Allianz Parque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Arena Palestra Itália)
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou secção contém informações sobre uma construção futura.
É provável que contenha informações de natureza especulativa, e seu conteúdo pode mudar drasticamente.
Tower crane colorize.png
Allianz Parque
Palestra..italia.jpg
Vista aérea do Allianz Parque em construção em Agosto de 2014, com 97% concluído.
Nomes
Nome Allianz Parque
Apelido Arena Palestra Itália
Características
Local Rua Turiaçu, 1840 - Vila Pompéia,
São Paulo - SP, Brasil
Coordenadas 23° 31' 39.64" S 46° 40' 41.96" O
Gramado Bermuda Tifgrand (105 x 68m)
Capacidade 46.600 (jogos)[nota 1]
+55.000 (shows/concertos)
12.000 (anfiteatro)
Construção
Data 2010 a 2014
Custo R$ 630 milhões
Inauguração
Data Outubro de 2014[1]
Outras informações
Proprietário Palmeiras
Administrador WTorre Properties/Arenas
AEG (gestão)
Arquiteto Edo Rocha Arquiteturas
Mandante Palmeiras (2014-presente)

O Allianz Parque,[2] conhecido popularmente como Arena Palestra Itália,[3] [4] [5] será uma arena multiuso construída para receber shows, concertos, eventos corporativos e, principalmente, partidas de futebol do Palmeiras.

A arena será um dos mais modernos espaços multiuso do país, e o seu estádio atenderá às normas da Fifa, se credenciando para receber os torneios esportivos mais relevantes. Com construção iniciada em 2010, a previsão é de que as obras sejam finalizadas em outubro de 2014.

Histórico[editar | editar código-fonte]

A transformação do antigo Estádio Palestra Itália em arena é fruto de um acordo assinado entre o Palmeiras e a empresa WTorre Properties/Arenas, do Grupo WTorre. A WTorre administrará o local durante 30 anos, sendo que o Palmeiras terá participação integral nas receitas de partidas de futebol durante o período. De acordo com o contrato firmado entre Palmeiras e WTorre, todas as despesas para a utilização da arena, como as de água, luz, segurança, limpeza, seguros, manutenções do gramado, ficarão a cargo da empreendedora. Com a contratação de uma empresa especialista para gerir o complexo, será repassado ao clube um percentual crescente das receitas com patrocínios, camarotes e shows, entre outros. Ao final desse período de 30 anos, o Palmeiras integralizará todo o empreendimento, encerrando-se o acordo com a construtora.

Localização[editar | editar código-fonte]

A nova arena do Palmeiras está sendo construída no mesmo local do antigo Estádio Palestra Itália, na Vila Pompeia, na cidade de São Paulo. Nas proximidades do estádio, há as estações Palmeiras-Barra Funda do Metrô e Água Branca da CPTM, além de diversas linhas de ônibus. Para os motoristas, além do estacionamento da Allianz Parque, com capacidade para até 2 mil carros, os shopping centers que ficam nas cercanias oferecem juntos vagas para mais 4.800 veículos. O complexo está situado a apenas 4 km da Avenida Paulista e 5 km do centro de São Paulo. Além disso, existem 9 hotéis 5 estrelas em um raio de 6 km, mais de 8.000 leitos hospitalares em um raio de 5 km e os aeroportos de Congonhas, a 13 km, e Cumbica, a 30 km.

Características Gerais[editar | editar código-fonte]

Canteiro de obras da transformação do Estádio Palestra Itália em Arena em 2011

Batizada como Allianz Parque, a arena terá 43.600 mil lugares cobertos, 160 camarotes para mais de 3 mil pessoas, um restaurante panorâmico, lanchonetes, lojas, centro de convenções e estacionamento para até 2 mil carros. Ainda há a expectativa de serem disponibilizados no estádio mais 5 mil lugares em jogos nos quais o padrão Fifa não seja obrigatório. Nessas ocasiões, cadeiras da parte de trás do gol poderiam ser retiradas e as arquibancadas voltariam a serem usadas. Eventos múltiplos, como shows e concertos, poderão receber até 55 mil espectadores. O projeto prevê ainda espaço para até 1 mil profissionais da imprensa.

Com objetivo de facilitar a circulação dos frequentadores da arena, bem com a limpeza das arquibancadas, as cadeiras não são fixadas no piso, mas em trilhos metálicos, mesmo modelo usado no Estádio de Wembley. Em alguns setores, os assentos e encostos são estofados, com ou sem braço, composto por polipropileno de alto impacto e com suportes em poliamida reforçada com fibra de vidro. Entre a capa e a espuma há uma camada de lã de vidro à prova de fogo, visando proporcionar maior segurança ao público. As cadeiras são compostas por três tons de verde que se intercalam, dando origem a um desenho geométrico inspirado nas folhas das palmeiras.

Os vestiários da arena terão dimensões semelhantes: o do Palmeiras terá 355 m² e o dos visitantes, 270 m². O vestiário do mandante terá armário de madeira com identificação dos atletas e um armário "comunitário", no qual será possível guardar grande quantidade de objetos. A área de aquecimento dos jogadores terá grama sintética e paredes revestidas com placas de borracha, que facilitarão a limpeza do local. Os banheiros serão revestidos com porcelanato cinza e pedra natural Hijau Lisa na cor verde, e abrigarão duas banheiras de hidromassagem e uma individual para imersão.[6]

O complexo Allianz Parque conta com um Edifício Poliesportivo, erguido onde antes se localizava o antigo ginásio do clube. O novo prédio tem cerca de 10 mil metros quadrados, distribuídos por 4 pavimentos e é servido por 3 elevadores. No térreo, há um ginásio com capacidade para aproximadamente 1.500 torcedores, que abrigará partidas de basquete, futsal e vôlei. Dois pisos intermediários, com cerca de 2 mil metros quadrados de área cada um, irão abrigar quadras de tênis e poliesportivas. Na cobertura do edifício, há uma quadra de futebol society de gramado artificial semelhante à grama natural, oferecendo um espaço de quase 2 mil metros a mais de 48 metros de altura. Uma solução de arquitetura, inédita no Brasil, permite que dentro do edifício os sócios do clube possam apreciar a paisagem externa, além de usufruir de ventilação e grande quantidade de luz natural.

Demolição das numeradas cobertas e descobertas. Imagem de fevereiro de 2011

Já o Edifício Multiuso, projetado com base em diretrizes arquitetônicas desenvolvidas pelo arquiteto e Prof. Tomás Taveira, tem aproximadamente 13 mil metros quadrados, distribuídos por 6 andares. O prédio conta com 8 vestiários e 12 sanitários, 6 elevadores e irá abrigar as áreas administrativas do clube, os esportes indoor, como judô e ginástica artística, e até um espaço nobre, na cobertura, que oferece vista panorâmica do clube e da região.

Os novos edifícios vêm se somar às quadras de tênis, poliesportivas, ao prédio dos novos vestiários das piscinas e à nova sauna do clube, conjunto de obras que foram erguidas a partir de novembro de 2010 pela WTorre e que fazem parte do acordo assinado entre o clube e a empresa.

As atrações do Allianz Parque estarão abertas ao público em geral. O acesso às instalações do clube, entretanto, permanece restrito aos associados da Sociedade Esportiva Palmeiras.

Parcerias[editar | editar código-fonte]

No dia 6 de outubro de 2011, Palmeiras e WTorre anunciaram o acordo com a Anschutz Entertainment Group (AEG),[7] considerada a maior administradora de arenas do mundo, para a gestão de eventos na arena do clube paulistano.

Em 24 de abril de 2013, a WTorre anunciou a venda do "naming rights" da arena para a Allianz, detentora dos direitos de nome de outras quatro arenas esportivas: a Allianz Arena, na Alemanha; o Allianz Stadium, na Austrália; a Allianz Park, na Inglaterra; e a Allianz Riviera, na França. O acordo da WTorre com a seguradora tem duração de 20 anos, com opção de renovação por mais 10 ao fim do período. O valor do negócio é estimado em R$ 300 milhões.[8]

Em 29 de abril de 2013, a seguradora anunciou três opções de nomes para a arena: Allianz Parque, Allianz Center e Allianz 360º.[9] Em 6 de junho de 2013, com 89% dos mais de 620 mil votos registrados no site oficial do empreendimento, foi anunciado o nome "Allianz Parque". As duas outras opções obtiveram 7% e 4% dos votos, respectivamente.

Em 13 de março de 2014, WTorre e AEG anunciaram o acordo com a empresa Gourmet Sports Hospitality, pertencente ao grupo K & K, de origem alemã. O acordo prevê serviços de gastronomia em dias de jogos e buffets realizados em eventos corporativos, congressos, shows e demais eventos que ocorrerem no local. Na arena haverá uma cozinha central de 1.500 m² e dez cozinhas de apoio, três lounges e 46 lanchonetes e quiosques para atender ao público em dias de jogos e eventos corporativos. Até 500 pessoas irão trabalhar nesses locais em dias em que houver lotação máxima. A companhia também foi responsável por servir os públicos dos estádios da Copa do Mundo de 2006, realizada na Alemanha, e a de 2010, na África do Sul, além de atuar nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014 em Sóchi, na Rússia, e em algumas etapas da Fórmula 1. O contrato da empresa com a WTorre é válido por 20 anos.

A WTorre anunciou a parceria com a agência Works Brasil, subsidiária da companhia Works UK, para a realização da identidade visual da marca da arena. Em parceria com a Allianz, o projeto de branding foi desenvolvido a partir do seu logo principal. Todos os elementos de comunicação associados à marca “Allianz Parque”, incluindo banners, placas de sinalização, ingressos, merchandising e outras aplicações, foram elaborados para aplicações impressas e digitais. Projetos semelhantes foram desenvolvidos pela empresa para corporações, associações nacionais e internacionais e federações esportivas internacionais, entre as quais destaca-se a IAAF, FIFA, FIVB, FIBA, FIH e NBA.[10]

Implementações[editar | editar código-fonte]

Em 12 de março de 2013, a WTorre anunciou a aquisição de 64 câmeras de segurança para serem instaladas na arena. Os equipamentos, avaliados em 15 milhões de reais, são de alta definição e capazes de realizar reconhecimento facial de todos os visitantes. A tecnologia, utilizada em locais de grande movimentação, como por exemplo, em aeroportos da Europa e dos Estados Unidos, identificará imediatamente comportamentos avaliados como fora do padrão, ou seja, brigas, atos de vandalismo e até uma pessoa passando mal. O software de segurança poderá arquivar imagens de rostos para compará-los posteriormente, até mesmo de pessoas utilizando bonés e óculos.[11]

No início de 2014, a WTorre anunciou a aquisição de dois telões de alta definição para serem instalados na parte interna do estádio. Com custo aproximado de R$ 7 milhões, os equipamentos terão formato de 13,44m x 7,68m, cada um com área superior a 103m². Os telões serão colocados nas extremidades dos gramados, atrás dos gols, permitindo a exibição de qualquer conteúdo sem a necessidade de adaptação. Os modelos de led serão instalados com uma estrutura branca e fugirão dos padrões convencionais, com uma resolução (de 16mm) 20% superior em relação aos demais do mercado. Desta forma, em todos os assentos do estádio haverá uma boa visualização das imagens.

Uma solução desenvolvida pelo arquiteto Edo Rocha, responsável pelo projeto da arena, foi a de revestir a fachada com aço inox ao invés de utilizar aluzinco, uma liga de alumínio com zinco. A utilização do inox terá efeito de publicidade exterior e servirá para impactar tanto os frequentadores da arena quanto os transeuntes. Além disso, esta alteração se deu pelo fato de o material ser nobre, isento de manutenção e limpeza, já que se lava com a chuva. Há também a vantagem de que, através das perfurações no aço, a luz vaze do interior para o exterior da arena e vice-versa, além de promover a circulação do vento, moderando a temperatura.

Já a cobertura da arena será totalmente integrada à fachada, isto é, sem as pilastras de sustentação, o que culminará no aumento do espaço para circulação dos visitantes. Verticalmente são 33 metros entre o piso e o teto do estádio, que protegerá 100% das arquibancadas. Desenvolvidas pela Usiminas, a estrutura metálica tubular e as telhas zipadas termoacústicas de 10 cm de espessura propiciarão sensações mais agradáveis ao público, reduzindo em até 2ºC a temperatura entre o nível do campo e as cadeiras superiores, além de reduzir significativamente os ruídos provindos da área externa do complexo.[12]

Em torno do campo, será instalada uma cobertura transparente de policarbonato que deverá garantir o máximo de insolação ao gramado. O Estádio Aviva, em Dublin, e o Etihad Stadium, em Manchester, são alguns dos poucos no mundo que usam essa tecnologia.

Com relação à questão ambiental, o Allianz Parque contará com um sistema de captação de água da chuva que cair sobre a área da cobertura do estádio, que tem 23 mil metros quadrados. Assim, toda a água captada será reutilizada dentro das dependências da arena, evitando que as galerias pluviais da região sejam sobrecarregadas em dias de chuva.

De acordo com a construtora, na arena serão instaladas mais de 500 antenas de telefonia móvel para assegurar a eficiência na transmissão de dados. A infra-estrutura de comunicação dará cobertura para as redes de Wi-Fi, 3G e 4G das principais empresas de telefonia móvel que operam no país.

Acessibilidade[editar | editar código-fonte]

De acordo com a construtora, na arena haverá 1.400 lugares para deficientes físicos, 66 banheiros acessíveis e exclusivos em todos os pavimentos, 396 espaços para cadeirantes, 754 assentos para pessoas com mobilidade reduzida, 255 cadeiras para obesos e 49 vagas para portadores de necessidades especiais (PNEs), além de 15 elevadores, 26 escadas rolantes, rampas de acesso e bilheterias especiais. Assim, as adaptações ultrapassam as exigências da norma brasileira e também da Fifa.

Visibilidade[editar | editar código-fonte]

Considerada por muitos a melhor arena multiuso da América Latina, o Allianz Parque tem recebido muitos elogios da mídia mundial, a exemplo do site espanhol Elgoldigital.com, que a considerou como a arena mais espetacular do mundo,[13] e pelo site Goal.com na versão italiana, que a definiu como a nova joia arquitetônica contemporânea de São Paulo,[14] citando a possibilidade de o local sediar a decisão da Supercopa da Itália no final de 2014.

Premiações[editar | editar código-fonte]

Em 03 de setembro de 2014, o projeto arquitetônico da arena recebeu o troféu Master na 11ª edição do Grande Prêmio de Arquitetura Corporativa, considerada uma das mais importantes premiações de Arquitetura da América Latina. A arena recebeu também o Prêmio de Arquitetura Corporativa no setor Esportivo, categoria "Obra Realizada". A premiação foi baseada em dois critérios de avaliação: a qualidade arquitetônica e os benefícios do empreendimento para a região, observando diversos setores de atividade, como saúde, educação, esporte, hotelaria, escritórios, etc.[15] [16] [17]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

Notas

  1. 43.600 nas arquibancadas e 3.000 nos camarotes

Referências

  1. http://www.lancenet.com.br/palmeiras/WTorre-Allianz-Parque-descarta-cadeiras_0_981501914.html
  2. "Pesquisa com mais de 620 mil votos define nome da Arena Palestra Itália", Globoesporte.com, 6/6/2013.
  3. "Gramado, assentos, vestiários... O que ainda falta na Arena Palestra?", UOL Esporte, 19/3/2014.
  4. "Construtora divulga imagens dos vestiários da Arena Palestra", GloboEsporte.com, 6/5/2014.
  5. "Sabe Sabe como o Itaquerão ultrapassou a Arena Palestra e ficou pronto antes?", BOL, visitado em 20/5/2014.
  6. " Estádio do Palmeiras vai ter vestiário com estrutura de primeira", Estadão, 01/05/2014.
  7. " Palmeiras firma contrato com o AEG", Estadão, 06/10/2011.
  8. " Allianz fecha acordo de naming rights da Arena Palestra", Agência Estado, 24/4/2013.
  9. " Seguradora ignora 'Palestra' e dá 3 opções de nome para estádio do Palmeiras", Folha de São Paulo, 29/4/2013.
  10. " Allianz Parque nova arena do Palmeiras terá moderna identidade visual", Surgiu Esporte, 30/4/2014.
  11. " Empresa gasta R$ 15 milhões em câmeras de segurança para Arena Palestra", UOL Esporte, 12/3/2013.
  12. " Allianz Parque", Galeria da Arquitetura, 17/4/2014.
  13. " Los 10 estadios más espectaculares del futuro", El Gol Digital, 07/03/2014 (em espanhol).
  14. " Supercoppa Italiana fra Juventus e Napoli, prende quota l'ipotesi San Paolo del Brasile", Goal.com, 10/06/2014 (em italiano).
  15. " XI Grande Prêmio de Arquitetura Corporativa divulga os vencedores de 2014", Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil, 04/09/2014 (em português).
  16. " Allianz Parque vence principal premiação arquitetônica da América Latina", Maxpress, 04/09/2014 (em português).
  17. " Novo estádio do Palmeiras ganha dois prêmios de arquitetura", GloboEsporte.com, 03/09/2014 (em português).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]