Metrô de Florianópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Metrô de Florianópolis é um projeto de construção de um veículo leve sobre trilhos ligando as cidades de Florianópolis e São José, em Santa Catarina.

Fruto de um estudo do governo do estado, a linha ligaria na primeira etapa a Ceasa, a Central de Abastecimento de Santa Catarina, em Barreiros, São José, ao TICEN, o Terminal de Integração do Centro, em Florianópolis, sendo a maior parte junto a Via Expressa. Para atravessar o canal do Estreito, a linha poderia passar entre os vãos das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles, acima deles ou usando uma das pistas de cada ponte. Só essa travessia custaria R$ 1,5 bilhão.

Entretanto, no total, o projeto contemplaria 37 km, alcançando a região do bairro Trindade e o Sul da Ilha, chegando ao aeroporto Hercílio Luz.[1]

O projeto foi considerado inviável devido a população da cidade. Segundo a prefeitura, para implantar o metrô de superfície seria necessário uma população de pelo 1 milhão de habitantes para que o projeto seja financeiramente viável. Apesar de Florianópolis atingir essa população na temporada, os residentes fixos da cidade não chegam a 500 mil habitantes.[2]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Empresa portuguesa propõe metrô de superfície no vão das pontes em Florianópolis». Notícias do Dia. 23 de outubro de 2012. Consultado em 25 de dezembro de 2017. 
  2. «IBGE - Estimativa de população» 
Ícone de esboço Este artigo sobre Metropolitanos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.