Microrregião de Uberaba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uberaba
Unidade federativa  Minas Gerais
Microrregiões limítrofes Araxá, Frutal, Uberlândia, São Joaquim da Barra (SP), Ituverava (SP) e Franca (SP)
Área 9 373,69 km²
População 378.013 hab. IBGE censo 2010 [1]
Densidade 36,91 hab/km²
Cidade mais populosa Não disponível
PIB R$ 9.692.027 mil reais IBGE/2011 [2]
PIB per capita R$ 27.669,92 IBGE/2011

A microrregião de Uberaba é uma das microrregiões do estado brasileiro de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Pertencente à mesorregião Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, é uma das sete microrregiões que compõem esta. Sua população, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) era de 378 103 em 2015, tendo Uberaba como seu município mais populoso e Água Comprida como o menos populoso, com 322,1 mil e 2 mil habitantes, respectivamente. A microrregião é formada pela união de sete municípios. Possui uma área total de 9 373,69 km².

Municípios[editar | editar código-fonte]

Município Área (km²)
[3]
População
(2015)[1]
IDH[4] PIB em R$
(2011)[2]
PIB per capita em R$

(2011)[2]

Uberaba 4523,957 322.126 0,770 7.964.277 mil 26.604,26
Conceição das Alagoas 1340,25 26.018 0,710 693.428 mil 29.513,86
Delta 102,84 9.499 0,640 263.139 mil 31.619,70
Campo Florido 1264,245 7.675 0,710 307.718 mil 44.028,97
Conquista 618,363 6.895 0,730 188.589 mil 28.752,69
Veríssimo 1031,823 3.826 0,670 119.890 mil 33.963,08
Água Comprida 492,212 2.064 0,680 154.986 mil 76.725,65

Referências

  1. a b IBGE. «Censo demográfico 2010, Publicação Completa.» (PDF). IBGE. Consultado em 7 de dezembro de 2014 
  2. a b c IBGE (31 de dezembro de 2013). «Produto Interno Bruto dos Municipios 2011» (PDF). IBGE. Consultado em 7 de dezembro de 2013 
  3. IBGE. «Área Territorial Brasileira segundo a Resolução Nº 01, de 15/01/2013». IBGE. Consultado em 7 de dezembro de 2014 
  4. PNUD. «O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal Brasileiro - Série Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013» (PDF). PNUD. Consultado em 7 de dezembro de 2014