Coração de Maria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Coração de Maria
Bandeira de Coração de Maria
Brasão de Coração de Maria
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 1 de junho
Fundação 01 de junho de 1944 (70 anos)
Gentílico cormariense
Padroeiro(a) Imaculado Coração de Maria
Prefeito(a) Edmario Paim de Cerqueira (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Coração de Maria
Localização de Coração de Maria na Bahia
Coração de Maria está localizado em: Brasil
Coração de Maria
Localização de Coração de Maria no Brasil
12° 13' 58" S 38° 45' 00" O12° 13' 58" S 38° 45' 00" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Centro Norte Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Feira de Santana IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Área de Expansão Metropolitana de Feira de Santana
Municípios limítrofes Feira de Santana, Irará, Conceição do Jacuípe, Pedrão, Teodoro Sampaio e Santanópolis
Distância até a capital 105 km
Características geográficas
Área 348,161 km² [2]
População 23 314 hab. IBGE/2013[3]
Densidade 66,96 hab./km²
Clima tropical e ameno
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,592 baixo PNUD/2010 [4]
PIB R$ 85 323,737 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 585,48 IBGE/2008[5]
Página oficial

Coração de Maria é um município brasileiro do estado da Bahia pertencente à Área de Expansão Metropolitana de Feira de Santana, e sua população é de cerca de 23.314 habitantes.

Aspectos Históricos[editar | editar código-fonte]

Os aspectos históricos do Município de Coração de Maria se estabelecem a partir da existência de um povoado na fazenda pertencente a Bento Simões, em meados do século XVIII, conhecido por “Lajes”. Em 1848, João Manoel da Mata, Macrino Simões Ferreira e Antônio Fidelis de Cerqueira Daltro, por serem devotos construíram uma capela coberta de palha, onde hoje está localizada a sede do Distrito de Itacava. Essa capela foi consagrada ao Santíssimo Sagrado Coração de Maria, que foi anexada à freguesia do Santíssimo Sagrado Coração de Jesus do Pedrão, a partir daí, o fluxo de pessoas em reuniões religiosas favoreceu o progresso da região.

Em meados de 1848, com a chegada do jesuíta Frei Paulo de Carnicalle, houve o incentivo a construção da igreja Matriz em substituição à capela já existente, a qual foi elevada em 1853 a Freguesia e o Distrito de Paz, com o nome de Santíssimo Sagrado Coração de Maria. O arraial sede dessa Freguesia foi elevado à vila em 10 de março de 1891 por força do Decreto nº 199. O Município de Coração de Maria foi instalado no dia 10 de março de 1891, por força do decreto estadual de nº 199, assinado pelo Governador baiano José Gonçalves da Silva. Sua instalação foi resultado do reforço e da influência política do Senador estadual José Félix de Carvalho, Coronel da Guarda Nacional, que se tornou seu primeiro chefe e dirigente político, até 1906, data em que foi inaugurada a chamada “Era dos D’alto”.

Originalmente, o município mariense compreendia uma extensão territorial bem maior. De acordo com os limites estabelecidos por ocasião de sua instalação, o município foi formado por terras eclesiásticas da antiga freguesia do SS. Imaculado Coração de Maria e terras do distrito de Nossa Senhora de Oliveira dos Campinhos, desmembradas do Município de Santo Amaro da Purificação e do distrito de São Simão, estas desmembradas do Município de Nossa Senhora da Purificação dos Campos do Irará, o que demonstra a força política que o Coronel José Félix de Carvalho detinha no então Senado Estadual. Mas, a força e influência política do Coronel José Félix começaram a demonstrar sinais de desgastes no final do século XIX e início do século seguinte.

Em 18 de julho de 1877, o então governador baiano, Luís Viana, assina a Lei nº 181, devolvendo Oliveira dos Campinhos ao município de Santo Amaro, em 15 de julho de 1905, o governador José Marcelino de Souza devolve São Simão ao município de Irará. O município mariense torna-se insignificante uma vez que sua extensão territorial passou a compreender apenas as terras doadas por Antônio da Costa Pinto e mais uma pequena extensão daquilo que foi tomado da antiga Sesmaria de São Bento do Inhatá. O atual formato territorial de Coração de Maria foi determinado, apenas a partir de 19 de agosto de 1914, através da Lei de nº 1057, assinado pelo então governador José Joaquim Seabra que restituiu ao município mariense o distrito de São Simão, situação esta que permanece até os dias de hoje. Esta restituição foi em decorrência dos acordos políticos firmados entre o intendente municipal Abílio Pereira de Cerqueira Daltro em sua luta para continuar controlando a região.

A vila recebeu categoria de cidade em 30 de março de 1938, porém, em 31 de dezembro de 1943 o município foi extinto por um Decreto-Lei Estadual, sendo o seu território anexado ao Município de Irará. O município foi reestabelecido pelo Decreto-Lei Estadual nº 12.978 de 1º de junho de 1944, com o nome de Coração de Maria, composto pelo Arraial do Retiro e do Distrito de Itacava.

Hino a Coração de Maria[editar | editar código-fonte]

Letra: Alcina Dantas Melodia: Prof. Santos

Toda formosa oh! cidade mariense
Toda repleta de beleza e encanto
Brancas nuvens cobrindo o teu céu lindo
Palmeiral balança num volteiro santo

O sol que doira os teus regatos límpidos
Borboletas que brincam em revoar
Na relva rasteira zabelê se espraia
As cachoeiras fazem encantar

Toda formosa oh! cidade mariense
Toda repleta de beleza e encanto
Brancas nuvens cobrindo o teu céu lindo
Palmeiral balança num volteiro santo

Jardins floridos pomares frondosos
Se enfeitando para o sol que sorri
Vossa graça entoa a passarada
Hino alvorada a florir

Toda formosa oh! cidade mariense
Toda repleta de beleza e encanto
Brancas nuvens cobrindo o teu céu lindo
Palmeiral balança num volteiro santo

O vento revoltando das palmeiras folhas
Palpitando de beleza e encanto
Toda formosa oh! cidade mariense
Bendito o teu viver e o teu recanto

Toda formosa oh! cidade mariense
Toda repleta de beleza e encanto
Brancas nuvens cobrindo o teu céu lindo
Palmeiral balança num volteiro santo

Aspectos geográficos[editar | editar código-fonte]

O Município de Coração de Maria possui 105 km de distância em relação à capital Baiana, com uma área de 372,315 Km² e altitude de 375m fica localizado na Zona Fisiográfica de Feira de Santana, está parcialmente incluído no Polígono das secas. As coordenadas geográficas da sede municipal são: 12º 13’58” de Latitude Sul e 38º45’00” de Longitude W.GR., fazendo limites com os seguintes municípios e com as respectivas distâncias: ao Norte: Irará, 24 km; ao Oeste: Feira de Santana, 25 km; ao Sul: Conceição do Jacuípe, 9 km; ao Leste: Teodoro Sampaio, 28 km; ao Noroeste: Santanópolis, 26 km e ao Nordeste: Pedrão, 22 km.

O Município é constituído de dois Distritos, um arraial, um povoado: o Distrito Sede, Distrito de Itacava, o Arraial do Retiro e o povoado do Sítio. Além dos sobreditos existem os seguintes povoados: Mucambo, Mucambinho, Pedras, Pedra Nova, Pedra Velha, Pedra Verde, Canudos, Bugiu, Tapera, Mata da Ladeira, Mata Costa, Mata Tamanco, Matambina, Brilhante, Mangueira e Godória, Flores, Santa Tereza, Santa Rosa, Chameiro, Cabeça do Nego, Cantagalo, Canabrava, Canoas, Terra Preta, Bom Viver, Nova-Vida, Riachão, Purrão, Sapé, Mucuri, Paciência, Camboatá, Jenipapo, Mato Limpo, Morais, Zabelê, Mendes, Neto, Mangalô entre outros.

Em relação ao transporte intermunicipal a cidade conta com os serviços das empresas Auto Viação São João que liga o município a Salvador, a Empresa ASCAVRO via Feira de Santana e Pedrão, além de contar com os transportes alternativos. O município está ligado à capital do Estado pela rodovia Salvador- Feira (104 km) e aos municípios vizinhos pelas seguintes rodovias BR-324, BR-101, BA-503 e BA-084. Atualmente o município conta com cobertura de telefonia móvel e fixa das operadoras Oi, Claro, TIM, Vivo e Livre. Dispõe dos serviços da Rádio Coração FM 104.9, o Rsom publicidade e um provedor de internet via rádio viabilizando a comunicação dos marienses.

O município possui uma rede elétrica da Coelba que cobre toda a zona urbana e uma boa parte da zona rural, entre ligações residenciais, comerciais e industriais nas Voltagens de 127w e 220w.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima do Município de Coração de Maria é Tropical e ameno com temperatura média anual de 24 °C, mínima de 20 °C e máxima de 29 °C. Os períodos chuvosos são de abril a julho. A freqüência pluvial tem uma média anual de 800 a 1.200 mm.

Relevo[editar | editar código-fonte]

A região é formada por terrenos pouco acidentados, apresentado pequeno relevo na parte sul e sudeste. Ao nascente que faz limite com o município de Teodoro Sampaio seu território é acidentado e constituído basicamente por massapê, e onde as chuvas são mais freqüentes o que não acontece com o lado do poente que faz limites com Feira de Santana e Santanópolis, neste a topografia é plana apresentando características do semi-árido baiano as chuvas são mais escassas e o modo de produção mais freqüente é a agricultura rudimentar. Relevo tipo Pediplano Sertanejo, Planalto dos Geraizinhos, Tabuleiros Interioranos e Tabuleiro do Recôncavo. Encontra-se na geologia, diatexitos, conglomerados/brechas, folhelhos, arcoseas, arenito e siltitos. Dentro desta formação de relevo a principal serra é o Zabelê, nome escolhido devido à existência de muitas aves desta espécie, atualmente extinta.

Solo[editar | editar código-fonte]

O solo é do tipo podzólico vermelho-amarelo eutrófilo, podzólico vermelho-amarelo distrófico, latossolo vermelho-amarelo álico, planossolo solódico eutrófico, solosótico eutrófilo.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação é formada por floresta estacional decidual, contato Caatinga-Floresta estacional, floresta estacional semidecidual e Floresta ombrófila densa. Existem pequenas reservas de matas para extração de madeiras e os tabuleiros fornecem lenha no Engenho da Raiz e nas terras do ex-deputado Francisco Pinto. Pouca coisa existe da extinta Mata Atlântica que cobria todo o município mariense.

Os moradores da localidade do Mangalô utilizam os cipós recolhidos da mata para a fazerem artesanato que são vendidos em cidades circunvizinhas.

Em algumas áreas próximas a Feira de Santana encontra-se a caatinga vegetação típica do clima semi-árido.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O Município de Coração de Maria possui a Bacia do Pojuca e pequenas Bacias onde são encontrados açudes e represas. O seu rio mais importante é o Pojuca, que ao percorrer sua extensão territorial recebe como afluentes os rios: Salgado, Parnamirim, Seco e Ingazeira. As lagoas mais importantes são: Lagoa dos Porcos, Lagoa das Pedras e a Lagoa do Mato.

À margem do Rio Pojuca localiza-se uma importante fonte de água medicinal a Sam Juliano, situada na Fazenda Nossa Sorte, a qual tem entrada na rodovia BR-324 Feira de Santana – Salvador. A alcalinidade desta água é superior às de outras fontes naturais do país, não só em bicarbonato (230 mg por litro), como em cálcio (124 mg por litro). Presume-se que estas águas subterrâneas estão em contato com rochas dolamíticas. Mesmo sem instalações adequadas, o lugar era muito procurado tornando-se assim um ponto de atração turística, recentemente foi adquirida pela empresa de água mineral Dias D'Ávila S/A.

Aspectos demográficos[editar | editar código-fonte]

No fim do século XVIII e inicio do século XX, o processo de povoamento acelerou-se. O comércio já mostrava sinais de prosperidade e isto atraiu a atenção de italianos e portugueses que chegaram à busca de fortuna. Alguns desses europeus voltaram às suas terras de origem, enquanto que outros aqui permaneceram, construíram famílias, cujos descendentes compõem a atual sociedade Mariense. A princípio, estes europeus se estabeleceram no setor rural, durante várias décadas tornou-se o principal celeiro econômico da região. O setor urbano, onde se estabeleciam as funções administrativas do município eram freqüentados, apenas temporariamente, em que os grandes proprietários mantinham suntuosas mansões que eram ocupadas, especialmente, durante os festejos cívicos e religiosos.

Atualmente a população mariense continua concentrada na área rural, apesar de exercerem suas atividades empregatícias na sede. De acordo a tabela, percebe-se, portanto que houve um crescimento na taxa da população urbana e conseqüentemente no processo de urbanização, um fator de explica isso foi o aumento de casas comerciais, os empregos informais e a grande empregabilidade da Prefeitura Municipal, porém ainda o maior contingente populacional encontra-se na zona rural.

No período 1991-2000, a população de Coração de Maria teve uma taxa média de crescimento anual de 0,95%, passando de 21.937 em 1991 para 23.818 em 2000. A taxa de urbanização cresceu 24,48, passando de 25,39% em 1991 para 31,61% em 2000. Em 2000, a população do município representava 0,18% da população do Estado da Bahia e 0,01% da população do País.

Em 2010, o Censo Populacional apresentou uma queda na população, registrando 22.401 habitantes.

Quanto ao saneamento básico, a população do Município de Coração de Maria utiliza água da rede pública tratada pela EMBASA, poços, nascentes e cisternas; outros ainda não dispõem de água adequada para o consumo. Segundo o censo demográfico de 2000, observa-se que 27,1%, ou seja, menos da metade da população pesquisada utiliza da rede geral de abastecimento de água, 0,6% das habitações particulares possui fossas sépticas ou ligadas à rede de esgoto e 30,5% tem acesso ao serviço de coleta de lixo.

Aspectos econômicos e sociais[editar | editar código-fonte]

As principais atividades econômicas dos habitantes do município são vinculadas a agricultura e pecuária. A maior produção encontrava-se na agricultura do abacaxi que durante muito tempo foi fonte de renda para o município, sendo exportado para outros estados do Brasil tais como: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio Grande do Sul. Durante o auge da produção a abacaxicultura proporcionava empregos diretos para várias famílias. Em 29 de agosto de 1981 a EBDA (Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola) promoveu a primeira festa do Abacaxi em comemoração a grande safra existente.

Com a crise na produção de abacaxi outros produtos começaram a ser cultivados como a mandioca, fumo, amendoim, milho, banana, coco e laranja; policulturas que permanecem até hoje. Na pecuária existe a criação de caprino, ovinos, no entanto predomina a engorda do gado vacum sendo escoada em alguns casos, para o município de Feira de Santana.

Atualmente, a economia de Coração de Maria está bastante diversificada, além da agricultura, pecuária tem-se ainda o empreendimento feito pela Avipal (hoje cedida a Perdigão) com a criação de aves (frangos) no qual beneficiou pequenos proprietários de terras. Existem várias casas comerciais, fábricas: TONIN (bolsas e malas), FUJIBAG (sacolas plásticas), e o mercado informal também absorvem muito a mão de obra dos habitantes do município; porém o principal empregador é a Prefeitura Municipal.

Aspectos culturais[editar | editar código-fonte]

O município possui uma biblioteca municipal Dulce Figueroa, o Clube Social Ipojucan onde é realizado palestras, festas particulares e demais eventos, o Estádio de Futebol José Fernando de Carvalho Santos, Aqua verão Clube, Clube de Campo Parque dos Coqueiros e uma Quadra Poliesportiva. Quanto às manifestações culturais são festejados o aniversário da cidade, as festas juninas, sendo o São João na sede, o São Pedro, no arraial do Retiro e, especialmente, a Festa do Imaculado Coração de Maria, santa que deu origem o nome de nosso município.

Na parte musical o município é bem eclético, temos: Silk Samba, Baladaxé, Juvenude Sensual, Te e Sua Gente, Pé de Cerca e Trios Nordestinos. No tocante ao lazer no município são realizadas vaquejadas, corridas de argolinha e festa do cavalo.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data de referência em 1º de julho de 2013 Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data de referência em 1º de julho de 2013 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de agosto de 2013). Visitado em 30 de outubro de 2013.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 24 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.