Portal:Grande Porto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portal do PRT.png Grande Porto
Página principal   Índices   Projecto e subprojectos
Porto - Pont de Lluís I.JPG

Este portal é dedicado ao Grande Porto, uma metrópole multimunicipal portuguesa, constituída em subregião própria (NUTS III), parte da Região Norte.

O Grande Porto ocupa uma área total de 1.024 km², tem 1.392.189 habitantes (INE, 2007) e é constituído por onze concelhos: Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Santo Tirso, Trofa, Valongo, Vila do Conde e Vila Nova de Gaia. O Grande Porto não é inteiramente coincidente com a Área Metropolitana do Porto que é mais abrangente, incluindo também os municípios de Arouca, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Vale de Cambra e Trofa.

Mostrar outros destaques
 ver·editar Artigo em destaque
Vila do Conde
Vila do Conde é uma cidade portuguesa com 29.731 habitantes em 2003. É sede de um município com 149,31 km² de área e 74.391 habitantes (2001), subdividido em 30 freguesias. Localizada na margem Norte da foz do rio Ave, Vila do Conde é um importante centro industrial, porto de pesca e zona balnear e turística.

A primeira referência a Vila do Conde é do ano de 953 no livro da condessa Mumadona Dias onde é referida como Villa de Comite. D. Sancho I apaixonou-se por D. Maria Pais levando a que a vila passasse a estar na posse desta. A sua tetraneta, D. Teresa Martins e o seu esposo Afonso Sanches, filho ilegítimo de D. Dinis, fundaram o Real Mosteiro de Santa Clara em 1318.

D. Manuel I concedeu-lhe foral em 1516, tendo a população da vila participado activamente nos descobrimentos portugueses. No século XIX, as Invasões Francesas causaram grandes danos à população. Perto da praia de Mindelo, em 1832, desembarcaram as tropas liberais do regente D. Pedro que lutavam contra o regime absolutista de D. Miguel. Em 1987 a vila foi elevada à categoria de cidade.

 ver·editar Citações
Citação

O Porto é um arrabalde de si mesmo.
 ver·editar Biografia em destaque
Passos Manuel
Passos Manuel (Guifões, 5 de Janeiro de 1801Santarém, 16 de Janeiro de 1862), de seu verdadeiro nome Manuel da Silva Passos, foi advogado, parlamentar brilhante, ministro em vários ministérios e um dos vultos mais proeminentes das primeiras décadas do liberalismo em Portugal.

Depois de frequentarem os estudos menores no Porto, Manuel e o seu irmão José da Silva Passos matricularam-se em 1817 nas Faculdades de Cânones e de Leis da Universidade de Coimbra. Aí, Manuel da Silva Passos revelou-se um estudante brilhante, passando a receber um prémio pecuniário de 40 mil réis anuais, envolvendo-se profundamente na vida académica, então particularmente intensa dada a instabilidade política e social que Portugal atravessava.

Na verdade, o fermento deixado pela Revolução Francesa e pela Guerra Peninsular, a que se associava inquietação causada pela continuada ausência da Corte, que entretanto se fixara no Rio de Janeiro, tinham causado o aparecimento de grandes tensões na sociedade portuguesa. Reflexo dessa realidade, a Universidade de Coimbra era um viveiro de ideais revolucionários e de novas tendências de organização social e política, ambiente a que os irmãos Passos não foram imunes.

Assim que ocorreu a Revolução de 1820, Manuel Passos, e José Passos, seu companheiro inseparável, aderiram entusiasticamente aos seus objectivos, revelando-se ardentes liberais.

 ver·editar Sabia que...

Museu Serralves interior (Porto).jpg

 ver·editar Imagens em destaque


Bairro dos Guindais
 ver·editar Portais relacionados
 ver·editar Outros portais

Portais de Países e Regiões de Língua Oficial Portuguesa

Flag of Angola.svg
Flag of Brazil.svg
Flag of Cape Verde.svg
Flag of Guinea-Bissau.svg
Flag of Equatorial Guinea.svg
Flag of Macau.svg
Flag of Mozambique.svg
Flag of Portugal.svg
Flag of Sao Tome and Principe.svg
Flag of East Timor.svg
Angola Brasil Cabo Verde Guiné-Bissau Guiné Equatorial Macau Moçambique Portugal São Tomé e Príncipe Timor-Leste