Padre Cruz (bairro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Bairro Padre Cruz)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O Bairro Padre Cruz é um bairro da cidade de Lisboa, (mais concretamente situado na freguesia de Carnide) nome dado em homenagem ao Padre Cruz, de quem pode ser encontrada uma estátua junto à igreja do bairro. Está prevista a sua renovação habitacional. Integra o agrupamento de escolas do Bairro Padre Cruz. Tem um espaço da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, onde a um espaço para os idosos conviverem e uma creche até aos 5 anos, um pavilhão multi-desportivo da Câmara Municipal de Lisboa, sob gestão da Junta de Freguesia de Carnide (não deixando o bairro de pertencer à freguesia da Pontinha), um Centro Multi-cultural e Auditório da Câmara Municipal de Lisboa, sob gestão da Junta de Freguesia de Carnide, uma Igreja, uma biblioteca Municipal, etc...

Existem várias colectividades de cultura, desporto e recreio, das quais se destacam os GR Escorpiões FC, o Clube de Futebol Os Unidos, O Clube Atlético e Cultural, a Associação de Moradores e a E.B. 2,3 Bairro Padre Cruz.

A primeira coletividade do Bairro foi o Grupo Desportivo Os Andorinhas do Bairro Padre Cruz, fundado em 1 de Janeiro de 1962 pela juventude do Bairro, tendo a sua Sede na casa de um dos fundadores, na Rua do Rio Alviela, 39, este Grupo acabaria em 1970 devido a muitos desse jovem terem partido para o Ultramar e outros terem abandonado o Bairro devido à sua vida familiar, resta acrescentar que o emblema deste Grupo foi praticamente decalcado pelos Escorpiões, tendo sido retirada a Andorinha e colocado um Escorpião.

No início dos anos 60, a Câmara Municipal de Lisboa adquiriu a “Quinta da Penteeira” com o objetivo de urbanizar esta zona e alojar os funcionários da Câmara. Os primeiros habitantes do bairro foram trabalhadores de diferentes partes da periferia de Lisboa e de outras províncias, do Norte e Centro de Portugal, que trabalhavam na Câmara Municipal, que era o maior empregador naquela altura.

As primeiras casas do bairro eram desmontáveis, constituindo o “bairro de lusalite”.Instala-se o primeiro realojamento de famílias neste bairro cujo objetivo era ser um bairro provisório até à construção das casas de alvenaria. Naquela altura, o bairro era uma espécie de aldeia onde as pessoas se conheciam todas e mantinham hábitos culturais que traziam da sua terra.

Na primeira metade da década de 60 começa a construção do “bairro de alvenaria” com o objetivo, em princípio, de realojar os funcionários que moravam nas casas de lusalite e novos funcionários de outras zonas da cidade.

A Paróquia de Carnide teve um importante papel nas acções socias levadas a cabo no bairro junto com a Câmara Municipal de Lisboa. Criam-se diferentes infra-estruturas no bairro como a Igreja, o mercado, a escola, um centro social, a biblioteca, etc.

Em 1967 foi colocada, em frente à Igreja, a estátua com o busto do Padre Cruz, do escultor Martins Correia, e celebra-se a inauguração oficial do bairro.

Em meados da década de 70 começa a construção dos primeiros prédios de 5 pisos para realojar famílias do “bairro de lusalite”. Nesta altura constitui-se o primeiro “grupo comunitário” não formal.

No “Grupo Comunitário”, ainda hoje ativo, reúnem-se representantes da Junta de Freguesia de Carnide, instituições, associações e moradores do bairro para falar de questões ligadas ao mesmo.

No início dos anos 90 começa a construção do “bairro novo” onde são realojadas as últimas famílias das casas de lusalite. O “bairro de lusalite” desaparece.

Com a construção do “bairro novo” há uma transfiguração física e social do bairro. De casinhas a blocos de apartamentos. Chegaram pessoas realojadas de outros bairros de Lisboa e de outros países de língua portuguesa, criando-se uma mistura de culturas no bairro.

Durante os anos 90 continua o crescimento do bairro até ser o maior bairro municipal da Península Ibérica com mais de 8.000 habitantes. O Grupo Comunitário continua a reforçar o trabalho de parceria entre instituições.

A Paróquia Nossa Senhora de Fátima sempre foi uma instituição importante no Bairro Padre Cruz. Foram os moradores do bairro quem conseguiu dinheiro para comprar a imagem da Virgem de Fátima para a Paróquia. Em 2011 houve um incêndio na Paróquia por causa de um curto-circuito. Os moradores colaboraram para apagar o fogo e na limpeza, com o apoio da Junta de Freguesia de Carnide. A imagem da Senhora de Fátima sai em procissão apenas o dia 13 de Outubro, quando acontece a Sábado ou Domingo.

No Bairro Padre Cruz existem algumas hortas comunitárias, as quais se podem ver quando se entra no bairro, sendo cultivadas por pessoas do bairro.

Ícone de esboço Este artigo sobre Lugares e Bairros, integrado no Projecto Grande Lisboa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.