasil
Valente
Localização de Valente no Brasil
11° 24' 43" S 39° 27' 43" O11° 24' 43" S 39° 27' 43" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Nordeste Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Serrinha IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Retirolândia, Conceição do Coité, São Domingos e Santaluz
Distância até a capital 238 km
Características geográficas
Área 384,342 km² [2]
População 27 162 hab. IBGE/2013[3]
Densidade 70,67 hab./km²
Clima semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,637 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 92 749,142 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 124,20 IBGE/2008[5]
Página oficial

Valente é um município brasileiro da Bahia localizado no nordeste do estado. Segundo a estimativa de 2013 do IBGE, Possui uma área territorial de 384,342Km² onde distribui sua população que é estimada em 27.162 habitantes. Sua altitude é de 358 metros em relação ao nível do mar, tendo sua sede à 238 Km da capital. Valente está localizado no território do sisal, onde é conhecido mundialmente como a capital brasileira do sisal. A área do município se divide sobre duas bacias hidrográficas, do Jacuípe e Paraguassú.

História[editar | editar código-fonte]

A cidade, no começo do século XX, era uma imensa fazenda de gado. A origem do nome "Valente" deu-se por causa de um boi que desgarrou-se do rebanho e morreu afogado ao cair dentro de uma cacimba, que passou a ser chamada de Caldeirão do Boi Valente. Assim, mudaram o nome da fazenda para "Boi Valente", e em 12 de agosto de 1958, quando o povoado, pertencente a Conceição do Coite, virou cidade, abreviaram para "Valente". O "Caldeirão do Boi Valente" ainda resiste ao tempo, e está localizado numa propriedade particular, próxima ao centro da cidade. Atualmente existe uma praça no centro da cidade, chamado de calçadão, onde a história está resumida em uma pedra. No local encontra-se o primeiro imóvel comercial construído na cidade, quando ainda era vila.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia do município é impulsionada pelo comércio local e por três grandes empregadores: A Prefeitura Municipal localizada no centro da cidade, duas industrias de médio porte, sendo uma calçadista e a Associação de Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira (APAEB), uma de suas atividades é a produção de fios naturais e tapetes e carpetes de sisal. Outras fontes de renda importantes é a agricultura familiar e oSisal, planta que deu a Valente o título de capital mundial da fibra. A agave tem perdido seu espaço nas fazendas para outras produções por causa da baixa valorização dos seus derivados. Após a instalação de uma unidade produtiva de mel, na comunidade de Alagoinhas, a prefeitura de Valente incentivou mais uma fonte de renda que atende e mantem mais de 60 famílias.

Esporte[editar | editar código-fonte]

Valente possui um calendário esportivo bastante movimentado. No futebol, que tem como principal palco o Estádio Municipal Evandro Mota Araújo (Evandrão), a principal competição é o Campeonato Valentense, realizado anualmente no primeiro semestre. Outra competição de destaque é a Copa de Integração Rural de Futebol Society. Destaque também para os jogos estudantis que envolvem praticamente todas as escolas do município em diversas modalidades, sendo realizado geralmente no início de agosto. Valente realiza o Rally do Sisal, competição que atualmente faz parte da Copa Nordeste 4x4, um dos maiores eventos do segmento no país.Um dos destaques da cidade é o piloto de Rally Roberto Cunha, bi-campeão brasileiro de Rally em 2012. Outro destaque Valentense é o jogador Etto , que atuou no Bahia, Atlético Paranaense, Dínamo Zagreb da Croácia e atualmente joga no PAOK da Grécia. A Seleção de Valente voltou a disputar em 2012 o Campeonato Baiano Intermunicipal de Futebol , que não disputava desde 2006 e acabou conquistando o terceiro lugar. Outros esportes bastante disputados pelo valentense são o futebol society, que conta com diversas competições, principalmente na Zona Rural,o Voleibol com uma equipe fantástica, que vem fazendo um lindo trabalho de educação e integração dos jovens valentenses e o futsal. Valente também conta com duas associações de Karatê, a Carcará de Valente, e a Dragões de Valente, além da Academia Montanha de Jiu-Jitsu. Já no atletismo, o ponto alto acontece no "Circuito de Corridas", realizado em três etapas no final do segundo semestre.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Valente sempre se destacou pelas sua manifestações culturais, desde os tempos do saudoso Tio Moura, músico que se tornou figura folclórica e que se confunde com a história da cultura do município. Muitas dessas manifestações ainda resistem - a exemplo do que acontece em muitas cidades da região - através da persistência de moradores que se dedicam para manter a cultura, e em alguns aspectos, resgatá-la. Valente conta com diversas figuras e grupos que se destacam nas várias áreas da cultura regionalista. Repentistas, cantadores, reiseiros, grupos de teatro amador. Possui um dos espaços culturais melhores estruturados do Território do Sisal: A Casa Brasil, construída em cima de um lajedo no centro da cidade, equipada com um teatro com capacidade para 320 espectadores, espaços de convivência, auditório e infocentro.

Ex Prefeitos de Valente[editar | editar código-fonte]

  • José Mota;
  • Reinaldo Ramos;
  • Pedro Mota;
  • Dr. Toninho;
  • Dr. Gelson Carneiro;
  • Edinho Grande;
  • Florisvaldo;
  • Nenenzinho;
  • Ubaldino Amaral;
  • Lucivaldo Araújo;
  • Agnaldo;

Principais Povoados[editar | editar código-fonte]

  • Santa Rita de Cássia
  • Valilândia
  • São João (Encruzilhada)
  • Tanquinho
  • Queimada do Curral
  • Boi Novo (faz limite municipal com Boi Velho, povoado de Santaluz)
  • Junco
  • Poço
  • Várzea dos Porcos
  • Recreio
  • Lagoinha
  • Varginha
  • Barriguda
  • Vargem Grande

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2013. Censo Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (01 de julho de 2013). Página visitada em 18 de novembro de 2013.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 07 de outubro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.