São José da Vitória

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de São José da Vitória
"Cidade serrana"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 13 de junho
Fundação 1989
Gentílico são joseense
Lema No trabalho e na virtude a cidade floresce.
Prefeito(a) Jeova Nunes de Souza (PT)
(2009–2012)
Localização
Localização de São José da Vitória
Localização de São José da Vitória na Bahia
São José da Vitória está localizado em: Brasil
São José da Vitória
Localização de São José da Vitória no Brasil
15° 05' 02" S 39° 20' 20" O15° 05' 02" S 39° 20' 20" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Sul Baiano IBGE/2008[1]
Microrregião Ilhéus-Itabuna IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Arataca, Buerarema, Jussari e Una
Distância até a capital 435 km
Características geográficas
Área 53,395 km² [2]
População 5 715 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 107,03 hab./km²
Altitude 180 metros m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,546 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 17 871,329 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 127,09 IBGE/2008[5]
Página oficial

São José da Vitória é um município brasileiro situado no sul do estado da Bahia, às margens da rodovia BR-101. É uma das menores cidades da Bahia. O rio Una abastece a cidade, assim como a cidade vizinha Buerarema. A cidade tem como fonte de renda um pequeno comércio e a agricultura. Tem a represa como cartão-postal e pode-se dizer como ponto turístico.

História[editar | editar código-fonte]

Tudo começou numa fazenda, naquele tempo, antes de 1928, o acesso entre propriedades rurais era muito difícil, não só pela densa Mata Atlântica como pela ausência de estradas de chão. Não foi diferente com as fazendas Santo Antônio e São José.

Vendo tamanha dificuldade que os moradores enfrentavam para se deslocarem até outras cidades, um engenheiro sugeriu a criação de uma estrada.

Inicialmente rejeitada pelos moradores da Fazenda Santo Antônio, a estrada passou pela Fazenda São José, onde o pequeno comércio se instalou atraíndo moradores para o local.

Gentílico:São Joseense

Formação Administrativa

Nessa fazenda, deu-se início ao Povoado de São José da Vitória, pertencendo a Macuco, antigo distrito de Itabuna e atual cidade de Buerarema, cuja emancipação ocorreu em 1958, recebendo São José do Macuco como seu distrito.

Através da Lei nº 5.006, foi emancipado e tornou-se cidade em 13 de junho de 1989.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Sua população estimada em 2010 é de 5.715 habitantes.

Seu ponto turístico principal é o Rio de Una,que é representado com duas represas apelidadas de Presa Nova e Presa Velha, a Presa Nova é de onde se retira a água para abastecer as cidades de São José da Vitória e Buerarema, e a Presa Velha é usada para o banho e diversão da população local e turistas de outras cidades como: Buerarema, Jussari, Arataca,Itabuna,Ilhéus e outras.São José tem como requisitos positivos estar a beira da BR 101, ter um Rio Limpo e considerado um dos melhores da região, estar próximo a duas grandes cidades da Bahia: Ilhéus e Itabuna a primeira 66;km e a segunda 34;km de distância e estar em uma área de agricultura extensiva, a cultura do Cacau, Seringa e Banana são os principais produtos agrícolas comercializados no município. Apesar de ser um município pequeno recebe uma população da zona rural dos municípios vizinhos para comercializar na cidade, como por exemplo, pessoas do município de Una,Arataca,Jussari e Buerarema. Seu comércio apesar de ser pequeno vem crescendo consideravelmente.

Hoje no município se encontram 9 lojas de roupas,6 armazéns de Cacau, 7 mercados, 2 farmácias,2 pequenas agências bancárias, uma do Banco Postal,e outra do Bradesco junto com a agência de Buerarema. A cidade está crescendo, principalmente pela expansão do bairro Nova Vitória e José Nunes(Rua Nova). Hoje o prefeito é Dute que vai comandar até 2016. Seu estádio de futebol é considerado um dos melhores da região,possui hoje 2 escolas municipais, 1 creche e um colégio estadual e 2 postos de saúde. Outra característica interessante desse município é não ter nenhum distrito, todas as cidades vizinhas tem distrito menos São José da Vitória, a taxa de Urbanização do município é altíssima,cerca de 84% da população mora na cidade , ou seja 4.800 pessoas moram na cidade,e na zona rural moram 915 pessoas , considerado um dos mais urbanizados da região. Um ponto turístico interessante se encontra no Rio de Una, é a Cabana de Deró, considerado o melhor bar da cidade, atrai vários turistas para essa cidade principalmente das cidades circo-vizinhas, nessa cabana se encontra um poço que é complementado com uma ilha, a Ilha da Fantasia. Em período mais recente dois novos bares estão localizados a beira do Rio de Una, o bar de Gaguinho, e o bar de Abidalto. Com uma bela paisagem e belas águas, o Rio de Una cada vez mais vem fazendo sucesso entre os turistas que se encantam com a beleza do lugar. Além da beleza a diversão é garantida, principalmente nos três bares próximos.

Hoje o município enfrenta várias dificuldades como:a falta de emprego,a pobreza, falta de saneamento básico e infraestrutura. Políticas públicas devem ser implantadas nessa cidade, principalmente para concentrar renda nas mãos das pessoas mais carentes. Deve-se ressaltar que a desigualdade é um dos problemas dessa cidade, pois a minoria ganha a maior fatia, em quanto mais de 80% da população ganhas menos do que o recomendado pelo DIEESE. Uma das alternativas seria basicamente montar uma pequena indústria que distribua no mínimo 200 empregos diretos. Além disso podemos destacar incentivos do governo para melhorar a cultura do Cacau e diversificar outras culturas. Outro ponto interessante seria incentivar o comércio, por que assim geraria ainda mais empregos no município. Para se desenvolver uma cidade é necessário ainda crescer o seu IDH, para isso é necessário investir pesado na saúde, na educação,na qualidade de vida, segurança, saneamento,infraestrutura e ainda crescer seu PIB per capita. Destarte, uma cidade não precisa apenas crescer economicamente, é necessário se desenvolver e para isso é necessário crescer o seu IDH. Para chegar a esse resultado toda a comunidade deve procurar o desenvolvimento e com estímulo principal da administração do município.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 25 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.