Parque Ibirapuera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Parque do Ibirapuera)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Parque Ibirapuera
Vista do Obelisco com o parque ao fundo.
Localização Moema, São Paulo, Brasil
Tipo Público
Área 1,584 km²
Inauguração 21 de agosto de 1954
Administração Prefeitura de São Paulo

O Parque Ibirapuera é o mais importante parque urbano da cidade de São Paulo, Brasil. Foi inaugurado em 21 de agosto de 1954 para a comemoração do quarto centenário da cidade. É superado em tamanho apenas pelo Parque do Carmo e pelo Parque Anhanguera.

O parque é administrado pela Secretaria do Verde e Meio Ambiente da Prefeitura de São Paulo, contudo, dentro do parque há inúmeros museus, auditórios, bienal e outros espaços administrados por fundações ou outras secretarias municipais ou estaduais.

O parque conta com ciclovia e treze quadras iluminadas, além de pistas destinadas a cooper, passeios e descanso, todas integradas à área cultural. Sua área é de 1,584 km², e os seus três lagos artificiais e interligados ocupam 15,7 mil m².

Em 2012 e 2013 foi apontado pela rede social Facebook como o local mais popular em todo o Brasil para se fazer check-in (assinalar para os amigos onde se encontra num determinado momento)[1] [2] .

História[editar | editar código-fonte]

A região alagadiça (Ibirapuera (ypi-ra-ouêra) significa "árvore apodrecida" em língua tupi; "ibirá", árvore, "puera", o que já foi) que havia sido parte de uma aldeia indígena na época da colonização, era até então uma área de chácaras e pastagens.

Já na década de 1920, o então prefeito da cidade - José Pires do Rio - idealizou a transformação daquela área em um parque semelhante a existentes na Europa e Estados Unidos, como o Bois de Boulogne em Paris, o Hyde Park em Londres ou o Central Park em Nova Iorque. O obstáculo representado pelo terreno alagadiço frustrou a ideia, até que um modesto funcionário da prefeitura, Manuel Lopes de Oliveira, conhecido como Manequinho Lopes. Apaixonado por plantas, Manequinho iniciou em 1927 o plantio de centenas de eucaliptos australianos buscando drenar o solo e eliminar a umidade excessiva do local.

Finalmente, em 1951, o então governador Lucas Nogueira Garcez institui uma comissão mista - composta por representantes dos poderes públicos e da iniciativa privada - para que o Parque do Ibirapuera se tornasse o marco das comemorações do IV Centenário da cidade.

Coube ao arquiteto Oscar Niemeyer a responsabilidade pelo projeto arquitetônico e a Roberto Burle Marx, o projeto paisagístico (embora este nunca tenha sido executado), sendo, no entanto, construído o projeto do engenheiro agrônomo Otávio Augusto Teixeira Mendes.

Três anos depois, no entanto, o aniversário da cidade, em 25 de janeiro de 1954, não pode contar com a inauguração do Parque, que só ficaria concluído sete meses depois. A inauguração em agosto, contou com 640 estandes montados por treze estados e dezenove países, merecendo a construção, pelo Japão, de uma réplica do Palácio Katsura, ainda hoje atração do Parque e conhecida como Pavilhão Japonês.

Fotografia panorâmica de um dos lagos do Parque Ibirapuera.

Desde 1999, a Sabesp - empresa de saneamento paulista, instalou uma estação de flotação, garantindo a qualidade das águas dos lagos que compõem o parque.

Localização[editar | editar código-fonte]

Vista aérea do parque, em 2011.

O Parque do Ibirapuera localiza-se no bairro Ibirapuera, São Paulo.

O parque é um quadrilátero formado pelas seguintes avenidas:

  • Av. 23 de Maio
  • Av. Quarto Centenário
  • Av. República do Líbano
  • Av. Pedro Álvares Cabral

Conjunto arquitetônico[editar | editar código-fonte]

Além do Pavilhão Japonês, outras construções da época da inauguração fazem parte hoje do conjunto arquitetônico do Parque:

De construção mais recente podem ser citados o Viveiro Manequinho Lopes, o Planetário e a Escola Municipal de Astrofísica. A última construção concluída no parque foi o Auditório Ibirapuera (inaugurado em 2005), edificação que constava nos planos iniciais do arquiteto, mas que não havia sido executada.

Antes do auditório, concluiu-se o Monumento a Pedro Álvares Cabral, projetado por Agostinho Vidal da Rocha e esculpido por Luís Morrone, por ocasião dos 500 anos do Descobrimento do Brasil. A peça possui 5 metros em bronze, e seu pedestal em mármore mede 2 m x 1,80 m x 1,84 m. Foi inaugurado em 10 de junho de 1988[3] .

Galeria de Fotos
Ibirapuera Auditorium.jpg 2560x1920 Bridge over Lake Parque do Ibirapuera sao paulo brasil.jpg Museu de Arte Moderna, São Paulo - Fachada.jpg Oca - Ibirapuera.jpg Monumento às Bandeiras 2.JPG Parque do Ibirapuera.JPG
Auditório Ibirapuera à noite Ponte sobre um dos lagos do parque Museu de Arte Moderna de S.Paulo Oca Monumento às Bandeiras Rua no Parque do Ibirapuera
Biennale-Sao-Paulo-Pavilhao-Ciccillo-Matarazzo.jpg Ginasio Ibirapuera.jpg Sao Paulo Edo 15 Jul 06 15 8x6.jpg Museu Afro-Brasil - Fachada Principal.jpg Vista do lago do Parque do Ibirapuera.JPG Lago do Parque do Ibirapuera.JPG
Bienal de São Paulo: Pavilhão Ciccillo Matarazzo Fotografia aérea do Ginásio de Esportes Monumento às Bandeiras Museu Afro Brasil Vista do lago do Parque do Ibirapuera Vista do lago do Parque do Ibirapuera

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Parque Ibirapuera