Birmann 21

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2017). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Birmann 21
Fachada sul do edifício.
São Paulo, SP, Brasil
23° 33' 55" S 46° 42' 08" O
Status Completada
Uso Escritórios
Altura
Antena 149 m / 489 ft
Último andar 24
Características
Elevador 10
Área 61.780 m²
Andares 24
Construção
Arquiteto Sikdmore Owings and Merril SOM, NY e Kogan Arquitetos Associados, SP
Contratante PREVI
Desenvolvedor Birmann S.A.
Proprietário PREVI
Engenheiro Julio Kasoy e Mario Franco
Gestor Cushman & Wakefield
www.birmann21.com.br

O Birmann 21 é um edifício de uso corporativo localizado na cidade de São Paulo, no bairro de Pinheiros, sendo o 10º edifício mais alto da cidade e o 20º mais alto do Brasil. Foi projetado pelo escritório americano Skidmore, Owings & Merril e é propriedade da PREVI - Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil.

Localização[editar | editar código-fonte]

Localizado na Marginal Pinheiros (Avenida das Nações Unidas, Nº 7221), próximo à Vila Madalena e Alto de Pinheiros. Encontra-se ao lado da estação de metrô Pinheiros, da Linha 4 amarela (Via Quatro), com interligação ao terminal de ônibus de Pinheiros e da Linha 9 Esmeralda da CPTM.

Infra-estrutura[editar | editar código-fonte]

É um edifício padrão triplo “A”, com acesso controlado por sistema digital, fornecimento contínuo de energia, edifício garagem com 1200 vagas e capacidade para suportar 1 mil kg/m2 nas lajes. O edifício possui também 35.339m2 de área locável.

O prédio possui um reservatório de água pluvial de 186 m³, utilizado para limpeza externa e irrigação.

Como opção de acesso, o prédio conta também com heliponto (código ICAO SDNN) com dimensões de 18 x 18m, com rampa 23_32, área de pouso quadrada, superfície de concreto, resistência de 3t e altura de 732m acima do nível do mar.

Além de possuir uma das melhores estruturas de São Paulo o edifício, desde 2012 possui o selo LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), que certifica e assegura que o edifício atende a padrões mundiais de gestão de sustentabilidade, com eficiência energética, otimização de consumo de água e reciclagem de lixo.

O selo LEED obtido pelo Birmann 21 é do tipo LEED Existing Buildings – Operation and Maintance e é focado na eficiência operacional e manutenção de edifícios já existentes. Ajudando a maximizar a eficiência da operação e minimizar custos e impacto ao meio ambiente.

Sede Editora Abril[editar | editar código-fonte]

Durante o período de 1997 a 2013, o edifício Birmann 21 ficou conhecido por abrigar a sede da Editora Abril (conhecido por seus inquilinos como NEA - Novo Edifício Abril) que ocupava os 25 andares existentes. Após uma série de reestruturações, a empresa passou a ocupar 10 andares.

Ocupação[editar | editar código-fonte]

Atualmente o edifício Birmann 21 é ocupado por 4 empresas:

Em 26 de janeiro de 2016, a empresa americana de materiais de escritório Staples passou a ocupar o 12º andar do edifício. A companhia foi a primeira, sem nenhum vínculo histórico com o Grupo Abril, a ocupar o edifício.

Ver também[editar | editar código-fonte]