Vespasiano Corrêa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Vespasiano Correa)
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Vespasiano Corrêa
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 28 de dezembro de 1995 (22 anos)
Gentílico vespasianense
Prefeito(a) Marcelo Portaluppi (PP)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Vespasiano Corrêa
Localização de Vespasiano Corrêa no Rio Grande do Sul
Vespasiano Corrêa está localizado em: Brasil
Vespasiano Corrêa
Localização de Vespasiano Corrêa no Brasil
29° 04' 04" S 51° 51' 32" O29° 04' 04" S 51° 51' 32" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Centro Oriental Rio-grandense IBGE/2008[1]
Microrregião Lajeado-Estrela IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes N: Dois Lajeados
S: Muçum
Leste: São Valentim do Sul
O: rio Guaporé (natural), Anta Gorda e Doutor Ricardo
Distância até a capital 150 km
Características geográficas
Área 113,887 km² [2]
População 1 974 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 17,33 hab./km²
Altitude 518 m
Clima subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,807 muito elevado PNUD/2000[4]
PIB R$ 41 506,718 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 20 836,71 IBGE/2008[5]

Vespasiano Corrêa é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. A cidade é conhecida por sua beleza paisagística, por onde passa a ferrovia do trigo e destaca-se o Viaduto 13 (Viaduto do Exército) (maior viaduto ferroviário das Américas e 2º maior do mundo com 143m de altura e 509m de comprimento). É também a cidade-natal do técnico e ex-jogador de futebol Renato Gaúcho. Vespasiano Corrêa foi o primeiro intendente de Guaporé. Foi topógrafo e realizou as demarcações do município no seu início. Após seu falecimento o distrito de Esperança ganhou seu nome em homenagem.

História[editar | editar código-fonte]

Foi colonizado por imigrantes italianos e polacos, conserva suas tradições gastronômicas onde a massa, o galeto e a polenta são lembrados nos jantares festivos e eventos comunitários. O churrasco herdado do costume dos gaúchos é bastante comum nos eventos promovidos pelas capelas do interior.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 29º04'03" sul e a uma longitude 51º51'33" oeste, estando a uma altitude de 518 metros. Sua população estimada em 2004 era de 2 180 habitantes.

Onde existem as depressões, a natureza ainda esta intacta. Lá estão as verdadeiras relíquias naturais. São cascatas, vales profundos, matas nativas ainda habitadas por aves silvestres e animais, entre eles: tatu, quati, macacos, graxaim, mão-pelada e jaguatirica. A cascata Rasga Diabo possui uma queda d'água de 135 metros, onde o acesso só é possível através de caminhadas.

Turismo[editar | editar código-fonte]

O município é de grande potencial turístico, pois além das belezas naturais em seu relevo, às margens do Rio Guaporé, passa a Ferrovia do Trigo, onde encontram-se vários túneis e o famoso Viaduto 13, com 509 metros de extensão e 143 metros de altura, o maior da América Latina e o segundo mais alto do mundo[carece de fontes?]

O município está situado às margens da RS-129 e seu acesso asfáltico é acompanhado de plátanos e hortênsias, que dão ao local um requinte de beleza e de harmonia. A cidade está a 695 metros em relação ao nível do mar e possui um clima agradável. As hortênsias também decoram a praça da igreja matriz.

Até 2002 havia corrida de carrinhos de lomba, onde participantes de várias regiões do estado vinham com seus carretos de madeira e rodas de rolamento, numa incrível descida de dois quilômetros na lomba de acesso à cidade, conhecida pelo seu aspecto de túnel e suas hortênsias e plátanos.

Hoje destaca-se a Expovespa, feira onde os vespasianenses expõem seu artesanato, seus produtos coloniais e sua gastronomia típica, e onde também ocorrem espetáculos e atrações regionais.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.